quinta-feira, 23 de junho de 2016

Fernando Santos perdeu a gazua!...


É minha profunda convicção de que esta selecção de Fernando Santos vai "encostar" às boxes no próximo sábado ante a Croácia e, de caminho, comprar o bilhete de regresso a esta terra de "gente que nem se governa nem se deixa governar"!...

Eu não quero colocar mais achas na fogueira onde o homem vem ardendo em lume brando desde que colocou o pé no avião que o levou até França, mas julgo que não serão as críticas que sobre ele têm chovido que abrirão os seus "portões da mudança"! Stephen Covey lá teria as suas razões para achar que esses "portões" só abrem de dentro para fora. E burro velho não aprende línguas...

Como acentua e bem Rui Monteiro em A insustentável leveza de Liedson (LINK), "O que todos nós vimos contra a Hungria foi uma enorme trapalhada, com equívocos atrás de equívocos. Aliás, a trapalhada é tal que me custa criticar alguns jogadores. Muitos deles, mesmo não sendo brilhantes, estão a jogar pior do que sabem e podem. A defesa está sempre em permanente sobressalto. O meio-campo não anda nem trava ninguém. O ataque é o que sobra disto tudo e que o Nani e, especialmente, o Ronaldo vão aproveitando como podem..."

Poupo-vos à repetição de todos os equívocos apontados depois por Rui Monteiro, por constituirem quase lugar comum do manancial crítico que temos visto na blogosfera, já que para as televisões e jornais, o seleccionador será sempre e obviamente, inimputável. Mas recomendo que os leiam atentamente, já que os subscrevo inteiramente e portanto reflectirão também a minha opinião.

Ora será aqui que bate o ponto que me leva à convicção profunda que, estando hermeticamente fechados por dentro os "portões da mudança" de FS, os equívocos de que todos nos apercebemos não serão desfeitos e no sábado iremos "entrar pela madeira dentro" com os croatas, que provaram frente à Espanha, que "não dão água a pintos no Inverno"!...

E seria tão fácil "arrumar a casa na nossa selecção"! E reparem que até daria de barato que o "trancinhas da Musgueira" entrasse para o "quadrado" de meio campo, fazendo uma perninha com o trio leonino que o JJ conseguiu pôr a jogar de olhos fechados ao longo de toda a época. Se o homem está com eles tão apertados pelo Jorge, que ponha lá o "trancinhas" para que o Benfica fique representado, que eu nem lhe levarei a mal. O rapaz, bem enquadrado, até talvez acabe por se sair bem e sem que as perninhas lhe tremam tanto como temos visto. Isto, acreditando que o Raphael recupera e nos livramos do pobre do benfas que por lá andou contra a Hungria a distribuir equívocos o tempo todo...

Mas o grande problema estará no facto de FS ter perdido a gazua de abrir os portões por dentro!...

Leoninamente,
Até à próxima

5 comentários:

  1. Não viste os passes de rotura do "trancinhas". Ele, João Mário e o Quaresma dão outra dinâmica á equipa. Isso é inegável. Não têm é tido tempo para fazer muita coisa.

    ResponderEliminar
  2. Um conjunto de jogadores JAMAIS constituirá uma equipa, sem que o trabalho se veja em campo... Ora no 'nosso' caso... é bem patente, a falta de, qualquer tipo de sistema de jogo... E porquê...??? Porque este treinador (que começa a ter irritantes e até, surpreendentes, laivos de estrela e vedeta, qual 'diva dos quatro corners'...- e todos sabemos onde isso leva normalmente), dizia eu, porque este..., desculpem, """treinador"""..., NÃO QUER ("nós sabemos que ele sabe que nós sabemos que ele sabe..." ou, se quiserem, "ele sabe que nós sabemos que ele sabe que nós sabemos...") NÃO QUER APROVEITAR O QUE MAIS CERTO AQUELE CONJUNTO DE JOGADORES TEM.... O MELHOR MEIO CAMPO QUE PORTUGAL VIU ESTE ANO... E dificilmente o fará... até porque, agora, pouco sentido terá... A equipa não está trabalhada nessa base, nesse pensamento... e é uma pena... e como pena têm as galinhas lá vamos ter de levar com o(a) 'bula' no sábado... (É NOJENTA A FORMA COMO ADRIEN É, PURA E SIMPLESMENTE, DESVALORIZADO E ATÉ OMITIDO EM TODAS AS DISCUSSÕES ACERCA DAS EVENTUAIS FORMAS DE PORTUGAL JOGAR... É NOJENTO... PARA NÃO DIZER CRIMINOSO - Eu, no lugar do Ádrien já tinha vindo descansar... É QUE HÁ MUITO PARA GANHAR PARA O ANO...)

    Quanto à Croácia... É o que tiver de ser... Até porque os 'deuses do futebol'... parece que nos têm debaixo de olho... Como tal... pode ser que a SOBERBA continue... e ai então é que ninguém nos pára... OU NÃO...!!!

    p.s. (um) Viei....QUÊ!!!??? CHIÇA...!!!
    p.s. (dois) Gostei muito de ouvir alguém dizer... O moutinho está em baixo de forma e não está a jogar bem... mas dá uma segurança muito grande no meio campo... DASSE... Eu sei que não percebo nada de futebol... mas bolas...!!! Acho que nunca conseguirei ser tão... vá..., criativo...!!!
    p.s. (três) a única coisa de jeito que já fizemos foi ter calado de vez (pelo menos aquele) microfone... (Foi bonito...? Não, não foi... Mas que foi... Lá isso, foi... glup glup glup...)

    SAUDAÇÕES LEONINAS

    ResponderEliminar
  3. "A defesa está sempre em permanente sobressalto. O meio-campo não anda nem trava ninguém"

    Caro Álamo, como não sou carneiro e não gosto que me coloquem palas os olhos, posso lhe dizer que na minha opinião e no caso do "Trancinhas da Musgueira" não dava de barato a sua titularidade, EXIGIA a mesmo, como igualmente exigia a entrada de Andrien e saída do caracol, travão do nosso William Carvalho.

    E olhe que eu não sou o Guardiola, nem o Acenloti para conseguir perceber que o Trancinhas da Musgueira, com tudo que ainda tem que apreender, é um jogador que joga, faz jogar muitas vezes e quase sempre obriga os seus companheiros a jogar.

    Ontem foi precisamente o que aconteceu com a sua entrada, o meio campo por fim começou a andar e a travar o meio campo adversário. Repare-se que se atentar-mos aos jogos de João Mário neste Europeu, ele tem sido uma sombra do que foi esta época no Sporting, só elevando os seus patamares de jogo com a entrada do Trancinhas, que constantemente se desmarcava para dar linhas de passe aos seus companheiros, como transportava a bola o que levava com estas constantes duas ações a que um. dois e por vezes três jogadores magiares o seguissem, originando que jogadores como João Mário ou Quaresma tivessem autênticos corredores livres para poderem jogar.

    Infelizmente um jogador que me tem desiludido imenso esta época, inclusive no Sporting, tem sido William Carvalho. Joga lento, curto e quase sempre leva muito tempo a soltar a bola, matando muitas vezes hipóteses de lançar contra-ataques. A sua mais valia tem sido mesmo os roubos de bola, mas que são completamente olvidados por tudo o que acabo de descrever e pelas suas regulares paragens cerebrais durante o jogo, o que o leva a perder bolas de forma inimaginável para os adversários, ficando essas suas paragens muito perto das de Pepe.

    Logo e na minha opinião, o problema descrito no 1º paragrafo ficava resolvido com um meio campo com Andrien e Trancinhas a revezarem-se na posição 6 e 8 consoante aquilo que o jogo pede e João Mário a jogar da mesma forma como jogou esta época no nosso clube e André Gomes numa posição mais de vagabundo e de construção de jogo.

    Cump.
    JR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse pastelão, caracol, etc, etc,(o que quiser chamar-lhe) foi fortemente elogiado na BBC por uns tipos que, convenhamos, não são grandes espingardas- Rio Ferdinand, por exemplo. As acções com e sem bola de WC são analisadas ao pormenor, discutem o que poderia acontecer se ele tivesse optado (errado) com outra opção, etc, etc.

      Meu caro, não é preciso correr muito, é preciso é que os jogadores se desloquem com critério táctico, saibam decidir e posicionar-se em função das acções dos colegas- não o fazendo, ou melhor, fazendo-o de modo anárquico, os sectores não colam, entende?
      Compreenderá melhor agora (isto se quiser analisar os movimentos do Sanches sob a minha óptica) os motivos que terão levado o jogador a amuar: os colegas mais influentes pouco lhe passavam a bola!
      Claro que o jogador corria, abria (?) linhas de passe, mas... e produtividade?
      Veja que João Mário, por força da saída de Moutinho, regressou ao seu habitat natural e... toda a equipa começou a jogar como ainda não o fizera! Não foi Sanches, foi a saída de Moutinho e a entrega da distribuição do jogo ao João, entende? E veja que as 2-3 arrancadas de João a passar os adversários criaram sempre muito perigo (uma delas deu golo) e as de Sanches deram... bola perdida e contra-ataque húngaro.
      Sanches vai ser um bom jogador, de selecção, mas, no momento, é um projecto de jogador. Que o Benfica precise de um estandarte para a sua Formação ou de um ídolo que substitua o Eusébrio, tudo bem, problema deles: Mas não me peçam que embarque naquelas coboiadas da imprensa e do marketing lá da cor.
      Que está nos antípodas da minha, já agora.
      Ah! Também não gosto de melancia...

      Eliminar
  4. Confesso que para mim, a maior "desilusão" tem sido mesmo o selecionador...
    "Sente-se" que, ou não sabe o que faz...ou faz (disfarçando mal...) aquilo que "lhe encomendam"!!

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE