domingo, 6 de julho de 2014

Furar-lhe as tripas com a espada da VERDADE !!!...



"Muito se fala no Ryan Gauld. Os disparates que foram escritos... têm quase ar de criminosos. Uma coisa é enganar-me, outra coisa é mentir e sem sustento algum. E mentiu-se descaradamente nos valores relacionados com o Ryan Gauld. Mentiu-se nos valores, fingiu-se que havia um problema na formação... Isso para mim não conta. Os sportinguistas vão estar atentos àquela que é uma campanha absolutamente inacreditável de mentira e quase pressão.

A formação do Sporting está calmíssima e super satisfeita de voltar ao trabalho. Compreendem perfeitamente o que está feito e aquilo que pretendem é evoluir e crescer. Se a estrutura considera que tem de comprar para se ter mais-valias, porque temos títulos para conquistar, a formação está calma, pois sabe que tem de evoluir e que é melhor do que estes que estão a chegar. Para eles é um desafio extra.

Não há uma via verde, pura e simplesmente, porque se é da formação. É importante que estes miúdos percebam que têm de se esforçar cada vez mais e melhor. E eles percebem. Estamos todos satisfeitos.

Isso aconteceu (as saídas de alguns jogadores da formação) porque o Sporting não quis renovar com eles. Estou a falar de Braima Candé, que foi logo uma grande notícia porque foi para o FC Porto B. Foi porque o Sporting não quis renovar com ele. Ponto! Podia ter ido para onde quisesse. Falam do Moreto, do Idrissa... Já disse várias vezes que o Sporting não entra em leilões por jogadores e muito menos paga centenas de milhares a pais e agentes para que os jogadores assinem. Ou querem estar no Sporting ou não querem. Não há problema.".
(Bruno de Carvalho, Liga Escolhas/Alvalade, in A Bola)


Só a verdade é revolucionária
Lenine

Quem assim falava referia-se a uma determinada verdade, num determinado contexto, que se pretende transformar em máxima universal. E, com efeito, essa máxima atravessa continentes e ideologias logo se transformando noutras máximas ditadas por outros contextos mas sempre servindo na arrumação das palavras e dos conceitos.

Também gosto de usar a citação supra mesmo quando penso em milhentas coisas diferentes. Porque a verdade é uma soma das verdades de cada um, de acordo com os seus valores e as suas crenças, que constituem os diferentes percursos de socialização.

E é desse confronto de verdades, dessa diversidade que enriquece quando se expande, que o homem vai ganhando novos estádios de desenvolvimento. Não fosse o ser humano tão intolerante e logo teria uma vasto mundo qual paraíso de descoberta e de desafios.

Mas nem só de intolerâncias se trava o potencial humano dos afectos e do conhecimento. Também as mentiras corroem as relações e logo a vida prazenteira que enche e que transborda.

Porém como distinguir a verdade da mentira quando subsistem tantas verdades? Talvez seja impossível distingui-las posto que sendo a verdade aquilo em que se acredita nós podemos acreditar em inverdades. Mas se acreditamos em algo que não se confirma, esse algo é verdade enquanto se acredita e deixará de o ser quando a antítese dá origem a uma nova verdade. Nesta perspectiva a verdade seria tão real e tão válida quanto a mentira, diluídas que são as suas linhas divisórias.

Há ainda as mentiras piedosas e as mentiras engendradas por momentos de fraqueza perante o medo. Para estas últimas existe uma justificação plausível e logo a capacidade de perdão que deverá surgir em seu auxílio.

A mentira só é condenável quando assume a forma de embuste. Ou seja, quando quem a assume como verdade, não acredita nela mas quer impor uma visão em que não acredita, para servir propósitos pouco recomendáveis. Por vezes esses propósitos cingem-se a uma representação, a um faz-de-conta, numa sociedade que despersonaliza ao valorizar as aparências. Esta é a forma mais benigna do embuste que, frequentemente, vem associado à falta de ética, aos fins inconfessáveis e à pobreza interior de quem o pratica.

O embuste seca todas as plantas, mata todas as boas intenções, faz recuar todos os abraços. O embuste semeia a dúvida, a descrença e uma mágoa inesgotável. O embuste regride sociedades e países e, tal como qualquer catástrofe ou qualquer guerra, deixa destruição e morte por onde passa.
(A Verdade, in SILÊNCIO CULPADO)


O embusteiro vive no meio de nós. Sorri para nós e dá-nos os bons dias, trabalha ao nosso lado, escreve para nós, faz cinema e televisão para nós, governa por nós, aplica justiça por nós, apita por nós, seja polícia ou árbitro de futebol!...

Mas de tantos embustes "fabricar", de tanto se repetir, deixa de se dar conta que é embusteiro e crê-se mensageiro! Até morrer e com ele o embuste!...

Penso só haver uma forma de abater o embusteiro: aniquilá-lo com a "bomba atómica" ou mesmo furando-lhe as tripas, com a espada da "nossa" VERDADE !!!...

Leoninamente,
Até à próxima 

2 comentários:

  1. Amigo Álamo, vou agarrar-me só ao seu último parágrafo e pegar na "espada da "nossa" verdade (gostei muito do seu artigo, já agora).
    Em ABolha, de hoje:
    "Mané preocupado com alcunha de Gauld...
    citado pelo Sunday Mail. 09:56 - 06-07-2014"
    ...
    "Desmentida entrevista de Mané sobre Gauld...
    ...jogador garantiu a A BOLA que não deu nenhuma entrevista ao supramencionado jornal, pelo que as declarações carecem de veracidade. 15:12 - 06-07-2014"

    Dos cofinas e d'o nojo, nem vou transcrever as muitas preocupações que ali são levantadas, não valem a perda de tempo.

    A "nossa" verdade e socorrendo-me das declarações de BdC:
    é perfeitamente natural que, a quem integra um grupo de trabalho, surjam (naturais) inquietações sobre a sua posição quando chega um novo elemento ao grupo de trabalho e que essa inquietação possa traduzir-se em ansiedade e, até, preocupação, se houver dúvidas sobre o próprio valor.
    Ora. BdC foi... " a espada": "os jovens da Academia só têm que trabalhar e mostrar que são melhores".
    Dizer mais...o quê? Para quê?

    Curioso que, na época finda, muitos embusteiros escreveram verdades: "Leonardo Jardim olha para o lado e que vê no banco? Jovens inexperientes e sem qualidade para melhorar ou alterar o que tem no campo".
    Esta época, nota-se a tentativa de ter soluções no banco e que acontece?
    Os embusteiros, já "esquecidos" da época finda, acham que as aquisições são um ataque aos valores da Academia...

    Com aquilo que os cofinas, nojos e afins escrevem, posso eu bem -é para o lado que durmo melhor.
    Mas -e isto sim, é preocupante- é ler comentários de sportinguistas, em blogs como o "forumscp", "emprenharem pelos ouvidos" e seguirem a linha de racicínio que lhes insinuaram.
    Estamos perante um grupo de "seguidores", cujas palavras de ordem surgem naqueles pasquins.
    Inocentemente (penso e espero eu...), em defesa da Academia e dos valores ali trabalhados e para bem do Sporting (acham eles), criticam toda e qualquer opção em aquisições que ponham em causa os valores que defendem.
    Não lhes ocorre que, quem está, tem que provar! Tem que trabalhar, lutar, evoluir, mostrar que é melhor do que quem chega. Não, ao que parece, ser da Academia é, só por si, um posto, com direitos adquiridos..
    Nem falo tanto pelo Ryan Gauld, afinal esses comentadores sabem tanto ou menos do que eu( se menos tiverem lido, claro). Falo, também, de valores saídos ou a saír da Academia e que vão engrossar as fileiras de adversários.
    Estes tornaram-se, de repente, em "os melhores no seu posto", esquecendo quem está -e fica!- nesse mesmo lugar e esquecendo a qualidade de quem vem a seguir!

    Estes sportinguistas não os considero embusteiros, de maneira nenhuma.
    Lamento, apenas, que não parem um bocadinho para pensar, muito em especial antes de pisarem a passadeira que os embusteiros lhe estendem e de participarem nos jogos que esses embusteiros propõem.
    SL

    ResponderEliminar
  2. Um belo texto amigo Álamo, e um óptimo comentário do amigo Liondamaia, mas para mim, a CS vermelha e azul, anda em pulgas, pq já perceberam, que a nossa direcção, não faz nada ao acaso, antes pelo contrário, é tudo fruto de um planeamento bastante competente, então a dita CS, vai inventando os maiores disparates sobre a nossa academia, simplesmente para desestabilizar, como diz o amigo Álamo, era furar-lhe as tripas bem furadinhas, até derramarem todo o fel.....Eu como sportinguista não me deixo afectar por essas notícias (inverdades), estou sempre de acordo com Bruno de Carvalho, nas decisões que toma, pois já provou que tem competência, e esta decisão em relação à academia e às contratações acho-a perfeitamente legítima, pois as contratações mais jovens que tem feito, devem funcionar como um estímulo, para os nossos jovens de alcochete, na medida em que são desafiados, a superarem-se cada vez mais.....Para mim amigo Álamo e Liondamaia, a CS não tem qualquer credibilidade, pois funciona apenas como, "DOR DE COTOVELO"....VIVA O SPORTING....

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE