quarta-feira, 23 de julho de 2014

Vamos deixar sair tranquilamente a procissão !...



"Impressionou a organização do Sporting na final da Taça de Honra. Secou completamente o adversário, não lhe consentindo qualquer oportunidade de ser feliz. E se é certo que o Benfica apresentou uma equipa com um decréscimo de qualidade demasiado evidente face ao passado recente, não é menos certo que ainda assim é uma equipa com uma organização e qualidade individual mil furos acima de todos os outros adversários que os leões encontrarão na Liga. FC Porto será a excepção. O optimismo não tem nada a ver com o resultado. Apenas com os processos colectivos apresentados. O resultado foi fruto do trabalho colectivo, dos processos. Ficou a sensação de que será tremendamente difícil magoar o Sporting quando a equipa leonina estiver em vantagem. E porque há organização para tal, e não porque como nas épocas anteriores em quase todos os jogos o guarda redes leonino fazia de salvador. [...]

Foram apenas dois jogos e o risco de uma precipitação é enorme, mas o que apresentou Marco Silva foi de facto muito interessante. Até domingo ainda não conseguia olhar para o Sporting como um candidato real ao título em Portugal. Hoje o cenário é diferente. Aguardam-se com maior expectativa os próximos jogos. O desenvolvimento do seu jogar e não os resultados que obtém, naturalmente. Finalmente será possível por cá realizarmos aquelas análises com fotos e mostrar que o Sporting é uma equipa de futebol que se move em conjunto e não onze jogadores soltos no campo. O maior perigo é mesmo a pontuação descabida para o nível apresentado que Leonardo Jardim fez. E no final a matemática estará sempre presente na avaliação do trabalho do promissor Marco Silva. Ignorando-se as condições em que tal pontuação surgiu (o tempo de preparação para cada jogo. Jardim guardava os dois últimos dias da semana só para preparar o jogo em função do adversário tendo por base, naturalmente o seu modelo, utilizando os primeiros dias da semana para modelar o seu jogar. O foco e o tempo de preparação de cada jogo foi tão determinante como foi a invulgar eficácia que os leoninos tiverem na maioria dos jogos com Jardim ao leme, apesar de um modelo nada entusiasmante). Marco Silva, porque Jardim foi brilhante na marca que obteve, terá pouquíssimo tempo de jogo para jogo, para treinar."

Calma, o que Paolo Maldini escreveu, poderá ser muito agradável de ler. E tanto a ele como a nós ainda só foi possível ver uma pequena parte da procissão. Aquela que já saiu do adro. Mas ainda haverá mais "andores" e santos e anjinhos e há-de sair o pálio, para depois aparecer a banda! Calma...

Quando passar a azia ao Shikabala e ele meter naquela caixa dos pirolitos que é igualzinho aos outros e que se veio para Alvalade para ser vedeta, será melhor, em vez de regressar ao Nilo, atirar-se ao Tejo e refrescar-se.

Quando o Ryan Gauld se habituar à relva da Academia e Marco Silva lhe der autorização para pisar a de Alvalade.

Quando chegarem o Rabia e o Rojo e rebentar a guerra civil entre os centrais e nos entrar pela porta dentro o lateral esquerdo que era para vir, mas ainda não veio.

Quando chegar o tal extremo que dizem que parte tudo e ainda por cima marca golos, mesmo que custe os milhões que ainda não arranjámos, mas havemos de arranjar.

Quando o William Carvalho começar a escutar a revisão da matéria que Marco Silva já parece ter conseguido que Rosell assimilasse.

Quando Marco Silva regressar da Holanda já com os 25 na cabeça e começar semana a semana, a injectar sucessivas almotolias de óleo naquela engrenagem.

Bom, nessa altura então, sempre quero ver o que nos diz o Paolo Maldini. Até lá, vamos deixar sair tranquilamente a procissão!...

Leoninamente,
Até à próxima

6 comentários:

  1. Tocam-se os hinos pela plateia
    Há alegria no Reino do Leão
    Por Alvalade a sorte nos proteja
    Já se vislumbra o nosso Campeão

    Mesmo na frente marchando a compasso
    Vestindo de verde vão os jogadores
    E quando o mister levanta o seu braço
    Soltam-se enfim os nossos clamores

    Olha o William tão altaneiro
    Se houver fogo ele o apagará
    À frente e atrás os seus companheiros
    Fortes leões que ninguém travará

    Tocam-se os hinos pela plateia
    Há alegria no Reino do Leão
    Por Alvalade a sorte nos proteja
    Já se vislumbra o nosso Campeão

    Os jogadores que tenham muita sorte
    Nos seus equipamentos todos pimpões
    Nenhum deles perderá o norte
    Vão-se portar como autenticos leões

    Ai que jeitosos que eles vão
    Com que cuidado eles se treinaram
    Em cada um há um campeão
    Mas ai que bem que eles jogaram

    Tocam-se os hinos pela plateia
    Há alegria no Reino do Leões
    Por Alvalade que a sorte nos proteja
    Pois já sonhamos em ser campeões

    Pelas bancadas, passa a alegria
    Caschecóis e bandeiras tudo no ar
    E festa assim há muito se não via
    O nosso Sporting só irá ganhar

    Com o calor aumenta a emoção
    Os adeptos cantam e gritam com todo o fervor
    Há muito tempo que o nosso leão
    Não nos mostrava tanto valor

    Tocam-se os hinos pela plateia
    Há alegria no Reino do Leão
    Por Alvalade a sorte nos proteja
    Já se vislumbra o nosso Campeão


    Pois então meu amigo...nós cá estamos à espera que a procissão sai do adro, para começarmos a "treinar-nos" para o Marquês...

    Um bom dia para todos...

    Um abraço e SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está muito bom. Maximino, parabéns.
      De repente dei comigo, olhos fechados, a ouvir o saudoso João Villaret a cantar "tocam os sinos, na torre da igreja..." e, já de olhos abertos, "ouvi-lo" com "Tocam-se os hinos pela plateia...")
      Faço votos que "a festa na aldeia" seja motivo de união e que nenhum "santo" seja empurrado para fora da "procissão"...

      SL

      Eliminar
  2. Amigo Álamo, eu cá fico à espera, que a procissão se complete, para saír com toda a pujança do adro......Linda a poesia do amigo Max, ela fez-me recordar um misto de emoções......

    SL

    ResponderEliminar
  3. Aqui fica mais uma notícia que dexará muitos dos pasquineiros, comentadores e demais paineleiros com um amargo de boca:

    "A Sporting SAD informa que renovou contrato com o atleta Fabrice Fokobo, até Junho de 2019, e que assinou contrato profissional com Vladimir Stojkovic, válido até Junho de 2017."

    Vamos SCP! Nós acreditamos em vocês!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu que pensava que, nesta, os pasquineiros acertavam! Sou mesmo um crente...

      Eliminar
  4. Álamo, concordo com o refrear de entusiasmo após a leitura do texto do Maldini, mas quanto ao Shika, tenho uma ideia muito própria: Shikabala é uma estrela, daqueles jogadores que levam uma pessoa ao estádio só para o ver (não é um rótulo, é a realidade já confirmada por Manuel José, que conhece bem o egípcio). Não é o tipo de jogador de quem devamos esperar um pique de 60 metros atrás do lateral para fazer um corte junto à nossa linha de fundo (embora o tenha visto fazer isso em algumas ocasiões). Citando Manuel José, "Shika é o génio da lâmpada" e a equipa deve aprender a funcionar com ele e não o oposto, caso contrário não fez sentido a sua contratação, pois embora todos estejamos em constante evolução, este é já um produto acabado (e de qualidade).
    Não sabemos se o amuo o foi de facto, nem as dimensões do mesmo, mas joguei futebol o tempo suficiente para saber que ninguém gosta de não jogar. E que bom que é que ele goste de jogar pois, caso contrário, não estava cá a fazer nada! Não sei se tem potencial desestabilizador e essa avaliação caberá ao treinador (que não pediu o jogador, pois este já fazia parte do plantel), mas tenho a certeza que todos esperávamos que tivesse jogado na Taça de Honra.
    Sou um admirador confesso de Bruno de Carvalho, mas Shikabala não só não tem o perfil para ser suplente, como tem tudo para ser a estrela da companhia e aposto que o Bruno sabia disso quando o contratou e foi até isso que o entusiasmou a fazer o negócio.
    Veremos se tudo isto foi ruído externo para abanar a estrutura do leão ou se tem fundo de verdade.
    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE