sábado, 12 de julho de 2014

Troféu Pauleta: Shikabala e pouco mais !...




No primeiro jogo de preparação nesta pré-temporada, o Sporting, pese embora toda a ansiedade dos seus adeptos, acabou por defraudar as expectativas, situando-se num plano pouco mais que medíocre, numa primeira parte em que Marco Silva fez alinhar, Marcelo,Cedric, Maurício, Dier, Jefferson, Rosell, André Martins, Adrien, Carrillo, Montero e Carlos Mané.

Efectivamente, terão sido 45 minutos para esquecer, justificando-se perfeitamente o 0-0 que se verificava ao intervalo, face a um conjunto açoreano, seleccionado quase em cima da hora, que nunca tinha jogado junto e com vários jogadores amadores. A defesa, não comprometendo, situou-se num plano mediano e a linha média, não fora a exibição sólida e clarividente de Oriol Rosell, tanto em termos defensivos, quanto nas iniciativas de ataque, logo que se apercebeu da debilidade adversária, pouco ou nada haveria a destacar, com André Martins e Adrien ainda de férias. Quanto ao ataque, uma verdadeira e profunda decepção, com Carrillo  e Montero inconsequentes e Carlos Mané complicativo.

Na segunda parte, ou porque faria parte dos seus planos, ou porque em dia do seu 37º aniversário, terá entendido que não merecia tamanha prenda, Marco Silva manteve Marcelo Boeck na baliza e operou 10 substituições, entrando Geraldes, Paulo Oliveira, Tobias Figueiredo, Mica Pinto, João Mário, Vitor Silva, Shikabala, Wilson Eduardo, Tanaka e Diego Capel. E então, embora as camisolas fossem as mesmas, o Sporting foi outro, completamente diferente, bastando-lhe apenas um minuto para inaugurar o marcador, através de Shikabala, que viria a assumir-se como figura central do jogo ofensivo leonino. Bem secundado por João Mário e a espaços por Capel, Tanaka e Wilson, o egípcio jogou como "10", dinâmico e muito móvel, deambulando por todo o terreno, chegando até a aparecer  nos flancos.

Durou pouco a vantagem leonina. Uma desconcentração geral da sua defesa, permitiu que os insulares desenvolvessem pela direita, porventura o único ataque rápido do encontro e Helder Arruda aparecesse a cabecear ao segundo poste, batendo um Marcelo demasiado surpreendido.

Voltou o Sporting a carregar, mais rápido, mais incisivo e, apesar de alguns idividualismos estéreis, Capel em centro primoroso ofereceu o golo a Wilson Eduardo, que estava no sítio e no momento certos, para apenas ter de encostar de cabeça.

A 10 minutos do final do encontro, ainda entraram Heldon e Ryan Gauld para os lugares de Wilson e Vitor, a tempo de o cabo verdiano falhar um golo cantado e o escocês pouco mais fazer que estrear a camisola.

Marco Silva deverá regressar dos Açores, com menos dúvidas que as para lá levou, acerca de quem deverá fazer parte dos seus 25. Haverá alguns jogadores que dificilmente poderão fazer parte de um plantel com época tão exigente pela frente. Outros parecem ter perdido a embalagem da época passada e correrão o risco de se verem ultrapassados. Vamos ver já na próxima sexta-feira, o que nos diz o encontro com "Os Belenenses" para a Taça de Honra. Mas a julgar por aquilo que hoje pudemos apreciar, Marco Silva terá ainda muito trabalho pela frente.

Leoninamente,
Até á próxima

5 comentários:

  1. Acho que se compreende algumas situações que descreves aqui, mas tens de pensar que ainda estamos no inicio... faltam jogadores importantes ainda, nenhum dos dois onzes que entrou em campo tanto na primeira como na segunda parte terá alguma coisa a haver com o onze que mais vezes utilizaremos... O ritmo ainda não é muito, mas há jovens interessantes... Apesar de termos uma época exigente, acredito que o plantel que está a ser formado estará na linha da frente em todas as competições... até na champions poderemos fazer um brilharete, só não podemos contar chegar à final.

    Saudações Sportinguistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo depende da altura da fasquia de cada um e a minha talvez seja mais exigente que a tua. Mas se a minha análise estivesse errada, porque razão a segunda parte - 4 jogadores da época anterior - foi incomparavelmente mais agradável que a primeira - 10 jogadores da época anterior?! Ora bolas, se continuarmos a perdoar tudo aos meninos, eles só jogam bem em frente aos microfones!...

      No futebol de hoje, todos os jogadores quando partem para férias, levam um manual de comportamento consigo, no que diz respeito à alimentação e outros cuidados, como por exemplo, nas duas semanas anteriores ao início dos trabalhos de pré-época, fazerem treinos sérios para se apresentarem com índices de resistência física já num patamar aceitável. Foi notório que os meninos da primeira parte devem ter poupado uns cobres no papel higiénico, utilizando o manual. Somos parvos ou eles querem fazer de nós parvos?! Pode ser que o Marco Silva os ensine! Por mim, cá estarei para lhes recordar que aquela camisola não se defende assim!...

      Eliminar
  2. Álamo

    Com as frequentes paragens não foi fácil ver, e compreender, o jogo.

    Esperava um pouco mais da equipa atendendo às limitações do conjunto açoreano.

    Surpreendeu-me pela positiva a movimentação de Vitor, talvez de todos os jogos que lhe vi no Sporting o melhor.

    Gostei também de Rosell e de Shikabala. Vamos a ver como se comportam contra equipas de outra dimensão.

    Gostei também do remate de Tanaka à trave.

    Não gostei de ver a equipa a jogar de calções verdes.

    Álamo, nota que no 11 inicial quem jogou foi Cedric. Gerardes só entrou ao intervalo.


    Um grande abraço, SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu grande amigo "8", antes de mais um grande abraço e muita saúde.

      Depois, concordar naturalmente contigo, sobre o Cedric e não o Geraldes ter jogadoa a primeira parte. Foi erro meu ao fazer o texto e com a pressa de publicar, nem reparei. Já está corrigido.

      Não gostei da transmissão e dos calções também não! Da prestação dos meninos mimados muito menos. Também gostei do Rosell e mais ainda do Shikabala. Ou me engano muito ou anda por ali muito menino que vai ter a surpresa de não ser titular se continuar a esforçar-se como ontem.
      Na sexta-feira já veremos contra o Belenenses!...

      Sobre o Vitor, poderá ser embirração minha, mas continuo a não gostar do seu futebol. Desde que chegou a Alvalade, nunca mais foi tão intenso como era lá em cima. Caramba, é a oportunidade de uma carreira! Não o percebo. No lugar dele, eu até comia a relva!...

      Grande abraço e SL

      Eliminar
  3. Amigo Álamo, a emissão estava mto má, dado isso não me é possível, fazer uma avaliação concreta do jogo, mas nos poucos momentos, que consegui ver, confesso que fiquei um pouco desiludida, esperava mais dos nossos meninos, especialmente na finalização, sinceramente espero, que seja um momento passageiro...

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE