sábado, 8 de julho de 2017

O fundamentalismo lampiâmico?!...




A LÓGICA DO 'MEIO BOICOTE'

«O Benfica fez-se representar no sorteio do calendário da Liga, mas optou por não ter qualquer profissional do seu plantel na cerimónia de entrega de prémios, que até foram quase todos ganhos pelos encarnados: Rui Vitória (melhor treinador), Pizzi (melhor jogador), o agora ‘citizen’ Ederson (melhor guarda-redes), Nélson Semedo (revelação) e, como se não bastasse, até o reforço Salvador Agra foi distinguido (melhor golo). Acaba por ser a consequência natural da grande época das águias e, já agora, do magnífico pontapé de bicicleta do ex-jogador do Nacional.

O que já não é muito natural é falar-se num boicote à iniciativa da Liga de Clubes e depois perceber-se que, afinal, os premiados estiveram todos disponíveis para gravar um depoimento sobre as respetivas conquistas. O protesto institucional em relação ao que o Benfica considera "inércia" e "silêncio comprometedor" já se tinha feito sentir, pelas mesmas razões e da mesma forma, na Gala Quinas de Ouro, da Federação.

Ou seja, não pode ser surpresa para ninguém que o arranque de época fique marcado por este clima, mas é curioso constatar que o Benfica se fica por ‘meios boicotes’. Há alguma lógica nisso? Há. Protesta-se (não indo), mas respeita-se o adepto (falando).»
(Nuno Farinha, Saída de Campo, in Record)

Jamais assistiremos a que um qualquer fundamentalista religioso questione perante o mundo as putativas obras do seu deus! E se alguém tiver dúvidas, que atente na defesa acérrima de todos os delírios criminosos que faz toda a "entourage" da comunicação do DAESH, ou os argumentos pretensamente julgados convincentes e justificativos, utilizados pelos "porta-vozes" da religião mais seguida a nível global, sobre todos os cataclismos naturais ou sobre as tragédias humanas que, um pouco por toda a parte, nos vão surpreendendo em cada dia: a mão desses deuses sempre será considerada justa no meio de tanta injustiça, de tanto mal que, afinal, vão permitindo que aconteça. E quando o argumentário se esgota, ninguém estranha que seja invocada a maior, a mãe de todas as argumentações: a ira dos deuses, supostamente entidades justas e boas, jamais deverá ser assim julgada, antes como mera consequência ditada pelo sentido de justiça divino, para a expiação de todos os pecados que a espécie humana vai cometendo, enquanto não é chamada a contas e ao juízo final!...

Alguém conseguirá afastar a crónica de hoje do sub-director do jornal Record, da mais exemplar manifestação do mais invertebrado, torpe, sujo, iníquo e jactante de todos os fundamentalismos que vão corroendo a sociedade "tuga"...

O fundamentalismo "lampiâmico"?!...

Leoninamente,
Até à próxima

3 comentários:

  1. Ainda na senda de comentários anteriores... O que será preciso mais para DEFINITIVAMENTE se INVESTIGAR... Não chegarão as últimas palavras de Marco Ferreira (vide comentário ao eventual boicote dos apitadores ao sorteio da liga) para o chamarem JÁ A PRESTAR DECLARAÇÕES e dizer TUDO, MAS TUDO, o que sabe...

    JÁ CHEGA... F******

    SAUDAÇÕES LEONINAS

    ResponderEliminar
  2. Tal como aos fundamentalistas do DAESH, também de nada serve tentar converter os do estado lampiamico. Para ambos só há uma cura que, ao mesmo tempo, é um fim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com o comentário e estou grato pela advertência que o meu lapso, já corrigido, mereceu. As cadelas apressadas parem cães cegos e as teclas são gémeas! Obrigado Leão 17.
      SL

      Eliminar

PUBLICIDADE