sábado, 22 de julho de 2017

Valeu a pena ver o abraço de Jardim e Jesus!...



Um jogo entretido que mostrou um Mónaco já pronto para o primeiro embate do "championat" na semana que vem e um Sporting a revelar-se na primeira hora de jogo - enquanto JJ não procedeu às substituições - a caminho de ser uma equipa, bem diferente da amálgama de jogadores que vimos na Suiça. 

O empate seria o resultado mais justo mas a eficácia leonina conseguiu, ainda na primeira parte, uma vantagem de dois golos que apenas seria reduzida no final e já em tempo de compensação, com um erro infantil que poderá abanar a posição de Tobias Figueiredo no plantel. Espero que o moço apenas abane...

Marcos Acuña parece ter pegado de estaca nesta equipa e no coração dos adeptos, enquanto Daniel Podence poderá estar a caminho da titularidade e Bruno Fernandes afirmou, muito alto e em bom som, estar na disposição de provocar uma forte dor de cabeça a JJ.

Na defesa parecem ter resultado os puxões de orelhas de JJ, enquanto que Gelson dá ideia de não ter perdido nem uma grama do gás da época passada e Bas Dost já começou a colocar as bancadas de Alvalade a ensaiar o seu cântico preferido!...

Espectacular "goleada" do vídeo-árbitro, em termos de "verdade desportiva"! Se fosse possível vermos na Liga o que vimos hoje em Alvalade, devagar, devagarinho, os estádios voltariam a encher todos os fins-de-semana!...

Valeu a pena ver o abraço de Jardim e Jesus!...

Leoninamente,
Até à próxima 

2 comentários:

  1. Ao contrário do que esperava acabei por assistir ao Sporting-Mónaco e não darei esse tempo por perdido. Na expectativa do comentário do Álamo fui lendo apreciações "perdidas" sobre o encontro e até li no +fut o comentário do Sérgio Pereira que não consegue desviar-se dos seus preconceitos.
    Esperava que ao Álamo não tivesse passado sem comentário esta grande vitória do VAR. Estava preparado para acrescentar esse pormenor (pormaior) no caso de não referência a ele. Mas não será necessário! Pergunto-me apenas quantas terão sido situações semelhantes que escaparam mesmo aos mais convencidos de se considerar experts do futebol. "Habemos equipa" mas ainda existem arestas a ser limadas. Agora tudo depende dos "padres" que ainda não dominamos. Numa simples palavra: "gostei"!
    E mais não digo!

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE