segunda-feira, 3 de julho de 2017

A data da fundação e os títulos alcançados pelo Benfica?!...


OS BRUXOS, AS CRENÇAS E O DIABO


«A saída de Octávio Machado do Sporting já é uma das excelentes notícias deste verão. Não por os leões terem perdido um factor de equilíbrio e conhecimento cuja falta se fará sentir nos dias difíceis que necessariamente chegarão. Mas porque Octávio poderá assim prosseguir o seu trabalho no comentário audiovisual – e na CMTV, espero – em que é um dos melhores. E é-o por dois motivos claros: saber do que fala e não ter medo de ser inconveniente para os poderes instalados.

Aliás, ele não poderia ter regressado a estúdio de maneira mais feliz do que sucedeu há dias, desmistificando esta acéfala história da bruxaria ligada ao futebol – ui, onde isso nos levaria!... – quando, a propósito do golo falhado por Bryan Ruiz, num desafio contra o Benfica, brincou: "Se calhar, foi o Nhaga que desviou a bola..." Na mouche.
Não entendo, de facto, como pelo meio do agitar destas supostas tramoias, descobertas através do roubo de mensagens privadas – que quem de direito investigará, por certo, a par do peso eventualmente doloso dos seus conteúdos – se mistura o simples ridículo com o crime. Que interessa aos adeptos, aos dirigentes, aos técnicos, aos jogadores ou aos australopitecos se um determinado clube contrata um bruxo, um feiticeiro ou apenas um louco varrido para fazer umas mezinhas apontadas ao sucesso da sua equipa? E acontecendo, isso é ilícito porquê?

Nestas coisas do Além, seja de fé ou de crenças avulsas para gostos variados, cada qual acredita no que quer. Ainda agora, regressámos da Taça das Confederações sem derrotas, com três vitórias e dois empates, o que não desviará Fernando Santos do hábito de se persignar e beijar a imagem que traz no bolso, antes do início de cada partida – na boa linha de Scolari e da sua célebre devoção pela Senhora de Caravaggio. E se nos lembrarmos que ontem, aos 90 minutos, a Selecção perdia, após ter falhado mais um penálti e sofrido um autogolo – em duas intervenções do próprio anjo das trevas – pergunta-se: quem terá guiado a perna direita de Pepe para chegar àquela bola e quem terá traçado a trajectória perfeita que a levou a afastar-se de Ochoa?

No seguimento da conversa, dou comigo a interrogar-me que poder oculto protegerá Eliseu, que perde a titularidade no Benfica e retorna porque Grimaldo gripa muito o motor, e que fica sem o lugar na Selecção e logo o recupera por lesão de Raphael Guerreiro. E que bem jogou Eliseu na Rússia!

Do mesmo modo me questiono sobre a força satânica que perseguirá o excelente Miguel Layún, que depois de estranhamente encostado às boxes no Dragão se despediu da Taça das Confederações com participação directa nos dois golos que derrotaram a sua selecção. Eu juro que não acredito, mas lá que eles andam aí, andam.»(Alexandre Pais, Outra vez segunda-feira, in Record)

Será  de facto um facto indesmentível: "eles andem aí e alguma coisa estará-se a passar-se", senhor Alexandre Pais, para que um homem que tenho como "gajo de espinha direita", continue a insistir na "tese escarlate", consubstanciada no "agitar destas supostas tramoias, descobertas através do roubo de mensagens privadas – que quem de direito investigará, por certo, a par do peso eventualmente doloso dos seus conteúdos" -, quando por aquilo, ou "pelo aquilo como agora muita gente de quem não se esperaria o atropelo usa dizer",  que tem vindo a público, que aos organismos a quem cabe investigar tão "descabelada tramóia" apenas terá chegado uma "inocente denúncia anónima" que a PJ depois, através de legítimas, mas pelos vistos demoradas investigações, terá vindo a confirmar ser verdadeira. Onde é que está a ilegalidade?! Terá sido ilegal o caminho percorrido pela PJ depois da "inocente denúncia anónima" ou a ilegalidade desta estará no facto de ser, exacta e precisamente, anónima?! Então o processo "Marquês" e mil e um outros processos que têm abalado fortemente a já de si periclitante credibilidade deste país miserável e corrupto, não terão começado com "denúncias anónimas"? E alguém se atreveu a falar de roubo ou violação de correspondência?!...

Espero que já na próxima "Outra vez segunda-feira" o senhor Alexandre Pais, sem o mínimo de presunção da minha parte, me dê o privilégio de saber de viva voz, se acredita ou não em "bruxas, crenças ou no diabo"!...

Ou então que me demonstre a ilegalidade, inconstitucionalidade, ou todas as outras "dades" que eventualmente lhe aprouverem, de uma qualquer "denúncia anónima sobre as tramóias do Benfica". Beneficiará o Benfica do "estatuto de excluído de denúncias anónimas" neste país?!... 

Ou a Constituição e a lei foram rasuradas, alteradas ou adulteradas no silêncio de uma qualquer madrugada e por força da força do "melhor do mundo e arredores", à imagem daquilo que, alegadamente, terá acontecido com...

A data da fundação e os títulos alcançados pelo Benfica?!...

Leoninamente,
Até à próxima 

3 comentários:

  1. Eu parece-me que o facto do benfica pagar mais de 100.000 euros a um bruxo é um facto que devia interessar e muito os sócios do benfica.
    Será que se o Record pagar o mesmo a um bruxo tal não interessa aos accionistas do Record?

    ResponderEliminar
  2. Bruxo que é bruxo teria adivinhado que os jogadores do Benfica, afinal, podem ser expulsos... Este mail deve ter ficado na 'caixa de envio'... Isto do hitech tem os seus q's...

    Sem internet, à mingua por um pedaço de pão..., que o voucher não chegou a tempo... ou com o centro de imprensa fechado... O FUTEBOL É(RA) TÃO MAIS HONESTO...

    p.s. VERGONHOSO (mais uma vez) o regresso ao estúdio do PALHAÇO de serviço (e bota PALHAÇO nisso...!!!) na ESTAÇÃO PÚBLICA... após as 'entrevistas rápidas' ao Adrien e ao Gélson... Para o senhor PALHAÇO HUGO GILBERTO um ENORME BARDAMERDA para não o mandar para o REAL....

    SAUDAÇÕES LEONINAS

    ResponderEliminar
  3. Mais um texto a atirar poeira para os olhos. Quer o sr "jornalista" dizer que é normal um bruxo ganhar mais dinheiro do que o treinador principal? Quer o sr "jornalista" dizer que estes gastos não devem ser declarados? Quer este "jornalista" levar-nos a crer que não bruxos em Portugal? Quer tentar limpar, também, a imagem pública que tem este comandante da polícia da narco-Estado que é a Guiné Bissau?
    Será, ainda, que estes emails do "bruxo" da Guiné apareceram isolados no espaço público? Será impossível fazer a correlação entre estes emails e todos os outros em que o tráfico de influências é mais do que evidente?

    Será que o senhor Alexandre se preocupou tanto como certa correspondência privada ou, até, classificações de arbitragem, vieram a público nos últimos anos, por via de Pedro Guerra ou do Anão da Jamba? - lá está, o tal "intermediário" para o bruxo e que, por acaso, aparece numa situação menos clara naquele continente...

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE