terça-feira, 1 de julho de 2014

Da Escócia, um "mini-Messi" a caminho de Alvalade ?!...



Sem confirmação oficial, as notícias apontam para a possibilidade de o Sporting Clube de Portugal ter conseguido a contratação da jovem promessa escocesa formada no Dundee United, Ryan Gauld, um 10 puro, conhecido como "mini-Messi", que já terá recebido ordens do seu clube para se apresentar em Alvalade.




Com apenas 18 anos e uma pouco exuberante estampa atlética, a meu ver, apenas os excepcionais, ou mesmo fenomenais atributos técnicos e espírito competitivo, terão estado na origem desta decisão de risco elevado, patrocinada pela estrurura da Sporting, SAD.

O valor apontado para a transferência - 2,2 milhões de euros! -, parece demasiado elevado para a capacidade económica do nosso clube e, situando-se num patamar que notoriamente cai fora dos hábitos instituídos, só o reconhecimento de um elevado potencial no jogador, terá levado os responsáveis leoninos a assumir tão importante decisão.

Será talvez uma das posições em que o plantel leonino estará mais carente: a velha história da orfandade criativa de que padecemos desde os tempos de Balakov, fruto dos preços proibitivos que o mercado estabelece para os jogadores a quem a Natureza ofereceu os atributos essenciais à função. Nesta condição, restará ao Sporting descobri-los no berço e... ARRISCAR! Parece que terá sido isso que, por via das impressões recolhidas pelo "scouting", a estrutura terá decidido fazer.

Aguardemos com calma e serenidade o desenvolvimento desta possibilidade, já tida como facto consumado pela generalidade dos meios de comunicção nacionais e internacionais.

Leoninamente,
Até à próxima

3 comentários:

  1. E que tal um post sobre o passivo? Sabem que aquele buraco significa falência técnica? Sabem que o fair play da UEFA impede que clubes com este buraco participem nas suas competições? Vão contribuir para o branqueamento feito pela comunicação social a este passivo gigante? Um mini-Messi para um clube com um passivo gigante (e galopante)...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O caro Miguel Mello - que giro o "l" dobrado! - é capaz de ter uma certa razão! É um passivo gigante! E só não terá a razão toda e absoluta, pela simples razão que a economia, como o direito, usam o método de comparação para aferir tanto a dimensão, quanto a justeza das decisões!

      E se estabelecermos a comparação entre o passivo CONSOLIDADO agora tornado público pelo Sporting e os passivos NÃO CONSOLIDADOS dos outros dois grandes, concluiremos que felizmente no nosso léxico existe a palavra ASTRONÓMICO, que define melhor a necessária superlatividade de gigante.

      Quanto à participação nas competições da UEFA, o Sporting, quando constatar que as barbas dos vizinhos estão a arder, colocará sempre as suas de molho. As diferenças entre passivos são de tal monta, que reina em Alvalade a mais perfeita tranquilidade: antes de nós, outros sofrerão as agruras "uefeiras" !...

      Quanto aos gastos do Sporting em contratações, estão em linha com o nosso NOVO RUMO! A concretizar-se a vinda do "mini-Messi", teremos gasto,no total de todas as nossas contratações, bem menos que uma única dos benfas e andrades!...

      Cncluindo caro Melo, perdão Mello, recomendo-lhe calma e tranquilidade! Não se enerve com o Sporting! E tanto no caso de ser benfiquista, como no caso de ser portista, vá lá, vá às AG e meta um requerimento à mesa - creio que para perceber de passivos, também saberá a força de um requerimento em AGs! - para que a direcção do seu clube, seja ele qual for, também apresente PASSIVO CONSOLIDADO! Não vá na conversa de RGS/benfa ou JGA/andrade. O que eles dizem são mentiras... GIGANTES e, essas sim, GALOPANTES!...

      Cumprimentos e Saudações Desportivas


      Eliminar
  2. Miguel Mello, com dois "l", a Uefa está-se nas tintas para o Passivo do universo Sporting, ou se Passivo lã-piurso engloba estádio, Tv e mais alguma empresa que não aparece no "consolidado".
    Importante, ao que parece, é que as despesas da empresa "futebol" não ultrapasse as receitas geradas, o que talvez explique que o Presidente do Sporting tenha podido dizer que o Sporting "não estava vendedor" e que lã-piursos e fruteiros vendam, vendam...
    Veja lá que até aquele clube, de novo sob a velha batuta de don buffoni, já aceita jogadores por empréstimo!
    Toca a todos, meu caro! E como o Sporting avançou, corajosamente, para um muito difícil "apertar de cinto" e pôde, ainda "naquele tempo em que os bancos..." negociar uma reestruturação financeira que, agora, mostra que "aquele buraco" tem, afinal, uma escada de salvação -assim os dirigentes do Sporting queiram aproveitá-la.
    O papão que é a falência técnica toca a todos. Ah, mas há uns que têm a capacidade de gerar receitas que...que, em boa verdade, não impedem o seu Passivo de aumentar. Pois!
    Para finalizar, Miguel Mello, com dois "l", não se preocupe com as aquisições do
    Sporting -nem se sabe se o "mini-Messi" escocês virá ou não.
    Esta Direcção provou ser capaz de andar com as contas " no verde" -seria de muito mau gosto andar com elas "no vermelho", não lhe parece?- e já mostrou que tem qualidade no scouting.
    Vamos, pois, com (muita) calma e confiança no futuro, até porque esse "passivo galopante" de que fala, se o Miguel Mello, com dois "l" se refere ao Sporting, parece-me ser um devaneio seu ou, então, o Miguel Mello, com dois "l", esqueceu-se de que falava do Sporting...

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE