terça-feira, 23 de outubro de 2018

Um bom negócio por Gelson!...

O jornal "O Jogo" faz hoje manchete na sua primeira página, de uma alegada proximidade entre Frederico Varandas e Jorge Mendes, tendo em vista a utilização dos bons ofícios do empresário num eventual acordo com o  Atlético Madrid por Gelson Martins. Não se me afigura tal facto, como uma grande surpresa e muito menos como "crime de lesa-pátria". Se recuarmos apenas uns dias no tempo, facilmente concluiremos que no "caso Patrício" o presidente leonino terá utilizado do mesmo modo as "boas graças" do bem colocado agente.

Só o jornal poderá garantir se as suas fontes serão suficientemente credíveis para o poderem garantir com o destaque com que o fazem, mas de uma coisa terei a certeza, é que roçará o bizarro a  aversão que vejo manifestada por uma considerável faixa de adeptos sportinguistas, aos empresários em geral e a Jorge Mendes em particular. Claro que haverá por aí negócios com comissões a mais e transparência a menos. Mas o repúdio que se sente por parte desses adeptos aos empresários, não me parece ter qualquer lógica, por várias e razoáveis razões.

Em primeiro lugar, caberá sempre aos dirigentes dos clubes e no caso em apreço a Frederico Varandas, a defesa dos legítimos interesses do Sporting, assim como aos empresários caberá também a defesa do seus. Nenhum negócio se concretizará contra os interesses de qualquer clube, se os respectivos dirigentes forem competentes e sérios.

Em segundo lugar e para encerrar a panóplia de argumentações, irrelevantes ou sem qualquer sentido, do meu ponto de vista, colocar o anátema como vinha sendo adoptado pelo Sporting em tempos recentes sobre os empresários, será negar as evidências que nos apresenta o mundo de hoje em toda esta complexa matéria e concorrer, com prejuízos óbvios para o Clube, para o ostracismo ou mesmo retaliação por parte de quase todos os empresários e não só de Jorge Mendes, de que apenas não se terão apercebido os fundamentalistas que nos dirigiram e o manto diáfano de adeptos que os apoiaram e teimam em persistir na defesa da mesma e falaciosa doutrina.

Frederico Varandas aparece-nos decidido a enterrar bem fundo o cadáver que todos sabemos ter herdado. Exigir transparência e formas civilizadas e razoáveis de conduzir negócios, sim, mas "chutar" com os empresários para canto, em vez de, inteligentemente, extrair de toda a sua competência e influência o melhor para o Sporting, seria regressar ao clima de paranóia ainda bem claro na nossa memória. Acima de tudo se tal significar... 

Um bom negócio por Gelson!...

Leoninamente,
Até à próxima

1 comentário:

  1. Caro Álamo:
    Muito trabalho tem pela frente o Presidente.
    Um Abraço,

    José Lopes

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE