quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Será sempre aquilo que "os gente usa nos roda dos biciclete"!...


Mais do que um capitão

«Rui Patrício rescindiu com o Sporting, mas mesmo longe, e após ter sido mais do que escorraçado do clube que viveu como poucos durante quase uma vida, consegue ser mais do que um capitão para o leão em crise. Como Frederico Varandas já confessou, sem a intervenção do hoje guarda-redes do Wolves seria impossível chegar a um acordo com os chineses que gerem o clube inglês. Não se trata só de dinheiro. Que não é pouco e não serão muitos (quase nenhuns diria) os capazes de fazer o que Patrício fez. Mas há ainda mais do que isso. O homem a quem as bancadas aclamavam cada defesa como a nenhum outro – pelo menos até do dia em que uma ainda misteriosa chuva de tochas caiu sobre ele, vá se lá saber porquê e logo no dia em que jogava um dérbi – tentou tudo para sair a bem. Tivesse tido Bruno de Carvalho a inteligência de o ter vendido ao Wolverhampton, num momento em que já tinha perdido a perceção da realidade, e provavelmente tinha conseguido evitar a catadupa de rescisões que se seguiu. E um problema de tantos e tantos milhões.

Era bom para Varandas, clube e provavelmente até os próprios jogadores, que os próximos soubessem comportar-se num processo onde terão muita importância. Mas homens como Patrício não há muitos. Pena haver nas bancadas quem não mereça pessoas assim.»
(Bernardo Ribeiro, Saída de Campo, in Record)


O pior é que para muita gente que vemos em Alvalade de leão colado depressa e mal no peito, a lançar tochas para o relvado, a assobiar quem é suposto ser apoiado, apoiando quem jamais o mereceria e invectivando todos os outros, o sportinguismo, o respeito, a admiração, a solidariedade e a camaradagem...

Será sempre aquilo que "os gente usa nos roda dos biciclete"!...

Leoninamente,
Até à próxima

10 comentários:

  1. "após ter sido mais do que escorraçado" - FALSO
    ele é que escorraçou o clube

    "do clube que viveu como poucos durante quase uma vida" - FALSO
    virou as costas aos adeptos e tentou aproveitar-se de uma situação como a de alcochete para extorquir dinheiro ao clube para dar ao mendes.

    "consegue ser mais do que um capitão para o leão em crise" - FALSO
    virou as costas aos adeptos, cuspiu no clube, e aproveitou-se da atrocidade que fizeram aos colegas

    "sem a intervenção do hoje guarda-redes do Wolves seria impossível chegar a um acordo com os chineses que gerem o clube inglês" - FALSO
    patrício não tem nada a ver com o negócio, como é óbvio.
    e não vamos insultar-nos a acreditar que um jogador vai ter com uns investidores milionários pedir para aceitar determinados termos (e ainda por cima a história a ser pateticamente contada como se os termos fossem maus para ELES).

    "não serão muitos (quase nenhuns diria) os capazes de fazer o que Patrício fez" - VERDADE
    de facto, eu não seria capaz de aproveitar-me do sofrimento dos meus colegas para tentar extorquir 7M para o jorge mendes.
    Nem conheço nenhum jogador na história do futebol que tenha feito algo tão execrável quanto isso.

    "O homem a quem as bancadas aclamavam cada defesa como a nenhum outro" - VERDADE
    sim, sempre foi aplaudido, mesmo nos muitos frangos que fez

    "tentou tudo para sair a bem" - FALSO
    ele rescindiu unilateralmente sem justa causa com o clube que tudo lhe deu, apenas para tentar extorquir 7M para o mendes. (como é que o nabo que escreveu o texto não sabe que ele rescindiu!?)

    "Tivesse tido Bruno de Carvalho a inteligência de o ter vendido ao Wolverhampton, e provavelmente tinha conseguido evitar a catadupa de rescisões que se seguiu." - FALSO
    Bruno foi chantageado, e não cedeu. Fez bem. Tal como Cintra, pouco depois, também não viu motivo absolutamente nenhum para o clube doar 7M a jorge mendes, principalmente depois do que patrício fez ao clube.
    E os jogadores que rescindiram, fizeram-no pelo jorge mendes lhes ter prometido clube, ou, no caso dos que regressaram, pelos respectivos agentes lhe terem prometido clube.
    E mesmo que fosse verdade, o autor só estaria a atirar a responsabilidade das rescisões para rui patrício.

    "Mas homens como Patrício não há muitos. Pena haver nas bancadas quem não mereça pessoas assim." -> VERDADE
    realmente, há poucos montes de esterco capazes de se aproveitar do que fizeram aos colegas para extorquir 7 milhões ao clube (para dar a um agente corrupto, nem mais).
    E as bancadas sempre o apoiaram, não merecem alguém que lhes vire as costas e lhes cuspa na cara.

    Patrício foi o maior monte de esterco da história do clube, e este blog ou é benfiquista, ou é de uma tristeza inexcedível.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Bruno, permite que mais uma vez te pergunte se a tua nova profissão de DJ não te ocupa o tempo?! Esquece Leoninamente e deixa o Sporting e os sportinguistas em paz!!!...

      Eliminar
    2. O meu nome não é Bruno.
      E se a intenção é conotar-me com o "de Carvalho", é possível que goste menos dele do que tu.

      Penso que não fiz ofensas gratuitas e tive sempre o cuidado de justificar o que disse, mereceria mais respeito da tua parte.

      Pondo de parte as criancisses, caro Álamo, não abordaste um único argumento que te apresentaram.

      Apresentaste um ou dois textos cheios de incongruências e falsidades, apontei-as.

      Vejo um sportinguista a aplaudir alguém que se aproveitou de um ataque terrorista ao nosso clube, a colegas seus (dos quais era, inclusive "capitão") para extorquir 7M ao Sporting para dar ao mendes...e devo calar-me?
      É demasiado mau.

      Aconselho a retratar-se, e a aplaudir jogadores como o Coates, o Nani, o Bruno Fernandes, ou mesmo o mal amado Jefferson - jogadores que, melhor ou pior, estão lá a lutar pelo nosso Sporting.
      Use este espaço para aplaudir estes. Não os nossos inimigos.

      O Sporting tem rupturas internas, penso que vir a praça pública aplaudir quem nos cuspiu na cara não é algo que precisemos de fazer uns aos outros.

      SL

      PS:
      por coincidência, até faço algumas vezes de DJ. Se quiser, posso animar-lhe a sua festa com o meu mau gosto, sem qualquer problema.

      Eliminar
    3. Se o teu nome não é Bruno, asseguro-te que imitas muito bem: as incongruências e falsidades que apontaste, as "criancisses" como lhes chamas, sendo que não conheço tal vocábulo na língua portuguesa, ao contrário do que pensas, são ofensas gratuitas, por mais justificações que apresentes e trazem a marca típica com que Bruno de Carvalho nos flagelou durante cinco longos anos...

      Tens todo o direito de pensar o que te aprouver, sobre o ataque à Academia e sobre as reacções dos nove jogadores que entenderam rescindir. Mas esse facto jamais te dará o direito de vir para aqui contestar quem tem uma ideia completamente diferente da tua e, face à sua legítima reacção, aconselhares essa pessoa "a retratar-se e a aplaudir jogadores como Coates, o Nani, o Bruno Fernandes, ou mesmo o mal amado Jefferson". Quem és tu para te arrogares ao privilégio de aconselhares alguém que nem sequer conheces, sobre qualquer matéria?! Tem juízo rapazola, larga as fraldas e o biberão e pensa, nem que seja por um só segundo, que estás a usar um espaço cuja autoria poderá ser de alguém com idade para ser teu avô e que, na dúvida, deverás usar o tratamento que os teus pais certamente te ensinaram a ter com estranhos, com respeito e jamais começando a tratá-lo por tu e acabando com você!...

      Cresce e aparece, rapazola!!!...

      Eliminar
  2. O artigo na realidade é de grande boçalidade! Para convencer broncos! O Patrício abdicou de cinco milhões de euros, é de rebolar a rir...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está a inveja do Helder Mestre! Esteja descansado que também lhe empresto as palas!!!...

      Eliminar
  3. Todos aqueles que escolheram o caminho da rescisão, com base no lamentável acontecimento na Academia, não têm o meu aplauso, nem a minha consideração, tanto mais que outros não optaram por tal caminho, salve Bas Dost que efetivamente foi agredido.
    No caso particular de Rui Patrício, é minha opinião que deve mais ao clube, do que o contrário, uma vez que se não fosse a teimosia de Paulo Bento e a paciência dos responsáveis do clube, talvez a sua carreira fosse semelhante à de muitos Redes que passaram por Alvalade e anonimamente desapareceram, do panorama futebolístico. O SCP não deve nada a Patrício, julgo eu.

    ResponderEliminar
  4. Tenho pena de ler esta manifestação de Bernardo Ribeiro...
    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE