quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Pela Verdade e pela Transparência!...


Está livre, o Jubas!

«Sem grande relevância para o crescimento do futebol profissional pelo qual tanto trabalhamos, a multa de 479 euros aplicada ao Jubas, a ternurenta mascote do Sporting CP, ocupou algumas horas de todos os que consomem a nossa indústria. E até consigo perceber… 

Os regulamentos são para se cumprirem! Existem zonas sagradas durante um jogo de futebol, nas quais só estão autorizados a permanecer elementos devidamente credenciados e em plenas funções. Como directora executiva de competições da Liga Portugal não tenho outra resposta para dar às sociedades desportivas, porque só assim asseguro equitatividade e defendo a modalidade.
Porquê a absolvição, agora? É o que vos quero explicar. O Jubas estava fora da zona técnica e a verdade foi reposta. Nunca em momento algum foi reportado que a mascote do Sporting CP estava em local não autorizado. Encontrava-se no relvado, sim, mas em área permitida e que em nada fere o que está regulamentado.

Na Liga Portugal batemo-nos pela verdade e pela transparência; é este o compromisso que assumimos com as sociedades desportivas. Os nossos delegados não são infalíveis, mas estão, cada vez mais, profissionais e têm rigorosas indicações para relatarem qualquer situação que fuja ao regulamentado. Mas nem disso se tratou, apenas houve um lapso em relação à zona por onde circulou o Jubas. Lapso esse que foi prontamente ultrapassado!

Uma saudação ao entendimento perfeito que houve entre organismos, para que este assunto fosse resolvido e para que o Jubas fique sem cadastro. Uma última palavra para o Sporting CP, pela enorme acção de solidariedade ao doar o valor da multa à ala pediátrica do IPO. Um ponto favorável a retirar deste assunto!»
(Helena Pires, directora executiva da Liga, Área Técnica, in Record)

Pela Verdade e pela Transparência!...

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE