sábado, 6 de março de 2021

"A marcha continua"!...


Interrogatório do Sporting-Santa Clara: não foi à campeão mas a marcha continua

«O Sporting justificou a vitória?

Talvez até não tenha justificado, mas o facto é que ganhou. Foi uma exibição muito pobre mas que teve um final apoteótico.

Foi sorte? Foi estrela?

Há que desconfiar de quem tem sempre sorte e de quem tem sempre azar. O Sporting não fez uma exibição à campeão anunciado, longe disso, mas, na hora em que foi mesmo necessário ‘matar’ o jogo, não falhou uma vez mais. E, nestas circunstâncias, o plano B até é bem conhecido. Coates, que está a fazer uma época magnífica, passa a jogar a ponta-de-lança... e resolve.

Como se explica uma exibição tão pobre do Sporting?

Por mérito do Santa Clara, que, por várias circunstâncias, ganhou uma nova dinâmica num passado recente, pela falta de ideias apresentada pelos leões, por algum relaxamento, talvez motivado pelo recente empate no Dragão, e pela tentativa de controlar o jogo demasiado cedo.

Pedro Porro fez falta?

Sem dúvida... e Rúben Amorim não foi particularmente feliz na escolha do onze. Houve a opção estranha de preferir adaptar Matheus Nunes em detrimento de João Pereira, o substituto natural do espanhol. Mas também houve a opção infeliz de deixar Nuno Santos no banco. É verdade que Tabata fez a assistência para o golo de Pote, mas é também indiscutível que o ex-Rio Ave dá uma outra dinâmica ao ataque.»

Sim, não foi à campeão, mas...

"A marcha continua"!...

Leoninamente,
Até à próxima

1 comentário:

  1. Sorte nesse jogo só o golo do Santa Clara que vem dum mau alívio, de resto nem uma oportunidade, Adán teve um jogo muito calmo. O Sporting tem, pelo menos, 3. Sem jogar bem o resultado mais justo era 2x0.
    Mas sorte, sorte tem o Sporting . Estádio sem público.
    Vai ficar na história.
    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE