sexta-feira, 7 de março de 2014

Será uma profunda injustiça, Adrien Silva não estar no Brasil!...



Não será este vosso amigo que o diz. Se assim fosse, alguém viria argumentar que em causa própria, ao juíz é vedada a opinião, quanto mais a decisão. O trecho e o estudo comparativo que apresento a seguir, foram hoje publicados no jornal, manhosamente dirigido pelo Querido Manha, logo, insuspeitos:

«No topo de forma no clube e no fundo da lista do seleccionador, Adrien vem “reclamando” um lugar pelo rendimento apresentado ao longo da época. Os números são de... Selecção, na medida em que rivalizam e nalguns casos batem os habituais escolhidos. O “motor” do meio-campo verde e branco tem mais minutos do que qualquer dos “concorrentes”, incluindo nesta pesquisa os nomes de William Carvalho e Miguel Veloso (opções mais para a posição 6). Adrien é também um dos centro-campistas, neste comparativo, que tem mais jogos a titular (25, como Moutinho) e partidas completas (18, como o jogador do Monaco), assim como golos (5, como Josué) ou participação nos mesmos (7, como Moutinho e André Martins). A diferença relativamente a Amorim ou Micael, nestes indicadores, é significativa. Resta saber se, em Maio, a produtividade será argumento para levar Bento a mudar de ideias...».




De facto, comparar Adrien Silva, com qualquer dos escolhidos por Paulo Bento nas últimas convocatórias da selecção, como sejam, Josué, André Martins, Custódio, Rúben Micael, Raul Meireles, Ruben Amorim e Paulo Machado, só poderia ser compreendido como um exercício de pura diversão de um qualquer mentecapto. Que Paulo Bento estará muito longe de ser, bem pelo contrário.

Paulo Bento não é nenhum cepo, nem cego, nem burro! Mas parece ter perdido as grandes qualidades de honestidade intelectual, verticalidade e frontalidade que nos habituou a reconhecer-lhe, e deixado que o enleassem as perniciosas teias da subserviência e do compadrio, que começam a colocá-lo, perigosamente, à margem da dignidade.

Paulo Bento terá defeitos, como qualquer! É teimoso, casmurro e cria com facilidade em cada canto, perniciosos, injustificáveis e inadmissíveis ódios de estimação. Mas que subverta os sagrados interesses de uma selecção que não é dele, mas de todos nós, será sempre imperdoável e intolerável!

Paulo Bento estará ainda muito a tempo de recuperar a nossa admiração! Bastará jamais estar disposto a negociar aquele mínimo de dignidade que um Homem nem pelo Sol alguma vez, e seja em que circunstâncias for, possa sequer admitir!...

Leoninamente,
Até á próxima

2 comentários:

  1. O Bento não é cepo, nem cego, nem burro: é teimoso!
    É teimoso e não gosta de Adrien. Porquê? Só perguntando, embora ele se ficasse, quase seguramente, por uma resposta evasiva:"não é o tipo de médio de que eu preciso para a selecção" (ou coisa parecida).
    Adrien é um dos excomungados de Bento, já desde os tempos do Sporting. Por isso não vale a pena alimentar expetativas enquanto Bento por ali andar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Alberto Bastos, a necessidade, além de aguçar o engenho, quantas vezes não vence a teimosia e a casmurrice. PB não tem, dentro do naipe de seleccionáveis, nenhum jogador com as características, a raça e a forma em que está Adrien, que há muito se apercebeu do ódiozinho do seleccionador e, inteligentemente, tem estado em silêncio e evitado atirar mais achas para a fogueira.

      Aguardemos que a necessidade de PB derrube barreiras, porque nem estará em causa os afectos que o jogador, naturalmente, merece de todos nós, sportinguistas. Mais importante será todos nos apercebermos de que Adrien faz falta à selecção, seja ou não PB o casmurro que todos conhecemos.

      SL

      Eliminar

PUBLICIDADE