terça-feira, 18 de março de 2014

Se Paulo Bento não for estupidamente amblíope, casmurro e teimoso!...




"... Costuma dizer-se que nos grandes jogos é que se vêm os grandes jogadores. Se assim é, então Paulo Bento viu no domingo, “ao vivo e a cores”, o melhor de William Carvalho no momento certo. Mais do que observar o “duelo” com Fernando, para tirar dúvidas quanto à escolha para a lista dos 23 que rumarão ao Brasil, o seleccionador terá percebido que William só coincide com o luso-brasileiro num ponto: o facto de jogar a 6. Porque aquilo que oferece a uma equipa é muito mais do que a simples e eficaz cobertura defensiva. Oferece, acima de tudo, uma invulgar capacidade de gestão, critério de passe e controlo de bola numa zona onde os treinadores não gostam de ver muita circulação, pelos perigos que tal opção acarreta. William consegue fazer de “Fernando” em acção defensiva e de “Miguel Veloso” em posse de bola, embora ainda não seja um especialista no passe de rutura. Mas para lá caminha, como se viu no golo de Slimani.
(José Ribeiro, Notas do dia, in Record)


A imagem acima, é uma das mais elucidativas que tenho encontrado, para definir William Carvalho: três do melhores jogadores do derrotado de domingo em Alvalade, já eram, já foram, já estão para trás, inapelavelmente, e o "menino" lá vai, à sua vida, com a bola controlada, com os olhos postos em mais uma acção ofensiva. Depois de desbaratar quase meia equipa adversária, os seus olhos poisam no horizonte à sua frente, à procura de um companheiro que lhe tenha adivinhado o pensamento. Quando isso acontece, como foi o caso de André Martins, a coisa fica bem preta para os adversários, há muitas probabilidades de ser golo. Como André e Slimani demonstraram. Porque o "monstro menino", sózinho, partiu aquilo tudo.

Leonardo Jardim, começou com uma aposta de 2 Euros, neste "menino"! E o Sporting ganhou o Euromilhões! E Paulo Bento também. Se não for estupidamente amblíope, casmurro e teimoso!...

Leoninamente,
Até à próxima

3 comentários:

  1. Fernando é um jogador cujo sonho "é vestir a canarinha" -ele disse-o e reafirmou-o ainda não há muitos meses;
    Deco foi um jogador que sofreu pressões diversas para se naturalizar; já cidadão português, no ocaso da carreira, veio reafirmar que "o Brasil é a sua Pátria, para lá vai regressar"...
    Não sei se são os mesmos que "empurraram" Deco, a quererem "empurrar" Fernando. Mas, se são, não ganharam vergonha e brincam com a cidadania portuguesa; se são outros, que atentem no caso de Deco, que atentem no percurso de Fernando e tenham vergonha e respeito pela nossa cidadania.

    Nem falo do William que, pelo respeito que entendo que merece, não o quero misturar naquelas..."stufati à la chef di Don Buffoni"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Alberto Bastos, Deco, Liedson e quejandos, serão tristes águas passadas, que pelos vistos não trouxeram ensinamentos a "tutti quanti"!

      Agora estará em causa a convocatória de dois "seis" para o Brasil. Miguel Veloso tem um percurso intocável e será um deles, naturalmente. O outro, entre um "brasileiro convertido" pelos interesses que se conhecem e William Carvalho, só uma grande baixeza de carácter e uma confrangedora miopia técnica, poderá levar Paulo Bento a preterir quem nasceu em Portugal e tem um trajecto assombroso nas nossas selecções jovens. Nem quero alguma vez pensar que o actual seleccionador nacional possa vir a atingir tal extremo de estupidez e baixeza moral e patriótica!...

      SL

      Eliminar
    2. Nunca vi um porco a andar de bicicleta, mas alguém disse que já viu.
      Por isso e olhando aos critérios de selecção usados num passado bem recente, haveria surpresa se William apenas fizesse parte de uma "short list" encabeçada pelo Miguel e seguida de Fernando, Amorim e André Gomes(que nunca foi, nem é, um 6)? Olhe que para a selecção apenas vão ser precisos uns 16-17 para jogar, os restantes aquecerão o banco (ganham currículo...)

      Eliminar

PUBLICIDADE