segunda-feira, 24 de março de 2014

O sportinguismo de Juvenal Carvalho !...



Um ano de presidência!


Faz hoje um ano que se realizaram eleições. Faz hoje um ano que acabou um processo quase dinástico e que levou o nosso Sporting ao fundo. Falo tanto emocionalmente, com os adeptos completamente desligados da vida do Clube, como financeiramente e até de valores. Foram 18 anos que me deixaram emocionalmente afectado. Foram 18 anos em que, e os que me conhecem bem podem aferir, me levaram a ser visto como uma figura altamente incómoda e em que perdi alguns 'amigos', que não me aceitavam e me diziam que eu só estava bem em ser do contra e que o caminho do Sporting era por ali. Em 2006, apoiei de forma aberta e declarada, Sérgio Abrantes Mendes, contra um homem que abominava e que nem como sportinguista o reconhecia. Depois disso, continuei a 'lutar' pela mudança. Ela deu-se faz hoje precisamente um ano. De forma paradoxal, e porque algumas pessoas - mais do que o projecto em si - me levaram a não ser apoiante desta direcção presidida por Bruno de Carvalho.

Nessa noite eleitoral, não fui triste para casa. Aquilo que eu queria, aconteceria sempre, ganhasse qualquer das listas (não mudo esta opinião). O fim do 'roquettismo'. E eis que aconteceu. Hoje o balanço faz-se de forma natural. Ninguém é perfeito e eu próprio tenho 'divergências' de estar com o rumo traçado aqui ou ali. Na forma de estar e de liderar, etc... Aceito que esta é a estratégia. Estou sempre pelo Sporting e para o Sporting. Independentemente das pessoas. O Bruno de Carvalho, que já conhecia antes de chegar a candidato, talvez por volta do ano do centenário, tem uma coisa que me dá garantias. Quer o melhor para o Sporting. Sei que por ele chora e vibra intensamente. É o Presidente adepto com os riscos que isso acarreta. Mas fá-lo de forma natural. E isso é genuíno e bom. Teve ainda a coragem de pegar num clube depauperado dos seus valores essenciais. Foi este o primeiro ano dos quatro para que foi eleito. O balanço, mais do que aquilo que representam as vitórias, faz-se de constatações. Os sportinguistas andam mais alegres. O clube mudou. As pessoas vão aprendendo. Até alguns excessos levados pela emoção terão que ser atenuados e aqui refiro-me ao mais comum dos adeptos.

Fez um ano que foi eleito o rosto de uma mudança que tinha que acontecer.
Ao Bruno de Carvalho e a todos os elementos destes órgãos sociais eleitos desejo-lhes o melhor. Sei que o querem. Continuarei a apoiar o que estiver bem e a contestar o que acho que está mal. Só assim, e sei que o Presidente aprecia, sei estar. Como costumo dizer, primeiro que as pessoas, o Clube. Não alimentos egos nem 'eus'. Fiquei farto de 18 anos dinásticos. Ao fim deste primeiro ano tenho pelo menos a garantia de uma coisa. O Sporting é vivido com emoção pelos adeptos e com razoabilidade pelo Conselho Directivo, e isso é bom. Estamos entre iguais! Viva o Sporting!
(Juvenal Carvalho, na sua página do FB)


Tenho algumas dúvidas, que o grande sportinguista Juvenal Carvalho, que faz o favor de ser meu amigo e sempre tem estado presente quando, por mor do nosso Sporting, lhe peço ajuda em matérias que gostaria de dominar como ele, e de que tantas vezes necessito para suportar esta minha contribuição para a "leoninidade", não carregue o sobrolho e não diga para com os seus botões, que não havia necessidade de aqui deixar, destacado, o texto que escreveu na sua página do "facebook". Juvenal Carvalho, ou não tem umbigo, ou despreza-o. É um homem que assenta os calcanhares no chão e não é dançarino, nem jamais usou sapatos de pontas. Mas apenas o faço porque não terei a arte e o engenho suficientes para explicar a quem me lê, a diferença entre um sportinguista, como ele, que em qualquer circunstância coloca o Sporting acima de tudo, e aqueles outros sportinguistas "ressabiados", que por aí andarão ainda a massajar teimosamente o seu umbigo.

A mensagem de Juvenal Carvalho que aqui vos deixo, é demasiado clara para não ser entendida por aqueles sportinguistas, que podendo sê-lo efectivamente - quem serei eu para medir sportinguismos? -, dificilmente alcançarão a sua dimensão. Feliz do Sporting se isso se pudesse vir a tornar realidade.

Este é o sportinguismo em que me revejo e procurarei copiar enquanto por cá andar. Bem haja, amigo Juvenal.

Leoninamente,
Até à próxima

1 comentário:

  1. Amigo Álamo...
    Gostei de ler...então e não é...
    Que o pensamento do seu amigo Juvenal Carvalho "assenta" que nem uma luva no meu pensamento, acerca do Sporting...?

    Também eu não votei BC e também eu estou convencido que se fosse o candidato que eu apoiei a ser o eleito...a mudança aconteceria...(não digo que fosse igual, e não seria...mas estou crente de que nada também seria como antes...)

    Mas também eu, como depois acrescenta o amigo, "entro" na "... diferença entre um sportinguista, como ele, que em qualquer circunstância coloca o Sporting acima de tudo, e aqueles outros sportinguistas "ressabiados", que por aí andarão ainda a massajar teimosamente o seu umbigo..."...

    Também eu coloquei e colocarei sempre e em quaisquer circunstancias... tudo farei para colocar sempre e em primeiro lugar...os altos interesses do nosso Clube de coração...o Sporting Clube de Portugal...

    Um ano passou e o somatório das acções levada a cabo pela Direcção de BC é absolutamente positivo...mesmo que aqui ou ali possa haver algum exagero de linguagem...
    Que continue assim é o que eu desejo e certamente será o que desejam todos os sportiguistas de coração...que "se esquecem" de que também têm umbigo...

    Abraço e SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE