sábado, 29 de março de 2014

E cá continuamos, orgulhosamente, a nossa luta!...



Um jogo enervante, com um primeiro tempo equilibrado, que o nulo que se verificava ao intervalo traduzia com justiça. O segundo tempo trouxe-nos uma disposição diferente por parte da equipa leonina, mas foi com alguma dose de felicidade que conseguiu a vantagem no marcador, por intermédio de um pontapé à meia volta de Marcos Rojo, que tabelou em Moreno e enganou Douglas. O Sporting fez por merecer esse golo de sorte, continuando por cima do jogo e conseguindo doze minutos depois dilatar o marcador por intermédio de Montero, em golo absolutamente regular e pleno de oportunidade, mas que a equipa de arbitragem, na pessoa do árbitro assistente que acompanhava o ataque leonino, entendeu invalidar, reforçando novamente a candidatura do Sporting ao record mundial dos golos anulados.

O segundo golo do Sporting teria matado o jogo e a sua história mas, espicaçada por esta "benesse" arbitral, os vimaranenses, terão compreendido perfeitamente o significado da anulação do golo à equipa da casa e  acreditaram que o empate ainda seria possível e terão produzido a partir daí e durante uns largos e enervantes 20 minutos, o que não tinham conseguido na primeira hora da partida: o controle do jogo e a construção de algumas oportunidades de golo, que deixaram as bancadas de Alvalade inquietas, chegando a pairar o espectro do empate. A resposta leonina demorou mais do que seria espectável e só nos últimos minutos do encontro se terá conseguido libertar da camisa de forças a que foi submetida.

Foi um vitória justa mas muito difícil, com uma prestação que dificilmente poderá ultrapassar o sofrível e deixa adivinhar que o sofrimento continuará a estar presente nos jogos que ainda teremos pela frente.

À medida que a época se aproxima do fim, menos sumo parece pingar do limão que Jardim vai espremendo, com convicção, mas já com algum cansaço nas mãos. Não é fácil fazer omeletes, quando os ovos não são muitos, nem de tamanho razoável. Mas cá continuamos, orgulhosamente na luta, quem sabe se ainda com alguma reserva, para algum momento especial!...

Leoninamente,
Até à próxima

P.S. - Com o devido respeito pela intenção, não me revejo nem aplaudo, a ideia de colocar no dorsal dos jogadores dúzia e meia de nomes que não dizem nada a ninguém! Aposta a meu ver, em absoluto falhada!...

1 comentário:

  1. Vou apenas dizer que, na minha perspectiva que a iniciativa foi muito original, à semelhança do nome do Eusébio em todas as camisolas do benfica. Os nomes eram de PESSOAS AUTÊNTICAS perfeitamente identificadas que SÃO SÓCIAS DO SPORTING. Eu podia ser uma delas e revia-me com muito orgulho se um deles fosse o meu.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE