segunda-feira, 31 de março de 2014

"Quo vadis" BELENENSES ?!...



Desde que em menino o bichinho do desporto e muito em particular do futebol, passou a fazer parte do meu mundo, que já assisti a tudo neste torrão pobre mas orgulhoso de muitos que da lei da morte se foram libertando, deixando, indeléveis, as suas marcas. Erguendo sempre com orgulho e vaidade, a bandeira verde de um grande amor, nunca permiti que os meus olhos padecessem da incurável miopia de que me fui apercebendo, tanto na minha quanto noutras cores. Guardo imagens da grandeza de dirigentes, técnicos e atletas, que na defesa de outras bandeiras, em mim determinaram um profundo respeito e admiração, tanto por eles mesmos, como pelos clubes que defenderam com honra e dignidade.

E pese embora o facto de ter assistido a inúmeros casos de "dirigismo em bicos de pés", pretensiosamente apostados em colar rótulos de grandeza nas instituições a que estavam ligados, numa busca bacoca de autopromoção, sempre fiz uma distinção clara na grandeza dos clubes portugueses: para mim, o QUARTO GRANDE sempre foram e continuam a ser "OS BELENENSES"!...

Daí que tenha sido doloroso para mim, o processo de perda de protagonismo da grande instituição de Belém, que culminou na sua subalternização inimaginável e consequente descida aos escalões secundários. Assim como foi com alegria e júbilo que assisti ao seu regresso ao escalão maior do futebol nacional, de onde nunca deveria ter sido apeado.

Nos tempos difíceis que correm, tenho a sensação de que estaremos a assistir a uma repetição do doloroso ciclo anterior, desta vez pela mão de quem aparentemente se me afigura o "filho de um deus menor", qual tubo de ensaio de processos que tendo o azul como fio condutor, lhe acrescentam inusitadas riscas brancas, de braço dado com o mais tenebroso ciclo de corrupção que algum a vez terá estigmatizado o futebol português.

A cinco anos de engrossar  a curta lista de clubes centenários, torna-se incompreensível para mim, que os sócios e adeptos do glorioso clube "OS BELENENSES", não se questionem sobre os proveitos de tão esdrúxula quanto estapafúrdia vassalagem. E lamento com pesar, as saudades que sinto daquele velho e lutador clube do Restelo, que fazia da sua independência e dignidade, a melhor prova da sua GRANDEZA!...

Mas que ninguém se iluda, dentro da grande nação belenense, com o lápis que o seu "pretenso dono" vai utilizando para escrever a história da sua ascensão meteórica no futebol português, que estará prestes a concretizar-se: o lápis estará afiado dos dois lados! E o nojento caso de "Miguel Rosa", deverá fazer reflectir quem se orgulha de ser adepto de "OS BELENENSES" !!!... 

Leoninamente,
Até à próxima

6 comentários:

  1. Partilho com pesar este comentário, sendo que é também com profundo desgosto que vejo este grande clube da capital afundar-se na tabela classificativa.

    E sei que eram outros tempos, mas ainda me lembro do Atlético Clube de Portugal, do Oriental, do Alverca... todos no Primeiro escalão do futebol português. Outros tempos, outras vontades...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, eram outros tempos, amigo "cpontoal"! Nesses tempos o futebol, com alguns "furúnculos" e "calabotes", ainda ia sobrevivendo com alguma saúde! Hoje é... "limpinho, limpinho" !...

      Eliminar
  2. "Fui concebido" por dois sportiguistas, o meu pai e a minha mãe...daí que tenha nascido Leão e só o deixarei de ser...quando os olhos se fecharem para não mais se abrirem...

    Depois, das minhas simpatias, sempre fizeram parte equipas como o Belenenses, a Académica e é claro aqui a vizinha equipa do Caldas...

    Lembro-me da simpática equipa do Belenenses do Matateu, de seu irmão Vicente e de outros...e embora não me lembre se o Pepe "é do meu tempo"...sempre foi uma figura carismática...
    Lembro-me do Belenenses por exemplo ter um ciclista conhecido pelo "Zé da Burra" que corria a Volta a Portugal... não sei o porquê...mas lembro-me...

    Lembro.me do tempo em que o Belenenses era considerado o 4º grande...

    Enfim, toda esta recordação para acentuar que o "os azuis" não mereciam tal destino...mas o que se havia de esperar, quando um Clube tem à frente dos seus destinos, um "arremedo" de Presidente que presta vassalagem a clubes estranhos em vez de defender com unha e dentes o Clube para que foi escolhido...?

    SL

    ResponderEliminar
  3. A desculpa esfarrapada para a ausência do seu melhor jogador, Miguel Rosa, contra o Benfica, é contra tudo a que se possa chamar «pela verdade desportiva». Faz-me lembrar aquele célebre jogo Estoril-Benfica no Algarve, com o presidente do Estoril (na altura o sr. Figueiredo sócio confesso do Benfica) preocupado com os adeptos do Benfica residentes no sul do país. Nesse jogo até o Carlos Xavier, se auto-expulsou do banco do Estoril, tamanho era o escândalo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas, porém, todavia, contudo, nas hostes "benfas" já ninguém se lembra disso! Já foi no século passado!...

      E ainda aparecem por aqui "aves dessas" a clamar pela transparência!... É preciso ter muita lata!!!...

      Eliminar
  4. Sou sportinguista de alma e coração, mas sempre gostei do belenenses, sobretudo daquele tempo em que era considerado o 4º grande em portugal...é uma tristeza ver por que tipo de pessoas é presidido actualmente....Deus nos livre de termos esse RUI PEDRO SOARES na presidência de clubes da liga aí é que vamos ter mesmo de emigrar....

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE