quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Duvido é que consiga retirar Vitória dos varais!...


TREINADORES


«Ver Jorge Jesus defender Julen Lopetegui da imprensa depois de lhe arrear dois golos é quase tão cómico como ouvi-lo ontem a ‘desqualificar’ Rui Vitória como treinador. É curioso observar esta ‘mourinhização’ do treinador do Sporting, que está tão seguro de si que passou a fazer jogos mentais com os rivais. A verdade parece ser que consegue ter sucesso. De fora para dentro do campo.

A campanha do Sporting nesta época continua formidável. Seja por que ângulo for, a liderança da Liga nesta altura, e depois de derrotar os dois clubes mais fortes, é um feito que poucos achariam possível. Com poucos paus se fez uma canoa que navega veloz com este homem no leme. É incrível como Jesus conseguiu tornar forte o espírito de uma equipa muito mais limitada. Como é incrível que consiga fazer fraquejar o espírito do Benfica e do Porto nos jogos.

Rui Vitória devia pura e simplesmente não provocar Jesus, porque perde sempre na resposta. E devia passar por cima das "perguntas incómodas", como lhes chama, e não se vitimizar com as dúvidas dos jornalistas. Nesse mar da vitimização, em que Julen Lopetegui também se banha semana após semana, não se sai do sítio. Enquanto isso, Jorge Jesus passa ao largo. E lidera.

Ontem houve uma dúzia de golos do Benfica e do Sporting, e mais um embaraçoso empate do FC Porto, em casa. Jorge Jesus venceu mais uma jornada. E ainda se ri dos treinadores adversários. Um, pelo ataque que lhe faz. O outro, pela compaixão que revela. Faz tudo parte do jogo.»
(Pedro Santos Guerreiro, Abrir o Jogo, in Record)

Pedro Santos Guerreiro (PSG) sempre me pareceu um homem inteligente e sério. E é também, muito legitimamente, benfiquista. Por essa ordem de razões é que eu acho quase tão cómico "ouvi-lo" a falar da "mourinhização" de Jorge Jesus, quanto logo a seguir "vê-lo" a tentar aconselhar Rui Vitória a saltar "fora dos varais" em que pelos vistos alguém, nada amigo dele, estará a tentar metê-lo.

Na verdade, a argúcia de PSG já lhe permitiu concluir que Rui Vitória "perde sempre nas respostas a Jorge Jesus". Daí que lhe recomende que deverá "pura e simplesmente não provocar Jesus, passando por cima das 'perguntas incómodas' como lhes chama e não se vitimizar com as dúvidas dos jornalistas, porque nesse mar não se sai do sítio".

Parece que, "fazendo tudo parte do jogo" PSG também desejará "fazer uma perninha" pelo seu Benfica! É um direito que legitimamente lhe assiste...

Duvido é que consiga retirar Vitória dos varais!...

Leoninamente,
Até à próxima

11 comentários:

  1. Estou contente pela vitória do Sporting mas não posso compactuar com as declarações do nosso treinador acerca de um seu colega de profissão.
    Não fui educado assim(eu não estou a dizer que sou melhor ou pior)é o meu entendimento.
    Rui Silva.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não pode valer tudo. Também não pactuo e concordo consigo

      Eliminar
  2. Confesso que também não me agradam, algumas "saídas" do JJ...
    Como essa de o RV não ser treinador...

    Ontem nas TV's foi um "festival a malhar" no JJ
    E JJ que até lhes tinha tirado "o pão da boca"...com aqueles 6...!!

    Vá lá JJ..."manda-os dar uma volta" (e há muita maneira de o fazeres...) e volta-te apenas para o Sporting...!!

    SL

    ResponderEliminar
  3. RV atirou a pedra e quer esconder a mão?
    Desde a memorável dúvida existencial do nóvel treinador benfa ("Não sei se vamos defrontar uma equipa ou 11 jogadores", as coisas têm andado... a torcer e retorcer, cada vez mais.
    Mr Burns & Cia, com os acólitos mr.Bean gosma da silva e a morsaqueberra, desde Junho que não dão descanso a JJ, pelo que compreendo este resvalar da "troca de galhardetes". Quem manda a RV aceitar ser ventríloquo de mr.burns e a ler uma cartilha cheia de eufemismos, nem por isso menos insultuosos que a fala directa de JJ?
    Dito isto...preferia que JJ se contivesse mais. Está bem na frente (refiro-me à qualidade do futebol da equipa), não havia necessidade.

    ResponderEliminar
  4. Amigo Álamo, acho que JJ foi um bocado "severo" com o seu colega de profissão, mas a verdade é que há um lote de pessoas que não conseguem manter o "sangue frio", na hora de dar os trocos, e como sabemos JJ pertence a esse lote, (especialmente agora que se vê atacado pelo benfica a todos os níveis) mas tb é verdade que RV está a ser "lapidado" à medida do seu benfica, e isso está a fazê-lo enveredar pelo caminho da "provocação", quem quer respeito tem de saber dar-se ao respeito, e RV últimamente não tem sabido dar-se ao respeito...

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De qualquer das formas e qualidades de treinador á parte, Jorge Jesus foi muito baixo para o seu colega de profissão e cometeu o erro de motivar mais o Benfica.

      Eliminar
  5. Grande nível de Jorge Jesus. Assim, sim. Temos finalmente alguém que deita as garras de fora e leva tudo à frente, dentro e fora do campo.
    Os valores do Sporting Clube de Portugal estão em boas mãos tanto a nível directivo como na equipa técnica.

    João Luís Costa

    ResponderEliminar
  6. NÃO PODE VALER TUDO

    Sou sportinguista e sócio há mais de quarenta anos e sou um acérrimo defensor de Bruno de Carvalho que, como já escrevi neste blogue, corre o risco de se tornar no MELHOR PRESIDENTE de todos os tempos do nosso clube.

    A contratação de Jorge Jesus para o Sporting foi mais uma “obra de arte” dele e, apesar de não ter gostado da forma como Marco Silva saiu, porque mereceria mais (independentemente de ter sido acusado de ter uma agenda própria e vá-se lá saber se tinha algum fundo de verdade isto), a verdade é que a chegada de JJ foi mais uma “pedrada no charco” no futebol nacional e cujas ondas ainda se fazem sentir e muito.

    Dito isto, acho que JJ é uma aposta ganha e que com BdC forma uma dupla terrível e demolidora para os nossos adversários, independentemente das azias que isto tem provocado em toda a sociedade futebolística, nomeadamente, para o outro lado da segunda circular e não só, criticando-se ainda o estilo de um e de outro.

    Entretanto a saga dos êxitos continua (não somos tão exigentes quanto o FCP) e ontem fizemos mais uma exibição notável e inesquecível contra o Vitória de Setúbal, no Bonfim, onde ganhámos por números estrondosos e inquestionáveis (6-0).

    Fiquei muito feliz, mas só até ao momento da conferência de imprensa de JJ no final do jogo. Tenho a mesma idade dele e já vivi o bastante para perceber o que é a ética e o respeito que se deve ter pelas outras pessoas, por toda a gente, e não gostei da forma como reagiu a Rui Vitória dizendo que o não considerava como treinador, logo, como colega. Infeliz e deplorável afirmação.

    Jorge Jesus - que subiu a pulso - devia ter mais cuidado com o que diz. Acho que não devia “cuspir para o ar” porque amanhã pode estar – como ele já referiu – em circunstâncias idênticas e não poderá defender-se. Reprovo totalmente esta conduta e lembro-me da imagem quando ele perdeu um campeonato para o FCP no último segundo... e AJOELHOU. Até a mim me doeu porque vi ali apenas o Homem. Como deve ter sido difícil.

    Ninguém pode, sobretudo em horas de glória, esquecer a honra, como JJ esqueceu, sobre um colega de profissão, goste-se ou não se goste dele. Além do mais há um pequeno detalhe que pode servir de exemplo: Lembram-se de como reagiu JJ às considerações de RV antes de um SCP-SLB em que este disse que tinha uma equipa e que o Sporting era um conjunto de jogadores?

    O que é que aconteceu? Galvanizou a nossa equipa e demos mais uma lição de futebol. JJ tem que pensar que não vale tudo e que este tipo de agressões verbais só leva a que RV se sinta mais motivado e um dia (creio eu- só espero que não seja contra o Sporting) JJ vai ter de AJOELHAR de novo ou antes, pedir desculpa pelo disparate que disse sob a influencia, provavelmente inebriada, de uma vitória sem espinhas acabada de infringir.

    Saudações leoninas.

    ResponderEliminar
  7. Mas vocês que dizem que não pode valer tudo, estão em que futebol?! Consciencializem-se , que no futebol cá do burgo, vale mesmo tudo. E não confundam a forma com o conteúdo. Vejam o filme de Leni Riefenstah, O Triunfo da Vontade, para perceberem o que é a central de propaganda do arcanjo Gabriel...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Hélder Mestre, cada um defende os seus valores e um dia, dar-me-á, infelizmente, razão. Aliás, é por questões como esta "unha por unha, dente por dente" que a sociedade está como está.
      Viva o Sporting!

      Eliminar
  8. Disse-o acima, que não gosto de algumas saídas do JJ...
    Mas não tenhamos ilusões...:

    O JJ não é o vilão...e os outros são uns santinhos...!

    Eu preferia que o JJ apenas se preocupasse com a equipa...mas a verdade é que sempre (em nome do "somos diferentes...") todos "nos psssaram por cima"...com a nossa preocupação em "sermos boas pessoas"...

    E neste universo da bola em Portugal...se não tivermos os "olhos bem abertos"...com toda a facilidade somos trucidados...e "comidos" mesmo sem cebolas...

    Por isso...:

    Se fosse eu...faria outra coisa...
    Como não sou...que se amanhem...!!

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE