sábado, 23 de janeiro de 2016

Bem dizia o outro, que não era preciso gastar dinheiro em contratações!...


"... Neste campeonato vai haver surpresas do género de descidas de árbitros e se calhar de internacionais. E subidas para internacionais de árbitros que muita gente reconhece que não têm qualidade para estarem no topo. As classificações são ditadas pelo senhor Ferreira Nunes e cá estaremos no final da época para vermos o que vai acontecer..."
(Pinto da Costa, entrevista ao PortoCanal, in O Jogo)

Pinto da Costa nunca deu "ponto sem nó"! Na entrevista supracitada, avançou com o nome de José Ferreira Nunes, digníssimo vice-presidente do Sector de Classificações do CA da FPF, presidido por inerência por Vitor Pereira e que detêm o poder "democrático" de decidir exactamente a classificação, descidas e subidas dos árbitros, que deixam muitas reservas ao presidente portista. 

É um nome que nunca aparece associado ao controle da arbitragem. Trabalha na penumbra e no silêncio dos gabinetes federativos e a sua influência nas prestações arbitrais em cada fim de semana, será porventura bem superior à do próprio nomeador, ironicamente sem nunca sequer informar este, segundo as suas próprias palavras, das ditas classificações que resultam de avaliação mantida no "segredo dos  deuses" excepto quando tal não convém ao "sistema".

A julgar pelas palavras de PdC,  este "imperador do controle arbitral", poderá vestir todas as vestes menos as azuis. Do mesmo modo, pela pose demonstrada na foto acima, acrescida pela sua aversão à divulgação da sua imagem e rematada no pouco que se conhece sobre o seu trajecto no dirigismo desportivo, também nada o apontará como adepto de outras cores que não afinem pela das gravatas que invariavelmente utiliza em cerimónias públicas.

Bem dizia o outro, que não era preciso gastar dinheiro em contratações!...

Leoninamente,
Até à próxima

7 comentários:

  1. Conheço a pessoa em questão, e apesar de saber que é benfiquista parece-me ser correcta e de principios. Em que é que se baseia esta desconfiança?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou grato ao caro Rui Ferreira por confirmar aquilo que eu supunha: o homem só podia ter a afinidade clubística que refere. Não sou como o Leão de Plástico, que apenas necessita de 10 segundos para a definir. Mas andarei muito perto! O bom observador dispõe neste caso específico, de indicadores seguros que de momento pouco ou nada importará esmiuçar.

      Sobre a desconfiança, dir-lhe-ei que a correcção e os princípios derivam da conduta e sobre a conduta deste senhor, estaremos conversados, a partir do acontecido com Marco Ferreira e do que se prevê venha a acontecer, segundo Pinto da Costa que é um "expert" na matéria, com outros internacionais lá mais para o final da época...

      Acresce o facto de este senhor, no que respeita ao sigilo regulamentar das avaliações do árbitros pelos observadores nomeados para os jogos, ter um procedimento semelhante ao dos magistrados do Ministério Público nos casos mais mediáticos: tem uns "jornais amigos" para onde passa, a troco sabe-se lá de quê, informações que deveriam ficar dentro da FPF, enquanto os regulamentos não forem alterados e determinarem absoluto sigilo! Mas parece que sobre os árbitros que arbitram o Sporting Clube de Portugal, a criatura é um "livro aberto"! Porque será?!...

      Eliminar
    2. Estais completamente borrados de medo ...

      Ainda querem ser mais beneficiados seus SAPOS hipócritas, esta época têm sido carregados num andor.

      ... o Jazus a única coisa que vai vencer é o salário e só porque tem as garantias dos 'caálas'

      Eliminar
  2. Nota-se bem que este Sr. serve, caninamente, o nosso adversário do outro lado da 2.ª circular. Acho que de princípios estamos falados, uma vez atentos aos 2 factos referidos pelo nosso consócio Álamo, responsável por este magnifico e verde blogue. Apenas no futebol português, em termos da Europa Ocidental, seria possível o caso Marco Ferreira, um bom árbitro que numa época é considerado, oficialmente, o melhor e na seguinte desce de divisão, dirigindo, contudo, a final da Taça de Portugal. Quanto à divulgação cirúrgica das classificações, ditas sigilosas, é apenas escandaloso. Este homem é de princípios? Olha se não fosse! Sporting é continuar, contra tudo e contra todos,na luta rumo à vitória...

    ResponderEliminar
  3. Amigo Álamo:
    A partir de hoje, vou colocar durante uns dias, se me permitir, apenas este comentário:
    Benfica, único clube da europa sem um cartão vermelho e um penalty contra. O último penalty contra o benfica foi há quase um ano! E ainda vêm dizer que estes tipos das nomeações são honestos?
    Não brinquem com isto!
    Um Abraço,
    José Lopes

    ResponderEliminar
  4. Caríssimo álamo,

    DEpois de mais uma retumbante vitória do NOSso Sporting Clube de Portugal, nada como passar aqui pelo seu cantinho onde se respira Sportinguismo do mais elevado quilate para, mais uma ve tomar conhecimento com um dos BOIS do mundo do apito na boca. Mas este é daqueles BOIS que raramente aparece, que raramente dá a cara, são os tais que manobram os cordelinhos que fazem as marionetas mais expostas dar aquelas cambalhotas que tantas náuseas causam aos normais, responsáveis e honestos cidadãos deste País... Tristemente manietado por uns senhores que se escondem nas sombras e dos quais são os "Ferreiras Nunes"desta vida as marionetas. Depois, bem depois o resto é a MENTIRA que nos dão a ver dia após dia...

    Nada como "chamar os BOIS pelos nomes", e, neste canto da blogosfera Leonina não há BOI que fique sem nome, quanto muito e além do mesmo podem ter algum cognome, ou alcunha, como o Ti Manel ou outros...

    Aquele Abraço de Leão!

    SL

    ResponderEliminar
  5. Há e convém não esquecer esta:

    "José Ferreira Nunes foi o padrinho do árbitro António Godinho."

    Vamos acompanhar a carreira deste excelso árbitro e ver se a breve trecho não teremos a sua aparição num jogo perto de si...

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE