quinta-feira, 31 de maio de 2012

De novo o "escarro" azul da TMN !...



Numa escala de 0 a 20, não serei capaz de classificar o projecto da Puma para as   camisolas da nova época, com um valor superior a 8!...
Não gosto do preto da gola, nem dos botões "à betinho", nem do destaque do logotipo da Puma - quase igual na localização e dimensão ao emblema do Sporting - e abomino aquela "mascarra" azul do patrocinador - coisa com que me insurgi há um ano, que os "vizinhos" liminarmente rejeitaram e não se falou mais nisso, mas que agora, mesmo com  Carlos Barbosa bem longe, os responsáveis leoninos continuam a permitir. Caiu por terra a argumentação que aquele senhor então apresentou, de que os equipamentos já estariam fabricados. Apanha-se mais depressa um mentiroso que um coxo. Porque para esta época os equipamentos ainda não passaram do papel e parece que os responsáveis também não souberam ou não tiveram a firmeza de argumentos necessária, para impedir esta desgraçada repetição. Para não ir mais longe, apenas os apelidarei de frouxos. É a cultura da permissividade, que troca valores sagrados, pelos pratos de lentilhas da sobrevivência.
Gostava de imaginar um novo patrocinador, cujo logotipo fosse um touro, um porco ou até uma águia. De preferência vermelhos! Não há pachorra para aturar responsáveis deste calibre. Continuaremos a assistir em Alvalade à presença de adeptos envergando camisolas de há vinte anos. Primeiro porque o "design" parece desenterrado do século passado, depois porque o "escarro azul" continua e finalmente porque o preço deverá continuar insuportável.


















                      
Sem os reparos que acima apontei, direi que o "design" conseguido com a listas verdes e brancas até me parece agradável e harmonioso. Aguardemos pela proposta dos números e nomes e esperemos que não seja repetido o fracasso da última época, em que nem no estádio nem em termos televisivos, foi conseguido o contraste e a definição minimamente exigíveis. E aguardemos também pelo equipamento alternativo que, quase invariavelmente, costuma ainda ser menos conseguido.

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Publicar um comentário

PUBLICIDADE