quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Os Centenos serão centenas, ou mesmo 'milhenas'!...



Os Centenos são centenas 


O Estado não pode ir ver o Benfica há 45 anos. Nem o FC Porto. Nem o Sporting. Mas vai e já não tem margem para isso


«Nos nossos dias, dizer a verdade é uma arma que não se pode usar só quando achamos conveniente. E a verdade desta última semana é que o circuito dos convites para jogos nunca foi exclusivo do Benfica, nem de Mário Centeno. Na tribuna presidencial ou dois metros ao lado, sempre houve ministros e adjacentes. Se formos vasculhar a correspondência de todos os clubes, concluiremos que, com ou sem pedido, são enviados para chefes da polícia, das repartições de Finanças, e outros. E não há qualquer problema, até ao dia em que um jornal conecta um perdão fiscal a um email do ministro das Finanças a solicitar lugar nos camarotes. Centeno explicou que vai ao estádio ver o Benfica há 45 anos: errado. Isso era o Mário Centeno economista; o Mário Centeno ministro das Finanças é o Estado. Se o Estado for ver o Benfica de borla e houver um perdão fiscal, os cidadãos passam a desconfiar do Estado. O próprio Mário Centeno passou a ser um activo do país; flagelando-se, prejudica-nos. Não é uma questão do Benfica, nem dos emails (ao contrário dos convites e ressarcimento de favores a quadros intermédios da Liga). Diz respeito a todos, e ultrapassa o futebol. Só não aceito que, à conta de oportunismos sacanas, misturem nesse aparte os jornalistas, cuja função é mesmo ter acesso às fontes de notícia: é para gerir esse relacionamento inevitável que há um código deontológico. Política e justiça não têm a mesma explicação para um contacto permanente, nem gozam, infelizmente, de um ambiente higiénico que nos faça transbordar de confiança no próximo. Vivemos num mundo que é o oposto da higiene. Se os emails não provarem mais nada, ao menos essa parte ficou cristalina de uma vez por todas.»
(José Manuel Ribeiro, Opinião, in O Jogo)

Em apenas vinte linhas o director de O Jogo resumiu, desassombradamente, uma questão que "diz respeito a todos e ultrapassa o futebol", arrastando tudo e todos para a mesma lama da indignidade, sem  que alguma vez alguém possa pretender excluir jornalistas: "vivemos num mundo que é o oposto da higiene", por mais "códigos deontológicos" que possam ser invocados!...

Os Centenos serão centenas, ou mesmo 'milhenas'!...

Leoninamente,
Até á próxima

3 comentários:

  1. E "este" já não restam dúvidas..."a cabeça" da hidra...

    http://tribunaexpresso.pt/multimedia/2018-01-10-Isto-e-crime--E-ilicito--Trafico-de-influencias--Este-e-mail-prova-que-Luis-Filipe-Vieira-e-o-principal-responsavel-nesta-situacao

    SL

    ResponderEliminar
  2. Bingo....!!!

    Por mais que possa concordar, e se concordo, com o o conteúdo primário do texto, não posso deixar passar em claro a exactidão com que é exposto o problema de fundo...

    É que quando é com os outros.... Canalhas, criminosos..., andam a prejudicar-nos a todos...!!! Já quando é 'connosco'.... Alto lá que nós somos de outra estirpe... 'Connosco' é diferente...!!! (Pois... a estirpe até pode ser outra.... não é..., necessariamente melhor...!!!)

    Pois meu caro JMR.... Para mim... (e por isso é que me custa a acreditar que isto alguma vez venha a mudar...) é tudo farinha do mesmo saco... e o problema é esse mesmo... Até fazermos a autocritica e enfrentarmos os 'nossos' bois pelos cornos.... A credibilidade continua, e continuará.... NULA...!!! E mais nula continuará quanto os responsáveis dos 'papeleiros' continuarem a, ou encomendar ou anuir, aos textos produzidos por essas redacções afora...

    SAUDAÇÕES LEONINAS

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

PUBLICIDADE