quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Isso não será trabalho específico de Jorge Jesus?!...


A FATALIDADE DE JESUS...

«O Sporting de Turim foi uma equipa madura, mas perdeu como quase sempre nos últimos anos com equipas que em tese estão num patamar superior. Só para nos lembramos das duas últimas épocas foi assim com o Real Madrid e com o Borussia de Dortmund e agora com Barcelona e Juventus.

Esta parece ser a pior Juve em muito tempo, menos organizada, mais confusa no modelo, mais previsível. Os resultados na Serie A revelam uma crise latente. 
Durante grande parte dos 90 minutos Jorge Jesus, que preparara bem o jogo, controlou os acontecimentos e o Sporting se tivesse tido mais ambição até podia ter chegado à vitória. Devia.

Não o tendo feito corria o risco do talento adversário sobressair num momento chave do jogo e foi o que sucedeu.

O Sporting precisa de ter a ambição de dar um salto na Europa porque tem jogadores e treinador para o conseguir. Não está ainda fora de cena e mesmo que fique, num grupo com Barcelona e Juventus, isso é o mais lógico mas as derrotas de Alvalade com o Barcelona e de Turim com a Juventus são inglórias. A somar à inexperiência recorrente (será este o termo?) há erros básicos. Por exemplo, o livre que deu o golo do empate à Juventus seria uma jogada de alto risco, logo a evitar.

Bruno de Carvalho que já operou tantas mudanças tem que apelar a uma mudança efectiva de atitude, porque a questão não é técnica nem táctica...»
(Nuno Santos, Ângulo Inverso, in Record)


Pois é. É um nunca mais acabar de "inexperiência recorrente (será este o termo?)" e de "erros básicos"!... 

Battaglia continua a demonstrar ser capaz do melhor e do pior: tanto é capaz de "secar" Lionel Messi ou Paulo Dybala, como no meio do entusiasmo se esquece que o árbitro anda por ali perto e toca de cometer um dos tais "erros básicos" como o que esteve na origem do primeiro golo dos italianos. 

Gelson continua a demonstrar que algo de muito esquisito se estará a passar dentro daquela cabecinha: já irá no terceiro, ou quarto, ou porventura no quinto jogo consecutivo que nem parente mostra ser daquele jovem talentoso que ainda há meia dúzia de dias aplaudíamos de pé. Estará a fazer-lhe mal o "novo estatuto"?!...

Coates parece ter chegado à conclusão de que se apanhar um amarelo logo no início do jogo, fica automáticamente dispensado de "meter o pé" até final do prélio e então não é de modas e é isso mesmo que tem vindo a fazer em quase todos os jogos importantes. 

William terá interiorizado que só depois de falhar uma dúzia de passes precipitados e mal medidos, é que os deuses lhe permitem fazer boas exibições e então, é vê-lo em sucessivas e desesperadas tentativas de rápidamente esgotar a quota que os deuses lhe destinam. 

Coentrão parece já ter descoberto que quanto mais teatro fizer sempre que uma mosca lhe pouse nos braços, ou nas pernas, ou até nas chuteiras, mais o seu treinador se condói e, aterrorizado, de imediato providencia a sua substituição, ao ponto de o surpreender  a ele próprio, como hoje pudémos confirmar.

Jonathan terá chegado à conclusão que quantos mais erros coleccionar nesta sua segunda e acidentada passagem pelo Sporting, mais depressa será recambiado para as suas pampas. Sim, porque só poderá ser essa a causa para ainda não ter apreendido os princípios básicos que um lateral que se preze deveria interiorizar ao fim de meia dúzia de meses a trabalhar num clube com a dimensão do Sporting sob as ordens de um dos melhores treinadores que terá encontrado na sua verde e infelizmente tão pobre carreira.

E fico-me por aqui, para não descascar em mais gente, dado que a minha afiada lâmina já fez a barba a mais de meia equipa!...

Ora nestas condições senhor autor do Ângulo Inverso, que muito prezo e respeito e de cujo pensamento expresso nesta crónica nem por instante duvido, não haverá Sporting que resista, pelo que perdoará a leviandade de consigo discordar no ponto em que sugere ter de ser Bruno de Carvalho a "ter de apelar a uma mudança efectiva de atitude" de uma boa fatia de atletas que constituem o plantel do Sporting...

Isso não será trabalho específico de Jorge Jesus?!...

Leoninamente,
Até à próxima

2 comentários:

  1. Caríssimo Álamo:
    Já ontem tinha comentado o post anterior, a partir do telemóvel, mas por uma birra dos deuses da qual desconheço a origem, sempre que o faço, os comentários não chegam ao meu Amigo. Querem ver que os iPhones são lampiões?
    Mas enfim, deixe-me fazer um disclaimer, porque o nosso Presidente diz que lê a blogosfera leonina:
    JOSÉ LOPES AVISA O DR. BRUNO DE CARVALHO QUE AS AFIRMAÇÕES CONTIDAS NESTE COMENTÁRIO PODEM FERIR A SUA SUSCEPTIBILIDADE E SEREM CONSIDERADAS SPORTINGUENSES. O FACTO DE O AUTOR TER MUITO MAIS ANOS DE SÓCIO QUE O PRESIDENTE NÃO É RELEVANTE.
    Pronto, já está!
    Então cá vai:
    Concordo em absoluto com o Álamo. Ponto. (isto já chegava para ser sportinguense).
    Como tenho escrito há alguns anos, mas recordo aos leitores habituais deste cantinho de Leoninidade: "Com JJ, o Sporting nunca vencerá nada". (sai mais uma sportinguensidade).
    Gostaria que JJ explicasse a alguem, ou algum jornaleiro lhe colocasse (coisa pouco provável, porque neurónios não abundam naquelas cabeças), as seguintes questões:
    - o único jogo que venceu, na "Champes", foi com Doumbia a titular! Porque nunca repetiu a graça a partir daí? Gosta de perder? Foi engano?
    - sendo sua sumidade,declaradamente, um analista profundo da ciência do pontapé na bola, nunca olhou para as estatísticas de Bas Dost nas equipas por onde passou? Como comenta que, nesses Clubes, a evolução seja: primeira época muito boa; segunda sofrível, à terceira, dispensado; Gosta de ter um jogador a fazer figura de corpo presente durante o jogo?
    - sendo sua sumidade um adepto confesso do jogo em inferioridade numérica, porque não coloca aquele rapaz com ar de actor secundário de série da BBC (Jonhatan Silva) de início? Assim ou leva logo dois amarelos e acaba-se a história, ou proporciona uns golitos ao adversário para depois os colegas não se cansarem tanto a correr, acabando por sofrer um golo perto do fim, e ficarem cansados para os jogos da Primeira Liga?
    - sua sumidade importa-se de partilhar com a comunidade médica portuguesa como detectou, a 100 metros de distância, que Fábio Coentrão estava incapacitado, e que tinha que ser substituído pelo seu afilhado, perdão, pelo Jonhatan? A cara do doente desmentiu o diagnóstico, mas vi que manteve a sua convicção. Decerto o Sr. Ministro da Saúde aplaudirá a técnica JJ de telemedicina;
    - porque não substituíu o Bruno Fernandes pelo Alan Ruiz? Bem sei que o Ruiz foi operado ao joelho, na consequência de um choque com uma cadeira quando, num almoço num rodízio, foi buscar uma dose extra de picanha, mas acha que se notaria diferença no seu rendimento? Ou está só a amarrar o Bruno a tanta táctica até o transformar num Alan Ruiz?
    - e agora para o Sr. Presidente, que está ao lado da sumidade, ansioso por falar: não acha que devia prolongar contrato com o Sr. JJ até 2079? Assim poupava as coronárias dos sportinguistas vivos e dos por nascer, ao sofrimento anual de pensarmos, durante uns meses, todas as épocas, que podemos ser campeões.

    Um Abraço, caro Álamo,

    José Lopes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssimo amigo José Lopes, permita que eu me sente, para ficar à espera que Bruno de Carvalho leia o seu comentário e, directa ou indirectamente, lhe responda. Creio não abusar da sua bondade...

      Grande abraço para o amigo e grande sportinguista José Lopes.

      Eliminar

PUBLICIDADE