sexta-feira, 23 de abril de 2021

A vitória em Braga é essencial!...


Como adepto sportinguista apreciei bastante este artigo do jornalista de Record, Ricardo Granada, essencialmente por vir ao encontro da ideia que ultimamente me tem povoado o pensamento: desde o afastamento de Nuno Santos das primeiras opções de Rúben Amorim que não mais tive o privilégio de ver o ataque do Sporting a carburar como antes vinha acontecendo. Nunca me sobrará qualquer dúvida sobre a intenção do nosso treinador de melhorar em cada nuance que tem vindo a tentar. Mas ninguém é infalível e importante será sempre o reconhecimento de que nem todas as tentativas para melhorar darão resultado e que muitas vezes será fundamental reconhecer a vantagem de dar um passo atrás para a seguir poder dar dois passos em frente...

O jogo do próximo domingo na Pedreira será importantíssimo para o Sporting e será bom que as escolhas de Rúben Amorim conduzam a que, independentemente das alterações que possam vir a ser decididas, a equipa se apresente no seu máximo potencial, seja em termos de construção, seja em termos da tão desejada eficácia que, ultimamente, tanto tem deixado a desejar.

A vitória em Braga é essencial!...

Leoninamente,
Até à próxima

5 comentários:

  1. Era importante percebermos que o porto nos ultimos jogos ganhou com golos oferecidos, santa clara, guimaraes e nacional. Do meu lado entendo que o sporting nos proximos 3 jogos tem
    de fazer no minimo 7 pontos e esperar que o benfica nos ajude pois ai seria animicamente uma machadada para o porto. Aguardemos, mas confesso que estou menos “entusiasmado”. SL

    ResponderEliminar
  2. Quem não acreditar que salte fora. A vida é assim, só os fortes vencem!!!

    ResponderEliminar
  3. Não há maior incentivo do que a vontade indomável de trazer os 3 pontos da Pedreira.

    ResponderEliminar
  4. Eu já não acredito e não salto fora. Tenho 44 anos de sócio conheço muito bem este clube. Quando perdemos 6 pontos com equipes acessíveis, vamos agora pensar que estamos á altura de dar a volta a esta situação. Não estou a pôr em causa tudo o que de bom foi feito até agora. Sou defensor da estabilidade tanto dos treinadores como da Direção, coisa que não se tem feito há dezenas de anos. Temos tido os Presidentes que escolhemos, bem ou mal, foram os sócios que os elegeram, nem sempre bem, na minha opinião. E estamos a pagar por isso. Este ano, as expectativas eram lutar por um lugar que desse acesso á liga campeões.Penso que esse objectivo está ao nosso alcance. Quanto ao título penso que já não será possível. Com muita tristeza e pena minha. Embora estejamos a fazer um bom campeonato, nunca vi a equipe, talvez a espaços, a ter aquela consistência que um campeão tem de ter. Haverá coisas a melhorar pelo treinador, como por exemplo, o tempo que demoramos a construir uma jogada de ataque, a pouca presença de jogadores na área, a pressão que não fazemos logo na área adversária. Mas acho que temos um treinador de futuro. Claro que devemos pedir contas no final. Os sócios devem ser exigentes. O nosso trauma é estarmos 19 anos sem títulos, e isso paga-se caro.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE