segunda-feira, 22 de abril de 2013

Em frente Presidente !!!...

Gravura de 1752: Colombo e o ovo em pé

Sim, não me custa nada concordar com as palavras que o Presidente do Sporting Clube de Portugal proferiu no final do derby. Nem com as declarações do professor Jesualdo Ferreira, na mesma ocasião. Porque elas alinham perfeitamente com o sentimento que aqui deixei expresso, bem como com o sentimento de todo o universo leonino. E toda a crítica da especialidade foi unânime em considerar que João Capela terá produzido um péssimo trabalho.
Mas não teremos de esperar muito para ver a cena repetida num qualquer estádio do país em que o Sporting Clube de Portugal esteja presente, inclusivamente no estádio José Alvalade. Mesmo que o "escroque de apito na boca" seja um outro qualquer. Porque os "pássaros" vão-se sucedendo, mas os excrementos que vão deixando cair sobre os relvados continuarão a provocar as mesmas náuseas.
Com a lucidez de sempre e o desapontamento a que os sportinguistas parecem já estar habituados, Rui Calafate colocou o dedo na ferida. Uma ferida cuja ulceração se vem eternizando, sem cura e cicatrização à vista. Enquanto a terapêutica se for baseando nos panos quentes, a matéria purulenta não for alvo de raspagem e desinfecção profundas e a administração de potentes antibióticos não for entendida como imperiosa, os adeptos do Sporting Clube de Portugal, continuarão tristes, lamuriosos e impotentes perante tão dolorosa pústula, cada vez mais prenhe de larvas.
Penso que ninguém desconhecerá esta história.  Terá passado de geração em geração, como prova de que tudo será possível de conseguir, porventura de modo mais simples do que se julgará, desde que antes ocorra a ideia do modo como realizá-lo.
Juntando Calafate, Colombo e tantos outros sportinguistas cujos curiosos e inimagináveis alvitres, bem podiam servir ao Presidente do Sporting Clube de Portugal, no sentido de encontrar a milagrosa receita para a cura dos insanáveis atropelos arbitrais de que a nação leonina há tão longo tempo é vítima, atrever-me-ia a sugerir-lhe a criação de um departamento, naturalmente secreto, formado por um restrito número de leões maquiavélicos, cujo objectivo único fosse encontrar o modo de colocar o "ovo da arbitragem" de pé, em equilíbrio estável e sempre determinado, nunca pelo respeito, mas pelo medo atroz e quase mortal de alguma vez deixar de tratar o Clube sem isenção.
É que do luto há muitos anos decretado e de sucessivos comunicados e declarações mais ou menos indignadas ou mesmo incendiadas, a história não nos dá conta de resultados. A maior vitória alcançada pelas nossas cores resultou, ironicamente, de uma suposta greve que terá nascido na cabeça de um sadino - ou seria ladino?! - homem do apito. Por aí não iremos lá. Porque, como aqui já tantas vezes defendi, o castigo só resulta se provocar dor!...
Recordo a sugestão de um leão, para a resposta que deveria ser dada a um qualquer penalty inexistente marcado por um qualquer "pássaro" contra o Sporting: bola na marca, todos a postos e... Rui Patrício virar-se-ia de costas para a bola e só sairia dessa posição quando nas bancadas se gritasse golo!...
E articulando aquilo que há dias aconteceu à equipa B do Sporting em Santa Maria da Feira, com as sucessivas entradas violentas, que na Luz o Capela não penalizou, quase que me atreveria a sugerir que, sempre que algum "pássaro" agisse reiteradamente em prejuízo do Sporting, cada jogador leonino se atirasse para o chão, como o Jorge Jesus já mandou fazer ao guarda-redes Artur e, depois de ser transportado de maca para fora das quatro linhas, por lá ficasse a contorcer-se com dores. A partir daí, ao mais pequeno toque sofrido por qualquer jogador sportinguista , a cena repetir-se-ia até ficarmos apenas com seis em campo. E o jogo terminaria como na Feira. E quem viesse atrás que fechasse a porta! Ao que julgo saber, não estarão previstos castigos regulamentares para "ocorrências" desta natureza! O Sporting averbava uma derrota?! E daí?! Perdido por cem, perdido por mil!...
 Ele há-de haver por aí leões suficientemente maquiavélicos, para se lembrarem de mil e uma maneiras de imitar Colombo! Mas que, verdade, verdadinha, o presidente Bruno de Carvalho terá de encontrar no "laboratório" de Alvalade, o antídoto para a ignomínia arbitral portuguesa, ontem já seria demasiado tarde! Tão importante como o milagre da inteligência para alguns jornalistas, seria o milagre de aterrorizar todos aqueles árbitros que tão bem conhecemos!  Em frente Presidente!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

6 comentários:

  1. http://www.ionline.pt/desporto/sporting-quem-sao-os-arbitros-da-lista-negra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Juba,

      Obrigado pelo link. Já está no meu arquivo. Vai ser muito útil.

      Abraço

      Eliminar
  2. Li com atenção o texto do amigo Alamo e, de facto, a raiva que sente não é para menos. Sentimo-la todos. Mas "foi limpinho", disse o "leão" JJ. Limpinho!!!

    De facto foi uma limpeza geral e embora não seja apologista da violência, um tipo como o Capela, a apitar assim, devia levar uma valente coça e ser colocado na jarra. Também defendo o "critério largo", e o "futebol à inglesa", mas aquilo que se viu foi uma vergonha.

    Mas a culpa é do Capela? Não. A culpa foi de quem lhe encomendou o serviço. O SLB não terá culpa directa, acredito nisso; mas que alguém deve ter dito para os ajudarem e os levarem ao colo, alguém disse. Salvo as devidas proporções, isto é um bocado como a queda do avião do Sá Carneiro: toda a gente diz (e houve quem se assumisse) que foi atentado e onde estão os criminosos? A culpa vai morrer solteira.

    ResponderEliminar
  3. Faltou-me dizer que o Benfica tem uma excelente equipa, e nós estamos, a 37 pontos de distância, no lugar em que estamos também por culpa própria, não só de arbitragens.

    Que o Benfica é melhor, é; que o Benfica tem melhor equipa, tem. Que foi limpinho o resultado, não. E este jogo ficará nos anais da História do futebol como outros (benfica prejudicado no título o ano passado com golo irregular do Porto, Sporting prejudicado no título com golo irregular de Luisão sobre Ricaro, lembram-se?.

    Assim vai o nosso futebol... Verdade desportiva? Não há, os interesses financeiros falam mais alto.

    Saudações Leoninas

    ResponderEliminar
  4. Entendo que as claques deveriam cantar a morada do arbitro quando ele estivesse a aquecer....
    Apenas isso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, não sou adepto de violências, mas neste caso, psicologicamente, têm sido mais nocivos os árbitros do que um cântico dessa natureza, absolutamente... inócuo e quase angelical!... Boa dica, Leitâo!...

      SL

      Eliminar

PUBLICIDADE