sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

"Um estado dentro de outro estado"!...

 



Um considerável número de portugueses terá a noção exacta da reputação mundial de que desfruta o jornal americano NY Times. Será um verdadeiro bastião de liberdade, assente numa tão superior quanto profunda e detalhada investigação, que lhe granjeou o respeito universal. Por isso, quando recentemente o jornal descreveu o quão vergado estaria o Estado Português ao Benfica, a vergonha e o opróbio terá inundado o espírito de quem foi capaz de tomar consciência do tratamento jornalístico dado por um jornal daquela dimensão a um clube desportivo em Portugal.

Terá ficado para sempre na nossa memória, o anátema lançado então pelo jornal, numa simples e poderosa frase:

"O Benfica é um estado dentro de outro estado"!...

Na ocasião terá ficado muito claro para todos que a nossa justiça, poder político e desportivo, além de uma boa parte da CS, seriam nesse momento não apenas coniventes com as práticas imorais do Benfica que lhe têm vindo a trazer sucessivas e repetidas vitórias, como também agentes claros dessas práticas. A resposta do Benfica na oportunidade, não poderia ter sido mais infantil, ridícula e demonstrativa da sobranceria com que pensam e agem. Disse então o clube da Luz que o que o NY Times teria seria inveja, e que o jornal estaria ao serviço de poderes que queriam destruir o Benfica.

O tempo rodou e bastaram uns meses para que o Benfica viesse a confirmar, com mais uma das suas habituais e inclassificáveis atitudes, tudo aquilo que o NY Times então entendeu divulgar, quando resolveu avançar com uma participação ao Conselho de Disciplina da FPF a propósito do chamado caso Palhinha, que resultou na abertura de um processo de inquérito que estará agora nas mãos da Comissão de Instrutores da Liga, para "apuramento de alegado recurso a tribunais estaduais e eventual utilização/participação irregular de jogador", como se poderá ler no comunicado divulgado no site da Federação Portuguesa de Futebol.

Ora bem, a utilização do termo "recurso a tribunais estaduais", pressupõe inequivoca e obviamente a existência de mais que um estado, já que considerando apenas o estado, um único estado, os tribunais teriam de ser, naturalmente, estatais...

Afinal  o NY Times estava coberto de razão e o Benfica vem agora colocar "preto no vermelho" o que o jornal antecipara...

"Um estado dentro de outro estado"!...

Leoninamente,
Até à próxima

9 comentários:

  1. Qual será o cozinhado que nos andam a tentar preparar ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obviamente uma "caldeirada à moda deles", caro João Bigodes 51! Para já o CD da FPF deu seguimento à pretensão. Estaremos cá para apreciar...
      Já por aqui deixei a minha opinião: a razão e a lei estão do lado do Sporting. E tanto assim é que o CD da FPF já alterou procedimentos nesta matéria, para evitar que outros clubes fizessem o que fez o Sporting!...

      Eliminar
  2. So quem nao os conhece é que cai. Concordo quando o Alamo disse que os juristas do Sporting nao sao paevos, tal como nao eram quando acusaram o slb de corrupcao enque nada aconteceu. Como é possivel que continuemos a ser comidos de cebolada? Que necessidade havia de por o Palhinha num jogo controlado? Continuamos a ser muito tenrinhos e a acreditar que esta gente tem principios. La se vao os 11 pontos e tanto trabalho bem feito nas 4 linhas por uma parvoice. Sinceramente, vou desligar-me disto porque o futebol tuga nao passa de lixo. SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me obrigue o Paulo T a chamar-lhe ingénuo. É preciso confrontar aquela gente com a lei e jamais aparentar sequer o mais leve temor. Não foi parvoíce a entrada de Palhinha por meia dúzia de minutos. Abanar, abanar violentamente estas estruturas podres do futebol português! É preciso e é fundamental, para que o futuro não seja uma triste "reprise" do passado. Quem lhe disse "que lá vão os 11 pontos"? Até agora só ouvi falar em oito (8)?! A campanha que eles têm vindo a orquestrar, afinal sempre produz efeitos?! Deixe-se disso amigo! Calma e no final veremos. Deixá-los a falar sozinhos, é preciso! Não tema, ainda não estamos no "terceiro mundo"! Ainda há leis e gente séria neste país!...

      Eliminar
    2. Caro Alamo

      Espero que sinceramente tenha razao. Mesmo.

      Eliminar
  3. Desculpe nao ser optimista, sou assim no que toca ao Sporting, pouco optimista, pouco crente e muito desconfiado deste lixo que é o futebol portugues onde nem sempre quem merece ganha. Desejo com todas as minhas forças que o Alamo tenha razao e que a minha inquietude seja completamente desnecessária. Desculpe esta negatividase mas se nao a expressar junto aos “nossos”’com quem a poderei partilhar? Abraço e SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, vamos ajudando uns aos outros! Mas o Sporting merece a "nossa Fé"!...
      Abraço e SL

      Eliminar
  4. Força Sporting!
    Dentro e fora das quatro linhas.
    Porque "ainda há leis e gente séria neste país!"

    ResponderEliminar
  5. Eles, os do FCP e Benfica, estão no terreno de que muito gostam que Guterres chamou pântano, antes de dar à sola.
    Aver vamos, como dizia o outro , mas quem segue o futebol há anos , não está descançado.
    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE