sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Cambada de energúmenos que esteve no João Rocha!...


A união impossível

«Os resultados da assembleia voltam a mostrar como o Sporting está dividido. Os tristes acontecimentos de mais uma reunião de sócios onde o comportamento cívico foi simplesmente lamentável demonstram como já é complicado uma pessoa normal frequentar uma simples assembleia do clube. Há quem tenha medo de ir com os filhos ao futebol. Parece que ir votar um relatório e contas também só se for deixar lá o voto e fugir do resto.

Varandas não conseguiu unir o clube. Não era fácil. Mas que até agora o falhanço é rotundo é algo difícil de negar. Voltou a perder no número de votantes apesar de ter ganho em votos. O que não lhe tira legitimidade como presidente, mas mostra que o problema continua lá. Até mais grave, talvez.

Varandas já tinha como inimigos figadais os ‘leais ao Sporting’, apoiantes de Bruno de Carvalho. Agora juntou-lhes boa parte das claques, a quem fechou a torneira dos bilhetes à borla. É algo que não lhe irão perdoar até porque havia quem vivesse disso. E com isto tem ruído garantido em jogos e AG. Para sempre.

Varandas tem de tirar ilações dos resultados. Que têm muito a ver com os maus resultados do futebol. A mola real do clube e o que alimenta o simples adepto. Mas são já muitos os que lhe querem a cabeça.»



Lamentável. Lamentável e vergonhoso o espectáculo a que assistimos a noite passada no Pavilhão João Rocha, protagonizado por uma boa parte dos 1352 sportinguistas que por lá passaram...

E sem me atrever, por indescritível vergonha, a chamar os bois pelos nomes, permitam-me os sportinguistas que vierem a ler este meu desabafo, referir apenas o episódio que o jornal Record publicou na sua reportagem "ao minuto", acontecido às...

«21h43 - Já falaram oito sócios, todos com discursos críticos relativamente a Frederico Varandas. Um deles terminou mesmo a dizer "vá brincar com o c... que o f..."»

Quando um PMAG, perante tamanho atropelo à lei, ordem, bons costumes e  mais básicas normas da boa educação, permite a continuação dos trabalhos, sem ordenar antes às forças de segurança a imediata expulsão da AG do associado, naturalmente identificado antes de lhe ser concedido o uso da palavra, está tudo dito e recuso-me a dizer mais seja o que for...

Agora fico à espera de que o presidente do Concelho Fiscal e Disciplinar do Sporting Clube de Portugal, faça o que tem a fazer: iniciar desde já o processo que, obrigatória e necessariamente, em nome de valores e princípios de que se orgulha, ainda assim o creio, a grande maioria dos sportinguistas, haverá de conduzir à sua expulsão para sempre do Sporting Clube de Portugal...

O Relatório e Contas, tal como prescrevem os Estatutos, foi aprovado. Democraticamente. Tão democraticamente como Frederico Varandas foi eleito. Como se diz na gíria, passou! O que não sei quando passará, será a vergonha que sinto neste momento por pertencer ao mesmo Clube que aquela...

Cambada de energúmenos que esteve no João Rocha!...

Leoninamente,
Até à próxima

16 comentários:

  1. Está de facto difícil pertencer a este "clube de malucos"... Democrática e legitimamente eleitos estes órgãos sociais têm de fazer fortes as fracas costas que demonstram... o que seria de ajudar se não demonstrassem laivos de prepotência e desrespeito pelos sócios... e pelo clube. Gostaria de ver esclarecida a questão dos 'beijinhos' que não presencieie, que a juntar às palavras do Cintra, que com todos os defeitos que teve e tem, não apareceu a falar quase a chorar, por acaso... e a juntar à indiscritivel atitude do presidente aquando da AG destitutiva (que presenciei ,me envergonhou e desrespeitou enquanto associado e democrata) mas até ver esclarecida essa questão talvez fosse melhor não entrar já em conclusões finais... independentemente da atitude (igual é certo) de sócios (tão legítimos como quaisquer outros) que terão atitudes tão ou mais criticaveis, não apenas por serem menos bem educadas ou recusadas num léxico mais elaborado... (um 'bom' vernáculo, às vezes resume na perfeição, e poupa meia horita de discurso - não estou a desculpar... é mesmo só para desanuviar)...

    ResponderEliminar
  2. Bom dia, A contestacao a Varandas, infelizmente vai muito para alem das claques. Reduzir a assembleia e esse topico é nao querer ver outra realidade que me preocupa.... Unir os socios era o seu lema. Os socios estao cada vez mais unidos contra esta direccao presidida pelo Frederco Varandas. Vai conseguir o objectivo se nao se demitir rapido.... e eu ate simpatizava com Varandas, mas lamento pelo Sporting... cometeu demasiados erros... e algins deles primarios, e repetidos ontem. O Sporting vai superar tudo isto... mas hoje duvido que seja com o Varandas ...

    ResponderEliminar
  3. Mas será que esta gente que "se diz" sportinguista...

    "Ama mesmo" o Sporting...?

    É mesmo como dizem...: que o Sporting "é o seu maior Amor...?"

    Às vezes tenho muitas dúvidas...!!

    Sporting Sempre...!

    SL

    ResponderEliminar
  4. Álamo, mais uns para o processo judicial?' Sou eu, são os sócios que não gostam do Varandas!! São expulsões!! Vai tudo para a rua e fica o Sporting para aquela malta que o anda a destruir à décadas!! Esta Direção tem os dias contados, graças a Deus! São uns rematados incompetentes e não têm mesmo jeitinho nenhum para isto!! Se esta minha opinião os ofender, podem processar-me!! Era giro!!

    ResponderEliminar
  5. Houve muitos energúmenos nas bancadas a que podemos juntar os que estavam na Mesa!! A receita para o disparate estava lá toda!!

    ResponderEliminar
  6. Triste vir a um blogue sportinguista ler que a maioria dos associados e adeptos do seu clube são "energúmenos".

    Não entendo a perseguição de Bernardo Ribeiro, e a insistência em chamar "brunistas" ou "leiais", ou membros de claques a quem contesta Varandas. Com que base sustentará uma afirmação tão parcial e lunática? Não o diz, e duvido que alguma vez o fará.
    Nem faz sentido, então se os leais ao anterior presidente, no decorrer do último ano, demonstraram nunca conseguir ultrapassar os 20-30% em todas as votações a que foram sujeitas, então parece-me muito difícil justificar que mais 50% dos associados, subitamente se tenham tornado defensores do antigo CD. Nunca havendo certezas, as evidências parecem-me apontar, precisamente, para o oposto (isto é, para que sejam esses mesmos sócios que votaram na sua expulsão). Para que aquilo que Bernardo Ribeiro afirma seja verdade, seria, por todos esses motivos, necessária uma gigantesca coincidência e uma ginástica estatística muitíssimo improvável.

    De resto, colocou no jornal Record "Brunistas e membros das claques chamam 'Ditador' ao presidente". Sendo que esses insultos provieram, visivelmente, de grande maioria dos sócios presentes, seria de esperar que a SAD pedisse um esclarecimento e um pedido de desculpas ao jornal, por estar a chamar "Brunistas e membros das claques" à maioria dos sócios presentes na AG. Defender os sócios é uma das suas funções, mesmo que esses sócios sejam "energúmenos".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais triste ainda me parecem, tanto a incapacidade de não compreender o que se lê, quanto a incrível coincidência de ver depois somada a essa iliteracia uma completa adulteração do que está escrito e por isso, imutável...

      Mas o cúmulo de tão paranóica incultura e incivilidade estará no facto de, axiomaticamente, se proclamar deverem os dirigentes "defender os sócios, mesmo que 'energúmenos'"! Nem um 'cabo de esquadra' dos tempos do Santa Comba!...

      Eliminar
    2. Normalmente, quando se faz um tratamento dos dados que estão a ser debatidos, com o intuito de fundamentar a opinião postulada, costuma-se pressupor que se seja contraposto com uma opinião fundamentada, e não com vazias injúrias ad-hominem, baseadas em absolutamente nada.
      Da minha parte, não precisa de se preocupar, que nunca lhe desrespeitarei dessa forma, e tentarei, sempre que possível, fundamentar a minha opinião, da mesma forma que fiz no meu comentário e que você não fez na sua resposta ao meu.
      Por exemplo, nunca me veria contestar que quem dirige uma sociedade deva defender essa mesma sociedade de injúrias públicas, sem utilizar qualquer tipo de fundamentação que sustentasse tal posição tão exótica. Principalmente se a tivesse empanturrado de adjectivos e insinuações de me estar a dirigir para uma mente inferior.

      Atenção, tento sempre ser tão justo com os outros como exijo que sejam para mim. Ou seja, caso me veja a tomar uma posição radical, como por exemplo, a posição de acusar alguém que venha promover o diálogo, justificando as suas posições, de ser iletrado, sem que dê qualquer tipo de explicação para uma afirmação tão lunática, concedo-lhe todo a a legitimidade do mundo em chamar-me à razão.

      Esperemos, claro, que nenhum de nós venha a incorrer em tais figurinhas, para o bem de cada um. Fazer alguma das coisas que exemplifiquei faria de qualquer um de nós...como era a palavra? Energúmenos, era isso!

      De resto, manterei calma e civilmente a esperança de que o caríssimo Álamo responda ao meu comentário inicial, tal como não fez no comentário ao qual respondo presentemente.

      Eliminar
    3. Concluo, perante este novo comentário, pela necessidade de lhe fazer um desenho, dado não ter sido compreendido o objectivo do postal que publiquei, as circunstâncias que o justificaram, nem a classificação que usei de alguns, repito alguns e jamais todos os sportinguistas, dos protagonistas dos desacatos ocorridos na última AG: Rogério Alves andou mal, ao não suspender os trabalhos, após os insultos ao Presidente do Sporting, proferidos por um associado no uso da palavra que lhe havia sido concedido e, muito mal,ao não solicitar às forças de segurança a expulsão desse associado da AG, para só então prosseguir os trabalhos.
      Espero e desejo que desta vez tenha finalmente feito perceber ao caro Luís, a razão, única, que me levou a publicar o texto. Tudo o resto que os seus arrazoados pretenderam extrapolar, é-me absolutamente indiferente, pelo que declaro encerrada, em definitivo, esta escusada pseudo-polémica, apenas despoletada por razões que, absoluta e naturalmente, me são estranhas.

      Eliminar
  7. Ora, muitíssimo obrigado pelo esclarecimento.
    Aproveito, também, para o caso de não ter sido bem compreendido, que não tenho a certeza se fui, para esclarecer que o meu comentário, na sua maioria, referia-se ao texto de Bernardo Ribeiro que foi citado no post, e não propriamente ao seu texto, nem me pronunciei sobre a atitudo do PMAG
    Os números sugerem que as acusações de BR estarão erradas, como expliquei.

    De resto, é como disse, não gosto que um jornal insulte, na sua capa, adeptos ou sócios do Sporting, atribuindo-lhes classificações infundadas. E parece-me que uma associação que veja 50% dos seus associados a serem directamente insultados, talvez não fizesse mal em proteger o seu património.

    Votos de um santo fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Trouxe a crónica de BR para o meu postal apenas e tão só como o motivo de que necessitava para a 'introdução' do tema que me interessava. Nada mais, apesar de subscrever inteiramente o seu texto, se bem compreendido por quem o souber ler. Bernardo Ribeiro é sportinguista e o que tem por hábito escrever estará sempre longe de críticas injustas aos seus afectos. Estarão portanto nos antípodas as nossas análises, já que, a meu ver, o jornal Record não terá insultado ninguém. Ter-se-à limitado a reportar os verdadeiros acontecimentos patrocinados por uma "cambada de energúmenos", que se comportaram como verdadeiros e imbecis delinquentes e todos os sportinguistas saberão de sobejo e há muito tempo, demasiado tempo, as razões: ninguém gosta que lhe sejam cortados espúrios privilégios e Frederico Varandas ousou fazê-lo! Haverá quem lhe aponte o dedo. Por mim curvo-me perante a sua coragem! Os seus erros serão outros, de índole muito diferente!...

      Grato pelos votos, embora deslocados. Sou profundamente agnóstico. Mas retribuo-lhe com votos de bem estar.

      Eliminar
    2. Nesse caso, convido-o a observar os números, como fiz acima, e a conviver com pessoas no estádio, nas assembleias e afins.
      Isto porque assumir que quem é contra a direcção (relembro que era a maioria dos associados que estava na AG) pertence a uma claque é uma acusação demasiado parcial para carecer de fundamentação.
      Os meus primos todos detestam o BdC, não pertencem a nenhuma claque e estiveram lá, ontem, com amigos, por exemplo. Colocando momentaneamente de parte o despeito que certamente sentirá por eles terem gritado pela demissão de varandas, com que intuito ou fundamento é que o jornal Record, ou Bernardo Ribeiro os acusa de pertencerem a uma claque? ou de serem "brunistas"? O que pode ser obtido por se levantar falsos testemunhos num órgão de comunicação social?

      No estádio do Bessa, por exemplo, onde os adeptos gritaram os cânticos que certamente saberá, eu estava bem longe das claques, e toda a gente à minha volta estava a cantá-los. Nenhum deles era de nenhuma claque (asseguro-lhes de que a minha voz não contribuiu, pode estar descansado, ainda que esteja francamente desapontado com o actual CD). Mesmo antes do jogo, eram bem audíveis as opiniões entre os adeptos, que frequentemente diziam coisas (algumas bem agressivas) sobre varandas.

      Há adeptos mais nervosos. Adeptos mais violentos. Estar a imaginar que são todos "fãs de Dire Straits" é colocar a cabeça na areia (já agora, permita-me que lhe partilhe uma curiosidade: as avestruzes não fazem mesmo isso!).

      Quando lhe desejei santo fim de semana, não era no sentido religioso, era no sentido de "descansado", ou "inviolável". E obrigado pela retribuição.

      Eliminar
    3. Caro Luís, não serei eu nem todos os sportinguistas que pensam e sentem de forma semelhante, que andaremos a "enterrar a cabeça na areia"!...
      Perdoar-me-à, mas recuso continuar esta 'discussão': "os anjos não têm sexo"!...
      Boa noite.

      Eliminar
  8. A mim só me incomoda o Varandas não ter apertado o pescoço a um qualquer sócio. Claramente era a receita certa para este tipo de artigos nem sair na imprensa. Continuamos a ser comidos de cebolada, meus caros...

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE