domingo, 27 de maio de 2018

Pimenta no cu dos outros é refresco!!!...



E depois da final da Taça de Portugal? De novo, o tema da saúde mental em cima da mesa
23.05.2018 ÀS 10H05

«Imagine.

Imagine que mora numa rua simpática com uns vizinhos amistosos. Está um dia quente de um Verão que já se anuncia e resolve, por isso, convidar uns amigos lá para casa... Os amigos e vizinhos de sempre, com quem passou já bons momentos e ultrapassou outros menos simpáticos...

Imagine que as pessoas começam a chegar – mas não são apenas pessoas... São “as suas pessoas”, que o conhecem desde sempre... Começam a chegar e a colocarem-se confortáveis... Alguns deles, começam inclusive a trocar de roupa para ir dar “aquele” mergulho na piscina... Outros, os que tardam sempre um pouco mais, começam também a chegar.

De repente ouve um estrondo, gritos, muitos gritos e ameaças no ar, o ruído torna-se ensurdecedor e os gritos mais perto... De repente, os gritos são já de alguém familiar... No aparente “conforto” e segurança da sua casa, instala-se o caos... Sem se aperceber está já no chão... Parece que alguma coisa o acertou e derrubou... Procura com os olhos as “suas” pessoas e, por mais que tente, não consegue ajudar ninguém...

Como eles, está a ser violentamente agredido por um grupo de sujeitos que, vociferando ameaças de morte, irromperam pela sua casa.

Este podia ser o trailer (muito leve e afastado da dura realidade) do episódio vivido pelos atletas, equipa técnica e staff do Sporting no passado dia 15 de Maio.

Em Portugal, possivelmente, apenas estes homens poderão algum dia relatar o que é viver um episódio desta natureza – digno de uma realidade longínqua talvez só equiparada aos cenários entre gangs ou de guerra por esse mundo fora. Relatar como se sente alguém ser agredido do nada, na sua casa de sempre, impotente para ajudar ou ser ajudado, porque por onde quer que possa pedir ajuda, ninguém o pode ajudar - todos estão a ser vítimas do mesmo acto cobarde e hediondo.

Apenas podem esperar que cesse. E como se tornam longos os minutos nesta espera.

Jogou-se a Taça.

O Aves ganhou.

Coitados dos atletas do Sporting.

Afinal, o Aves não vai poder ir à competição – vai o Sporting.

Começou o estágio de Selecção.

Irá começar o Mundial.

“Incha, desincha e passa” – diz o ditado e poderá vir a dizer a realidade dos factos.

Assim que se instale o “fenómeno” do Mundial, grande parte da situação cairá no esquecimento – desde sempre tem sido assim e, se as devidas organizações não assegurarem que a responsabilidade dos factos será apurada ... assim será.

E da saúde mental destes Homens a médio-longo prazo? Quem quer saber? Quem será RESPONSABILIZADO?

Episódios de extrema violência (que se enquadram no que poderíamos designar por “incidentes críticos de vida”), caracterizados por uma alteração emocional profunda, com marcada sensação de choque, medo (de ameaça à integridade física, de morte) e ansiedade são, demasiadas vezes, os percursores da possível instalação de quadros de stress pós-traumático no futuro.

A aparente superação da situação, a curto prazo, não indicia sequer, que a possibilidade de vir a sofrer de stress pos-traumático esteja afastada – por vezes, até se trata precisamente do inverso.

De facto, se avançarmos a linha do tempo e, ainda que todos eles, aparentemente, tenham ultrapassado o episódio, é importante que os próprios (as suas famílias, os staff’s e equipas onde se inserem) estejam atentos à manifestação (ou instalação, por vezes, gradual) de determinado tipo de sintomas de natureza ansiogénica.

Episódios de raiva, irritabilidade e revolta (ou seja, labilidade emocional), que podem ser amplificados por insónia recorrente e flashbacks (sensação de se estar a reviver tudo de novo), entre outros sintomas, acabam por, pontualmente, comprometer a qualidade de vida, a capacidade em estar bem consigo próprio, com os outros e com o mundo – traduzindo-se, no caso de atletas/treinadores, num acentuado decréscimo em termos de performance, resultante da deterioração da qualidade de descanso, das suas relações pessoais e vida em geral.

Contudo, aqui, estarão sozinhos pois já ninguém se lembrará e, em boa verdade, apenas para eles não “passará”.

Apurar responsabilidades não deve ser um acto isolado e a curto prazo (já de si, sempre difícil): deve sim ser um exercício a curto, médio e longo prazo, atendendo a que as consequências também o serão.»
(Ana Bispo Ramires, Psicóloga, Tribuna Expresso)


Foi "chato"! Muito "chato"! Mas amanhã é outro dia! E depois de amanhã, outro! E um dia destes, já ninguém se lembrará...

Ainda hoje, os nossos traumatizados na "guerra do ultramar" quando recordam cenas com alguma semelhança, ou ouvem o estouro de um foguete a anunciar as festividades da Senhora da Agonia, em vez de se atirarem para o chão e buscarem o conforto debaixo da cama para deixarem correr lágrimas envergonhadas de homens em sofrimento, riem-se! Muito! Às gargalhadas!...

Tenho assistido envergonhado, como homem, cidadão e sportinguista, a pronunciamentos de uma boa mão cheia de "sportinguistas selvagens", que continuam e prevejo que continuarão,  a verberar o comportamento dos jogadores do Sporting Clube de Portugal na Final da Taça de Portugal no Jamor. Metem-me nojo e jamais admiti sequer pensar que existisse este tipo de cultura no seio do meu Sporting! De selvagem, só conhecia o nobre, leal e digno Leão Rampante sobre o peito dos nossos atletas.

Porcos, feios e maus, a começar no "chato"... 

Essa terá sido a cereja podre em cima do bolo em decomposição, que me fez atirar, definitivamente, o bolo pela janela fora. Percebeu Balakov?!...

Pimenta no cu dos outros é refresco!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

20 comentários:

  1. https://observador.pt/opiniao/parem-de-falar-sobre-o-sporting/

    ResponderEliminar
  2. Não amigo,não entendi.
    Mas entendo o porquê de ter as ideias que tem pelos últimos posts que fez.Pensei que tivesse informações fidedignas e comprometedoras de BDC mas afinal é apenas o chorrilho de mentiras e a campanha da C.Social para correr com BDC que o atormenta.
    O que vejo é que passa o dia "ligado" á C.Social Portuguesa,atento e com boas intenções é nítido para todos,mas a propaganda e aquele provérbio "Uma mentira dita muitas vezes passa a verdade" torna o apenas uma vitima,um doente,uma casualidade nesta "guerra".
    Vamos ver as coisas como elas são.

    Realidade:BDC "Foi chato receber telefonemas de familiares e de familiares de jogadores preocupados"

    C.Social:"BDC diz que foi chato o que se passou na academia"

    ---"---

    Realidade:As autoridades não encontrarem nenhuma prova que comprometa a direcção do clube com o acto criminoso e hediondo na academia.

    C.Social:BDC pode estar ligado ao ataque mas mesmo que não esteja a culpa moral já ninguém lha tira.
    ---"---
    Entre tantos outros exemplos..È muito diferente a realidade do que é descrito na C.Social Portuguesa.

    Enfim concordo que os jogadores são vitimas de criminosos mas como jogadores profissionais de futebol sabem que têm um regulamento para cumprir.E mesmo que não tenham o bom senso de não insultar adeptos,ao menos deviam de cumprir com as regras.
    Há muita coisa para debater sobre este caso e a C.Social continua a fazer as perguntas erradas.Porque será?...
    Aliás no meio disto,o SCP é a maior vitima,juntamente com o seu Presidente.
    Mas também lhe digo,se BDC se revelar um charlatão,eu próprio assumirei que eu é que estava doente e que eu é fui a vitima e não o amigo àlamo.

    Finalizando,entristece me esta divisão dos sportinguistas,ao menos deixem BDC acabar o mandato,as ilações tiram se no fim.E até se corrermos com ele agora vamos lhe dar a desculpa que não lhe demos o tempo do mandato para fazer o que tinha a fazer.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. lol reli agora isto..onde está "casualidade" devia de estar "baixa"
      O inglês a baralhar o Tico e o Teco cheios de sono!

      esforço,dedicação,devoção e sono..
      lol
      Abraço Àlamo,independentemente de divergirmos em algumas opiniões o amor ao SCP é muito mais forte do que isso!
      Obrigado pelo "Leoninamente",já agradeci antes mas nunca é demais reforçar!

      SL

      Eliminar
  3. Ficou engraçado, o gajo do jornalixo a dizer " Psicólaga ".
    Intoxicação Social

    ResponderEliminar
  4. Está a comparar a alarvidade que aconteceu em alcochete com a guerra do ultramar? Ou com qualquer outra guerra sequer? Mas estamos todos doidos? O que aconteceu foi horrivel, não devia ter acontecido, não pode acontecer num país civilizado, mas comparar isto a guerra é absurdo e completamente desrespeitoso para com quem lutou pela pátria OBRIGADO.
    Esta senhora deve ter acabado de sair de um bunker, em Portugal já houve inúmeros acontecimentos horríveis, muitos piores do que este da academia de alcochete e no entanto nunca ninguém se lembrou de dar apoio a vítimas. Desde mortes em estádios, a queda da nossa varanda ou no fosso, ataques em outras academias, pessoas esfaqueadas ou agredidas sem aviso à porta de estádios, autocarros queimados. A diferença é que a maioria das vezes não são os profissionais do desporto que sofrem. Desta vez foram, há que lamentar, levar essa gente a tribunal, castigar de forma severa para que outros não os repitam.
    Já cansa esta tentativa de relembrar dia após dia um ataque como que a re-pisar o acontecimento. Os atletas já estão noutra, muitos de férias, outros com as suas selecções.
    Eu entendia se a justiça não estivesse a seguir o seu rumo para prender os criminosos, mas está, estão presos e sob investigação. Chega de culpar o Sporting por algo que pessoas fizeram. A morte do adepto na rotunda junto ao estádio da luz não foi arrastada durante tanto tempo, os adeptos esfaqueados em guimarães também não, porra nem a guerra na Síria está a ser tão noticiada como este ataque.
    De novo, foi horrível, os culpados têm que ser (e até ver estão) todos castigados severamente, mas se calhar, só se calhar, as pessoas precisem de um bocadinho de descanso para se deixar de pensar neste assunto. E isto chateia-me por ser a comunicação social a principal culpada, mas chateia-me ainda mais ter Sportinguistas a levar a água ao moínho desta gente.
    Entre dia 15 de Maio e hoje já existiram acontecimentos importantes em Portugal, que nos devem fazer ponderar e se calhar até temer pela falta de justiça.

    SL

    ResponderEliminar
  5. Continua assim, que estás a prestar um bom serviço ao clube, então na tua teoria, e dando crédito à psicologa, cartilheira, coitadinhos dos meninos, teem todos motivos mais que suficientes, para avançar para as rescisões de contrato, que culpa tem o clube ou o presidente, que um bando de energumenos, em vez de irem à redacção do pasquim correio da manhã, enganaram-se e foram agredir os meninos, que só dão o litro, quando jogam contra o real ou o barcelona, ou já te esqueceste do jogo miserável com o estoril, não estou a dizer com isto, que estes actos barbaros se justificaram, agora daí a dar a entender que os meninos mimados, estão tão traumatizados, que já não podem jogar mais no sporting, devias pensar um pouco, antes de vir para aqui destilar baboseiras, só porque te apeteceu passar a ter ódio ao bruno de carvalho.

    ResponderEliminar
  6. Ai BRUNO BRUNO
    Houvera sido contigo e hoje tinhas da primeira à ultima página do CM e 24 horas ininterruptas da CMTN com vinte Tânia Laranjo (acho que é assim que se chama a moçoila) à porta de tua casa
    https://opolvo.pt/2018/05/24/convite-vip-para-um-elemento-da-groundforce-com-o-aval-de-luis-filipe-vieira-e-jose-carrico/

    ResponderEliminar
  7. Estas psicólogas e estes comentários fazem-me pena a mim! Ou estão a falar do que se passou em Guimarães?! Eu verbero o comportamento dos jogadores na final da taça! Foram indignos daqueles adeptos que fizeram um grande sacrifício para pagar o bilhete! Tenho toda a legitimidade para isso! A minha vida é muitíssimo mais difícil do que a dessas primas donas! Trocava já o que eles passaram dez vezes pelo o que eu passo apenas num dia! Quem diz eu, diz muitas pessoas nas mesmas circunstâncias ou piores! Os jogadores e os respetivos treinadores da equipa de futebol do SCP tiveram um comportamento miserável no campeonato, mormente, no último jogo da liga e na final da taça. reitero quantas vezes for necessário. Estes jogadores são uns protegidos da sociedade! Mas não por mim... Quanto a esses psicólogos de pacotilha... Só lhes digo, que quando fiquei cego total aos 22 anos, não precisei deles para nada! Fui eu que arranjei as forças e ferramentas para arrostar a minha nova situação! Daí que se deixem destas tretas de santificar os coitadinhos dos milionários do pontapé da bola! Por exemplo, há cerca de 1 ano, caí dentro de um buraco que tinham feito no meio de um passeio! Tinham feito o buraco para consertar uma rotura num tubo de esgotos, e foram almoçar, porque tinha chegado o meio-dia! O grande problema é que não deixaram lá nenhuma proteção! O cão puxou-me, mas eu pensei que ele queria ir cheirar numa árvore que estava à direita! Então, seguindo esta linha de vitimização e traumatização, eu já nunca sairia à rua?! Claro, que saí logo... E a primeira coisa que fiz foi ir lá novamente e assim ultrapassei o traumatismo! Deixem-se de tretas e fixem-se nos verdadeiros problemas que não são com toda a certeza a desses privilegiados da sociedade. Desculpem lá trazer novamente o meu caso, mas fico em brasa ao ler coisas deste calibre! Por exemplo. mesmo para estudar, as pessoas têm a noção das dificuldades com que um cego se confronta? Eu fiz a licenciatura e o mestrado depois de ficar cego. Para ter acesso aos materiais tem-se uma enorme dificuldade. Os materiais demoram a chegar e chegam com muitos erros! E fui por isso que desisti?! Claro que não! Mesmo com essas dificuldades, tive média de 16 na licenciatura e de 18 no mestrado. Mas toda a gente percebe que este super enfoque no que se passou na academia tem como objetivo atingir BdC! Porque aquele não foi o primeiro caso nem vai ser o último do mesmo género, infelizmente.Todas estas reflexões e comentários dos inimigos de BdC para dizer que ele é o autor moral do ataque! O que é uma grande falsidade! É impossível dizer isso! Mas vale tudo! Seguindo esse raciocínio, o presidente do Benfas é o responsável por toda a violência perpetrada pelos grupos organizados do seu clube, incluindo a morte de Marco Ficini! Os coitadinhos dos jogadores do SCP querem ultrapassar o ocorrido? Leiam o que muitas pessoas passaram, por exemplo, na Alemanha nazi; nos países que sofreram a Operação Condor; na Guerra Civil de Espanha; no Uganda de Dadá; na República Centro Africana de Bocassa; na URSS de Staline; no Tarrafal de Salazar etc... Já não há pachorra para tanta desinformação e manipulação! O mundo está mesmo de pernas para o ar! Já não há noção das coisas! Mas comparar o que se passou na academia com os futeboleiros com os traumatizados de guerra... É brincar com o sofrimento daqueles que viveram debaixo de um cenário bélico! E mais não digo...
    P. S: Até para comentar aqui no blog as dificuldades são algumas, porque também existe muita falta de acessibilidade na internet para um cego! Se não fosse a minha destreza na matéria estava lixado... E por isso terei motivo para rescindir com justa causa?...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande Hélder, é por sportinguistas como tu, que eu me orgulho de ser do Sporting!

      Eliminar
  8. Caríssimo Álamo:
    Vejo que o meu Amigo tem vindo a receber muitas críticas de frequentdores habituais deste espaço, por defender uma opinião contrária à do Conselho Directivo ( ou do Presidente secundado pelo Conselho Directivo, já que nunca ouvi outro dos membros pronunciar-se).
    Pois eu trago aqui argumentos de peso para o ajudar na sua posição. Ora leia...
    «O essencial é e será sempre dar a voz aos Sportinguistas e acreditar sempre na sua capacidade de decidir o que é melhor para o Clube.»

    «As insinuações de eventual impugnação da Assembleia Geral Extraordinária por parte da Direcção só vêm evidenciar um conjunto de manobras dilatórias para tentar evitar dar voz aos Sócios, o que é indigno e inadmissível numa instituição como o Sporting Clube de Portugal.»

    «Perante este estado ditatorial e anti-democrático que se quer instaurar no Sporting Clube de Portugal, não podemos ficar calados e temos que manifestar bem alto a nossa indignação. Apenas exigimos que se cumpram os estatutos, pois não é admissível que estes a mando de quem neles manda impeçam que a MAG cumpra o seu dever e obrigação com os Sportinguistas.»

    «Na AGE, os sócios decidirão aquilo que entenderem o que é melhor para o Clube, assim lhes seja dada a oportunidade, que por direito próprio é sua, e que a mesma seja marcada tendo em conta que o prazo de 30 dias não se inicia na data de confirmação da documentação por parte dos serviços, mas sim na data de entrega do requerimento.»

    «O Sporting é dos Sócios e ninguém os calará!

    É verdade, peço desculpa, esqueci-me de citar o autor:
    Dr. Bruno de Carvalho, há cinco anos atrás.
    Como dizia a criada da Madame Pompadour, nada se inventa!
    Grande Abraço
    José Lopes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. José, então a ideia é que uma direcção possa ter que permitir uma AG de destituição da direcção sempre que pelo menos 1000 assinaturas apareçam? As eleições há um ano ou a legitimização há 3 meses não deviam servir para se perceber que se calhar a AG é que é pouco democrática? Há 5 anos atrás o Sporting estava em 12º lugar no campeonato (ficou depois em 7º a 12 pontos do paços de ferreira), teve que vender o Ricky à pressa por tostões para pagar ordenados que já estavam em dívida há meses. Andava na dança de treinadores há anos.
      Não vou falar do churrasquinho a la godinho porque não foi provado.
      Esta direcção tem que se demitir com que razões? Pode explicar?

      SL

      Eliminar
    2. Caro “Strings”:
      As palavras do meu comentário são de Bruno de Carvalho, não minhas.
      Mas, já agora, uma Assembleia a meio duma época devido a uma alteração de estatutos?
      Já agora, caro Hélder Mestre, a sua amargura é só quando se questiona o actual presidente?
      Para si há figuras messiânicas?
      Acha normal chamar ao maior accionista individual da SAD “ má companhia”?
      E ao iniciar uma resposta a um repórter, qualquer que ele seja, começar por o adjectivar de vil e reles?
      E dar lições de ética militar a quem, ao contrário dele, já lutou pelo seu país?
      Meus caros, nunca disse que Bruno de Carvalho não fez coisas boas, muito boas mesmo.
      Creio que, como já disse, a partir de certa altura, vá lá saber-se porquê, co
      Eçou a manifestar sinais de uma alteração psíquica preocupante, que se tem vindo a agravar.
      Uma das coisas que tem feito, como se vê no que citei no meu comentário, é contradizer tudo o que disse antes.
      Só isso.
      Um Abraço
      José Lopes

      Eliminar
  9. Peço desculpa por não estar toda a hora a pensar no bem estar ou na saúde mental dos jogadores, até porque neste momento, estou MUITO mais preocupado em saber se continuará a haver Sporting quando conseguirem correr com esta Direção. Porque suspeito que a próxima que aí vem será do agrado de todos, Álvaro Sobrinho, Ricciardi... e até de Luís Filipe Vieira.

    ResponderEliminar
  10. E não foi dado a voz aos sócios ainda há bem pouco tempo! Em que o homem venceu com uma maioria esmagadora! Mas agora o clube é gerido de fora para dentro? Assim, andaremos sempre em assembleias gerais! Não sou sectário, apresentem-me factos sólidos contra ele e eu serei um feroz opositor! Mas se continuar a ser apenas a intoxicação dos media e os croquetes...

    ResponderEliminar
  11. E que tal dar tréguas à guerra civil e também esmiuçar isto: https://opolvo.pt/2018/05/24/vida-dos-arbitros-espiadas-por-jose-silva-um-dos-arguidos-do-processo-e-toupeira/

    ResponderEliminar
  12. Meu Caro,
    a fazer fé nas suas palavras também sou "sportinguista selvagem"!
    Sportiguista sou desde que nasci, já lá vão quase 60 anos…, Agora "selvagem"??

    Meu caro,
    não faço mal a ninguém, nem nunca ninguém me fez mal pelo menos fisicamente.

    Verbero e condeno todas as atitudes que passem pela coação física e moral.
    Agora, os profissionais do futebol do SCP; têm de perceber a bem, ou a mal, que são pagos principescamente para correr, lutar e ter atitude já nem digo "jogar bem" e ganhar sempre, porque às tantas é impossível!
    Ora, o que se viu em muitos jogos, ver por exemplo o jogo com o Marítimo... fez corar de vergonha e espumar de raiva qualquer adepto.
    Vi este jogo num Núcleo do SCP, no Norte, vivo a 350 Km de Alvalade,,,,e, por decoro, não publico aqui os adjetivos com que jogadores e equipa técnica foram mimoseados.. pelos 50/60 Sportinguistas que lá estavam reunidos.

    O jogo do Jamor foi mais do mesmo!


    Parafraseando o nosso Presidente: "Bardamerda para essa cambada de jogadores mimados"

    SL

    ResponderEliminar
  13. Eu, "sportinguista selvagem" me confesso.
    Eu, que servi o meu país na "guerra do ultramar" e representei o meu país ao serviço das Nações Unidas na guerra da Bósnia Hetszgovina, sinto-me ofendido pela sua comparação. E, pode acreditar, passei por situações muito difíceis e complicadas que não desejo a ninguém. Considero essa comparação indigna e insultuosa para todos quantos por lá serviram, principalmente para os traumatizados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lamento que não tenha compreendido rigorosamente nada do que leu neste postal...

      Eliminar
  14. É claro que não !...

    Seria necessário que a "literaticia" (ou será literatíssia?!) lhe permitisse compreender aquilo que lhe dão a ler !!!

    !...e, não é único, são às carradas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Sintra, ainda bem que são às carradas pois se fossem lampiões como tu, eram todos.

      Eliminar

PUBLICIDADE