terça-feira, 6 de agosto de 2019

Apresentar uma equipa no Caldeirão!...


Sobre um improviso de Marcel Keizer

Dores de cabeça para o treinador holandês do Sporting? Não serão poucas

MÁRIO CRUZ/LUSA

Ainda espero o amor
como no ringue o lutador caído
espera a sala vazia

«Lembrei-me destes versos enquanto afoitas câmaras da realização apanhavam no Estádio do Algarve os olhos vazios da desilusão, o espanto das caras afundadas nas mãos, a raiva das lágrimas de quem se vê, no dia 1 da época oficial, caído no ringue, à espera que a ofensiva acabe, a desejar o anonimato da sala vazia, por oposição àquele campo directamente televisionado para largos milhares lá nas suas casas.

São versos de um poema ao qual desavergonhadamente roubei o título para esta newsletter, que me perdoe o José Tolentino Mendonça, porque deve ser outra coisa que não o futebol que passa pela cabeça dos poetas quando sacam da folha branca e começam a juntar palavras e frases. Mas talvez lhes passe pela cabeça sentimentos tão humanos quanto a desilusão, o espanto e a raiva, coisas que o futebol tem de sobra.

Indirectamente ou não, a desilusão, o espanto e a raiva (aos quais junto a preocupação) que tantos adeptos do Sporting deverão estar a sentir neste preciso momento, 12h45 de segunda-feira, 5 de Agosto, se foi dos primeiros a abrir este texto, nasceram de um improviso, não de John Coltrane como no poema, mas sim de Marcel Keizer, que chegou à Supertaça com um onze que havia provado cerca de zero vezes durante a pré-temporada leonina. O Sporting entrou bem, mas estratégias destas não permitem erros ou falhas ou displicências na hora de visar o objectivo, neste caso, a baliza.

O resultado de 5-0 para o Benfica, não será, sejamos justos, fruto de se assumir que se tem menos armas que o adversário. Não será sequer fruto dessa nova estratégia, desse novo sistema, inédito nas últimas semanas para os jogadores do Sporting. Mas será seguramente fruto daquilo que restou quando, ao intervalo, Bruno Lage desmontou a surpresa de Keizer: o problema do Sporting não foi improvisar, foi ser obrigado a ir à pauta e não saber ler.

E assim se arranca uma temporada, com um Benfica adulto, preparado, no qual, para já, não se notam as saídas. Com um FC Porto onde ainda há mais dúvidas que certezas (e com um teste de fogo já na quarta-feira para a Liga dos Campeões, frente ao Krasnodar) e com um Sporting, de momento, afundado por uma derrota pesada e, aparentemente, sem arte ou engenho para sair de apertos e desafios como os que o Benfica lhe colocou à frente na 2.ª parte da Supertaça. E com Bruno Fernandes, o farol de talento que tantas vezes mitigava a evidência de que o Sporting é um conjunto de jogadores mas não uma equipa, de saída e sem um sucessor à vista.

O campeonato começa já na próxima sexta-feira.»
(Lídia Paralta Gomes, Tribuna Expresso, 05.08.2019)


E porque ao metatarso do Valentin e a um qualquer músculo da coxa do Rafael o novel departamento de "alta performance leonino" estará a demorar a obter os resultados que as 'mezinhas' do médico Varandas resolveriam numa semana... E porque o Eduardo parece afinal não ter "pegado de estaca" e o Doumbia ousou desafiar os avisos do árbitro advogado do Algarve... E porque o Luciano provavelmente necessitará de mais alguns meses para compreender o arrevesado inglês com hermético sotaque holandês dos seus dois principais treinadores... E tendo em conta, finalmente, que alguma coisa de verdade os jornais terão dito acerca dos 'custos dos bilhetes dos voos' que terão trazido para Alvalade, os nossos reforços neste defeso, a saber:

Valentin Rosier - 7,5 M€ + Mamma Baldé (2,5 M€)
Rafael Camacho - 5 M€ + 2 M€ de objectivos
Eduardo Henrique - 3 M€
Luciano Vietto - 7,5 M€

Será de admitir como muito provável que nem só Marcel Keizer será responsável pelo facto de no próximo domingo aos sportinguistas da Madeira, pouco ou nada de novo será mostrado dos quase 30 milhões gastos em reforços! Logo, de braço dado com o holandês na responsabilidade da 'desgraça' que nos entrou portas adentro, parece estar toda uma 'estrutura' e todo um 'scouting', que nos dão a ideia de terem conseguido reforçar muita coisa, menos o Sporting!...

E lá voltaremos a ver nos Barreiros, os mesmos de sempre e cada vez mais velhos e cansados! A menos que o 'Santo Thierry' tenha operado algum milagre nas ideias 'velhas e cansadas' do holandês e ele perca de vez a miúfa, o complexo ou o que lhe queiram chamar e atire para a arena madeirense, algum novo leão que sempre ostracizou, nem ele saberá bem porquê!...

Só que a pré-época para ele ainda irá a meio e já não irá a tempo de... 

Apresentar uma equipa no Caldeirão...

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Publicar um comentário

PUBLICIDADE