sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

E que viva o futebol!!!...


Rodolfo Correia, adjunto de Marcel Keizer, que esta sexta-feira compareceu na conferência de imprensa de lançamento da final de amanhã, em lugar de Marcel Keizer que, devido ao falecimento do sogro viajou para a Holanda e apenas regressará a tempo de dirigir a sua equipa frente ao FC Porto, entendeu afirmar:

«À imagem do que fizemos no primeiro jogo com o FC Porto, as pessoas falaram de um Sporting mais defensivos. Não foi. Foi um Sporting que se adaptou ao que é o jogo, que compreendeu o que se passava e foi-se adaptando momentaneamente. É o que tentaremos continuar a fazer. O Sporting vai continuar a ser mandão, mas por vezes terá de se adaptar ao adversário que tem pela frente. [...]

Nesta altura da época, as dinâmicas estão adquiridas. O que pode haver é ajustamentos a uma situação ou outra. Não acredito que algo vá mudar muito do que são o FC Porto e o Sporting. [...] Podia falar o dia todo dos jogadores, mas o que há a realçar é que conhecemos o FC Porto e queremos vencer este jogo. [...]

A recuperação é uma questão fundamental para nós. Felizmente, não é a primeira vez em que nos deparamos com apenas dois dias de descanso entre jogos. É uma situação que tentamos gerir da mesma forma. Infelizmente, o calendário também está muito preenchido nestes meses, a questão da calendarização dos jogos pode ser revista pela Liga. A recuperação será feita como sempre. Mas é uma situação que tem que ser revista pela Liga, que julgo estará atenta a isso e que na próxima época possa haver alterações. [...]

Sobre Mathieu está a fazer gestão de esforço, como muitos outros, para tentar que esteja preparado para o jogo. Hoje será reavaliado, como todos os outros jogadores, e amanhã de manhã tomaremos uma decisão. [...]

Sobre as críticas à arbitragem, infelizmente são situações que ocorrem, não só em Portugal mas em todos os países. Quando se está submetido a decisões estamos sujeitos a errar, estamos sujeitos ao erro. É um ponto que eu não quero focar nem falar. Estes jogos grandes têm muito mais para falar do jogo, do jogador, isso é o principal, temos de lutar para que se fale mais disso...»

Serenidade, pragmatismo, elegância e elementar e determinada recusa de alimentar a fogueira de paixões em que alguns, à falta de resultados desportivos, pretendem transformar o futebol português. Amanhã será apenas mais um jogo de futebol...

E que viva o futebol!!!...

Leoninamente,
Até á próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE