sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

De que outro clube poderia ser?!...


O pirata, Pepe e Cristiano

«Um pirata é quem de forma individual ou em grupo procede a pilhagens e saques. Ora, esse corsário é um fora-da-lei, que ninguém tenha dúvidas sobre isso. Agora, eu, enquanto consultor de comunicação, gosto de observar a construção das narrativas que colegas meus desenvolvem no seu trabalho. 

Tenho de dizer que a contra-ofensiva por parte de quem trabalha com o Benfica é interessante a propósito da detenção de Rui Pinto. Alegadamente, este pirata informático assaltou a confidencialidade do clube da Luz, mas também do Porto, Sporting, Gestifute, Doyen e grandes escritórios de advogados, logo, não é líquido quem beneficiou com tanto caudal de informação. Não sei, portanto, se foi de livre iniciativa, como um Robin dos Bosques que quis apurar o que se passa nos meandros do futebol e expor tudo a quem se preocupa com a verdade desportiva que actuou, ou se alguém, a mão escondida por trás do arbusto, lhe pagou para obter informação privilegiada que é usada na arena mediática nos combates que, nos dias de hoje, se sobrepõem ao que verdadeiramente interessa: a luta na relva. No entanto, para lá de tudo isto, há algo que conta. 

1- Os mails foram rapinados de maneira ilícita? Concordamos. 
2- Os mails eram falsos? Não. Era tudo verdadeiro e aqui é que a porca torce o rabo. Todos os fundamentos para uma série de suspeitas que gravitam no futebol português estão de pé, porque são verídicos e estão alicerçados em autenticidade. Logo, sugiro ao presidente do Benfica que não se resguarde nesta manobra de comunicação das suas tropas e que volte a contratar mais um trio de advogados de luxo, pois tem muito caminho a percorrer nos tribunais.

Enquanto leitor do Record, tenho o grato prazer de me deleitar com a prosa dos magníficos colunistas que este jornal oferece a quem o compra. A propósito do regresso de Pepe irei citar um deles que aprecio. É muito bom para a nossa Liga o retorno de um dos melhores centrais do mundo, mais uma jogada de mestre de Pinto da Costa que cobre por antecipação a previsível venda milionária de Eder Militão. E a sua vinda mesmo que pareça estranho tem muito a ver com o Sporting por dois motivos. 
1- Pepe nasceu no Brasil mas é um português como todos nós, canta com orgulho A Portuguesa e já representou a nossa Selecção por mais de 100 vezes. Tinha inúmeras propostas para continuar a ganhar fortunas, mas decidiu voltar ao clube que o acarinhou e promoveu. E aqui tenho que lamentar que tantos talentos que saíram da fábrica leonina não tenham o mesmo gosto em regressar à casa que os criou e a quem tudo devem. 
2- Relembrou muito bem aqui o Alexandre Pais, aquelas duas semanas em que este jovem oriundo do Marítimo esteve à experiência em Alvalade e não ficou. Tanto especialista, tanto homem do "cheiro do balneário", tanta luminária e ninguém detectou o potencial deste excepcional futebolista. Que tamanha incompetência.

Cristiano Ronaldo inicia a sua jornada em Itália com mais um título e continua a sorrir enquanto em Madrid choram por ele. Tem 9 pontos de vantagem no campeonato e alimenta o sonho de mais uma Champions. Conquistou Allegri e os seus companheiros, pródigos a exaltarem a sua ambição, empenho e capacidade de trabalho. Um enorme português, um bálsamo e exemplo para todos.»
(Rui Calafate, Factor Racional, in Record)

A gente lê e gosta! E admira! Rui Calafate em grande! E não é por ser do Sporting, porque no caso, caberia perguntar...

De que outro clube poderia ser?!...

Leoninamente,
Até à próxima

1 comentário:

  1. Quanto ao Pepe e a suposta incompetência de quem no Sporting não "detectou o potencial deste excepcional futebolista", eu lembro-me bem que o Sporting não ficou com ele porque o Marítimo exigia valores abscurdos...

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE