domingo, 9 de junho de 2013

Bernardo Ribeiro e o leão de cabeça erguida

 

Há muito que me habituei a reflectir sobre os trabalhos de análise que Bernardo Ribeiro produz sobre o Sporting Clube de Portugal. Porque indiciando a argúcia própria de quem parece ter nascido para honrar a difícil e espinhosa missão de jornalista, o seu pensamento, sem esconder afectos, manifesta uma linha ética que sempre admirei. Deixo-vos aqui o último texto com que nos presenteou, que eu gostaria de ter escrito e, por via disso, a minha homenagem também: 

Leão de cabeça erguida

Mesmo atravessando um momento difícil, tanto desportiva como financeiramente, o Sporting não é hoje obrigado a aceitar toda e qualquer proposta que chegue a Alvalade. Não só porque ainda é o seu presidente quem decide o que é melhor para o clube, mas também porque a reestruturação financeira, que deve ir a aprovação no próximo dia 21, permite aos leões sonharem com um novo projeto desportivo, que não sendo aquele a que os seus sócios e adeptos têm estado habituados, tem parâmetros devidamente definidos com a banca.

É difícil dizer se o Sporting faz bem ou mal em recusar 5 milhões por Bruma e 4,5 mais Assaidi por Ilori. O futebol tem coisas que a razão desconhece e o que parece um mau negócio hoje deixa saudades amanhã. De momento, são dois jovens em quem se vê um potencial imenso e pelo menos mais um ano em Alvalade parece uma medida acertada, ainda que a ausência das provas europeias retire visibilidade às jovens pérolas leoninas. Mas se no caso de o central, o facto de ter mais dois anos de contrato deixa o clube defendido em relação ao empresário, já com Bruma, tendo apenas mais um ano, fragiliza-se um pouco a posição leonina, que pode ver o jogador assinar em janeiro por outro emblema sem qualquer contrapartida. À imagem do que os leões fizeram com Labyad e sentiram na pele com Pedro Mendes.

Resta saber se este é um não definitivo, se o Sporting tenta com a recusa subir a parada. Afinal, uma das coisas essenciais este defeso é a realização de importantes encaixes financeiros, que permitam não só o reforço da equipa orientada por Leonardo Jardim, como a regularização da situação com a banca. E sendo certo que tanto treinador como presidente gostariam de manter em Alvalade os dois jogadores, hoje em dia, no futebol português, toda a gente tem um preço e Bruma e Ilori não são diferentes.

Vital para o futuro do clube será manter o equilíbrio entre o coração e a razão, sem perder o controlo das finanças. O leão não resistirá a mais actos de loucura.
(Bernardo Ribeiro, Minuto 0 in Record)

Leoninamente,
Até breve

5 comentários:

  1. "Vital para o futuro do clube será manter o equilíbrio entre o coração e a razão, sem perder o controlo das finanças. O leão não resistirá a mais actos de loucura..."

    Uma visão muito límpida da situação actual do Sporting...

    Comecei o meu comentário com a transcrição do último parágrafo do artigo, é que não pode haver um único desvio do rumo traçado, se quisermos continuar a "ter Sporting"...!

    Estou mais convencido de que a firmeza de Bruno Carvalho seja mais por necessidade de fazer subir a parada, tentando melhorar o negócio, uma vez que dificilmente conseguiremos segurar Ilori quando ele "está cego" a pensar que irá para já entrar no podium dos mais bem pagos, talvez ao lado de Ronaldo, ou conseguir oferecer ao Bruma, uma renovação que satisfaça o apetite do "judeu" Zahavi...

    No passado já perdemos Figo, já perdemos Ronaldo, já perdemos Nani e sobrevivemos...
    havemos de continuar a sobreviver, vão-se uns outros virão...
    Necessário é alterar o rumo...necessário é não permitir desvios...
    Necessário é...que os adeptos se mantenham unidos em torno da actual Direcção "sonhando" com vitórias, mas de pés assentes no chão...

    O Futuro pode ser nosso (e sê-lo-á)...é preciso é que saibamos agarrar o presente para lá chegarmos...!!

    Força Bruno...!

    Coragem Presidente...!

    Os verdadeiros sportinguistas "vão puxar" para o mesmo lado...!!

    Viva o Sporting...!!

    ResponderEliminar
  2. Caro Maximino Martins,

    São comoventes o seu sportinguismo, a sua fé, a sua esperança, mas também a sua lucidez e realismo!...

    Subscrevo inteiramente tudo o que diz e oxalá muitos mais sportinguistas o compreendam, porque esse é o caminho!...

    Um grande abraço

    ResponderEliminar
  3. I'm in...!!!

    É um facto que o caminho está ai para ser percorrido... Não haverá outro...

    Haverá é muitas formas de o fazer... perdendo Ronaldo's e Figo's, ou não.... não será importante para a contínua auto-determinação do nosso clube... Havemos sempre de existir... seja de que forma for... e com quem for...

    Porém... entre a razão e a emoção... diria que será preciso um exemplo de força... E enquanto não afirmarmos, por actos, aquilo que convictamente professamos... talvez as coisas nunca se alterem... pelo que... sem desdenhar quaisquer soluções anexas... não me faria comichão nenhuma (antes pelo contrário) a utilização de """israeliticas""" estratégias para por na ordem, alguns pseudo-valores da nossa formação... e quem à volta deles gravita...

    Um exemplo de pura tortura desportiva e profisisonal é algo que há muito faz falta e que faria soar os gongos de muito empresáriozito que por ai se alimenta do trabalho dos outros...

    p.s. o termo """israeliticas""" (inventado agora mesmo pela minha pessoa) foi usado para evitar ferir algumas susceptibilidades... fazendo a cordial destrinça entre as questões morais, humanas e religiosas (obviamente, para mentes sãs, longe de toda e qualquer discussão neste espaço) e questões políticas ou geo-políticas ou de matriz estritamente comercial... porque a verdade do conteúdo exigiria um termo derivado da palavra JUDEU (com ou sem aspas, consoante o desígnio pessoal de cada qual), de acordo com os mais altos cânones do vocabulário e verborreia populares...

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro ZE,

      No seu comentário, se tal fosse possível e o autor mo permitisse, eu apenas lhe aumentaria o tamanho da letra e lhe introduziria o relevo em negrito! Está aí tudo e apenas me assalta o desalento da certeza de que haverá mentes que jamais o compreenderão.

      "... Um exemplo de pura tortura desportiva e profissional é algo que há muito faz falta e que faria soar os gongos de muito empresáriozito que por ai se alimenta do trabalho dos outros..."!... Mais palavras para quê?!...

      Grande abraço.


      Eliminar
  4. Esse é não é o HUGO da serie Lost ?

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE