quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Respeitar as maiorias, sem minar o seu trabalho !!!...


Por vezes, menos do que eu desejaria, deparo com comentários sobre aquilo que escrevo, que me deixam orgulhoso: há entre as muitas centenas de sportinguistas que por aqui "passam" diariamente, tantos e verdadeiros leões que dominam a língua portuguesa e a "leoninidade" tão bem ou melhor que eu, que eu teria pena de mim próprio se não albergasse nesta casa todo o seu talento e sportinguismo. É o caso de Maximino Martins, indefectível sportinguista e meu amigo virtual. Já por aqui publiquei o seu pensamento noutras matérias. Hoje, porque falei de "música" recebi do amigo Max, mais um comentário que ilustra bem o seu talento. Ouçam esta sublime "sinfonia", porque vale a pena:
 
RESPEITAR AS MAIORIAS, SEM MINAR O SEU TRABALHO...
Por Maximino Martins

Também li a opinião e fiquei a pensar... De que tem medo o autor...?

1. Diz que não acredita que qualquer director de topo, jamais tenha agido com premeditado desejo de prejudicar o Clube...
Pois...
"Yo no creo en las brujas, pero ..."

2. Não vê qualquer benefício prático para o Sporting...?
Mas isso é ou por que não quer...ou porque não lhe convém...
-Se outro benefício não houvesse, pelo menos no futuro... que pensem duas vezes, todos quantos se propuserem dirigir o Sporting...dentro da mesma bitola...!

3. Também me não agrada muito, ver a vida do Sporting exposta publicamente, mas pelo que escreve...até dá a impressão que antes, o que se passava no Sporting...era como se todos estivessem dentro de um túmulo, nada transparecia...!!

4. Tem medo que todos saibamos quem eram os tais "notáveis" que nada fizeram,(antes pelo contrário),para elevar o Sporting aos patamares a que tem direito natural...?

Deixem lá que se saiba o passado recente, para cuidarmos de assegurar o presente e o futuro...

Sucessivas gerações de sportinguistas, que tudo deram ao Clube, assim o exigem...
As gerações futuras a isso têm direito...!
As actuais, devem exigir com clareza...um Sporting transparente de metódos e de formas...

Um Sporting em quem o lema...: Esforço, Dedicação, Devoção e Glória...assente com toda a naturalidade...
Porque o Sporting Foi...
É...e Será...
Um Clube de gente honesta, apaixonada pelo seu Maior Amor ...que se deve orgulhar do passado, ajudar no presente e preparar o Futuro...!

Não creio que sejam ideias persecutórias, as que dão corpo à vontade da actual Direcção em apurar toda a verdade...
Entendo que, até para evitar desgraças futuras, que todos saibamos como durante tantos anos alguns "foram cozendo" o Sporting...deixando-o cada vez com mais buracos...e os "tomates à mostra..."!!

Não se trata de um processo inquisitório, trata-se acredito, de um processo transparente...em que se atribuam culpas a quem afinal as teve ou tem...
E em que eu e muitos outros, não deixaremos também de indirectamente termos alguma culpa, porque tínhamos nas mãos "uma arma" que não soubemos usar convenientemente, em período de eleições...!!

E ainda bem que o escriba está consciente de defender apenas a opinião de uma minoria...
Pois mesmo como minoria, não deixa de ter direito à sua opinião...
Mas deve também e democraticamente, respeitar a opinião das maiorias, sem estar constantemente a tentar minar o seu trabalho...

Sporting Sempre...!!

 
Bem haja querido amigo e grande leão Maximino Martins! Bem haja e obrigado para perfeita e bela sinfonia que ofereceu a todos os sportinguistas. Boa música não será para todos, mas o gosto... não nasce connosco, adquire-se, exactamente como o carácter !!!...
 
Leoninamente,
Até á próxima

2 comentários:

  1. Há aqui outra questão: dinheiro!

    Uma auditoria desta dimensão e com este âmbito é coisa para uns quantos milhões de euros, milhões de euros que terão que ser fornecidos por alguem.
    Alguem esse que não deverá andar longe de um BES ou uma Holdimo que, como sabemos, apoiavam as anteriores direcções.

    Em resumo: se é para gastarmos uns milhoes com uma coisa que terá que ser soft para não ferir susceptibilidades de quem a financia e apenas arranjar uns bodes expiatórios para queimar na praça publica, mais vale estarmos quietos.

    Não sou contra, note-se. Só estou a chamar a atenção para uma série de constrangimentos que poderão existir nesta altura.

    ResponderEliminar
  2. O comentário do "anónimo das 16.41", que me permitiria sugerir assinado, nem que fosse com iniciais, mas que naturalmente respeito e por isso respondo, parece-me ser perfeitamente razoável.

    Mas lembrar-lhe-ia que se trata de uma promessa eleitoral, que transporta na sua essência, um velho desejo da maioria dos sócios e adeptos sportinguistas. E as promessas eleitorais, no meu entendimento, ou não se fazem, se antecipadamente entendidas de exequibilidade difícil, onerosa, ou contraproducente, ou se cumprem.

    Permita-me o "anónimo" discordar, que na actual relação de poder existente no Sporting, nem a banca nem qualquer investidor, terão qualquer intervenção - condicionante ou estimulante - nas decisões que se prendam com os custos. O Clube assinou um acordo de reestruturação financeira aprovado quase por unanimidade pelos sócios e desde que o cumpra em termos orçamentais, não terá de dar satisfação a quem quer que seja sobre as rubricas constantes nos orçamentos. Quer-me parecer, que o tempo em que a banca e "certos investidores" condicionavam até a aquisição de atletas, foi absolutamente ultrapassado por Bruno de Carvalho.

    Permita-me também discordar, que a auditoria reclamada pela grande maioria dos sócios e promessa eleitoral de BdC, jamais terá de ser, como refere, "soft para não ferir susceptibilidades de quem a financia". Esse tipo de auditoria foi levado a cabo, de forma capciosa e convenientemente redutora, por Godinho Lopes, com os resultados que todos conhecemos. Ela terá de ser, não um meio persecutório para "apenas arranjar uns bodes expiatórios para queimar na praça publica", mas um meio eficaz para destruir de uma vez por todas, todos os fantasmas, sem excepção, de toda a gestão que mediou entre Santana Lopes e Godinho Lopes, limpando o nome de quem agiu com honra e dignidade e, porventura, sentando no banco dos réus quem não usou processos compatíveis com a grandeza da instituição e a honra e dignidade exigíveis a quem foi eleito para a representar.

    Sem desvalorizar a razoabilidade do seu comentário, porque também entendo que a operação será tremendamente onerosa, para mais quando a selecção das empresas parece apontar para entidades de topo, porventura não nacionais, cumpre-me dizer, como aprendi com a minha velha avó: um homem deve evitar meter-se em empreendimentos dispendiosos, mas se a vida o obrigar a isso, deverá fazer tudo para se sair bem, nem que depois ande anos a pagar essa coragem!

    Finalmente, permitir-me-á que lhe diga, caro "anónimo" que, se há matérias em que a actual Direcção do SCP me merece 100% de confiança, será na área económico-financeira. E se porventura a estimativa de custos apontasse para algo incomportável para o Clube, os sócios já teriam sido alertados para esse facto e a prometida auditoria teria sido suspensa e adiada até que Clube tivesse capacidade para meter ombros à tarefa. Se isso até agora não aconteceu, sou levado a concluir que terão sido julgados os custos como absolutamente comportáveis.

    Claro que, no caso em apreço, tanto as reservas do caro "anónimo", quanto o meu optimismo, serão puras discussões académicas, legítimas entre sportinguistas preocupados com a sustentabilidade do Clube. Nem aquelas, nem este, influenciarão o seu desfecho, pelo que nos encontraremos, porventura aqui, cedo ou tarde, para continuarmos, como sportinguistas interessados, este nosso agradável e pacífico desencontro de opiniões.

    Obrigado pelo seu comentário e que continuemos na senda de vitórias. Se assim for, até os custos da auditoria serão... insignificantes.

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE