quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Paciência sabe o que faz!...

João Mário Eduardo
Roma disse-nos coisas interessantes. Não nos deu uma vitória, mas o risco calculado, para que Domingos Paciência tinha alertado, permitiu que fosse dado este passo, com a mente colocada em Coimbra. E no mesmo dia em que o projecto das equipas B foi aprovado na AG da Liga, o Sporting disse de forma clara que nas suas fileiras está material mais do que suficiente para formar uma grande equipa desse escalão.
Que todos os sportinguistas desejariam uma vitória, é dúvida que não se põe. Mas que a grande maioria é sensível aos argumentos que implicitamente Domingos Paciência quis significar, também poucas dúvidas restarão. O Sporting ainda não é o que todos desejaríamos que fosse. E torna-se necessária toda a lucidez do mundo para que não sejam poéticamente hipotecadas as fortes hipóteses com que todos sonhamos.
Cada vez mais respeito e admiro o trabalho de Domingos Paciência. Ele sabe que se puxar a manta para a cabeça, acaba por descobrir os pés. Então vai inventando processos de não termos frio na cabeça, nem nos gelarem os pés. E paralelamente vai descobrindo horizontes.
Hoje deu-nos a conhecer mais um dos seus magnífico horizontes: João Mário! Que classe de jogador o Sporting tem em casa. Que personalidade, que fino trato de bola, que lucidez e maturidade. Já não bastavam as potencialidades que vamos comprovando em Tiago Ilori e André Martins, agora Domingos veio dizer-nos que ainda há mais e mostra-nos um fabuloso miúdo, cujo porte atlético o recomenda para a zona do terreno onde actua e cujos atributos deslumbram qualquer um de nós.
Domingos Paciência tem-nos alertado amiúde, para termos "paciência" com estes miúdos. Já falou de Carrillo, de Rúbio e de Árias. Hoje, com o nosso grande desejo de vitória, talvez não tivessemos revelado a tal paciência necessária, para compreendermos que aqui e acolá a sua juventude comprometeu um pouco o rendimento do colectivo. Mas a classe, a categoria e os atributos estão lá. E é com jogos como o de hoje que vão coleccionando fotografias para emoldurar as paredes dos sítios onde adormecem todos os dias. Amanhã vão ouvir do seu treinador o relatório daquilo que não fizeram bem. E crescerão e hão-de amadurecer. E quando isso acontecer, explodirão. E nós, adeptos, não teremos palavras para lhes afirmar o nosso orgulho, a nossa vaidade e a nossa alegria.
Quatro dias nos separam de um teste duríssimo. Que pode decidir muito do futuro do Sporting. Confiemos em Domingos Paciência, ele sabe o que faz!...

Leoninamente,
Até á próxima

3 comentários:

  1. Bom post. O João Mário não engana. O puto tem técnica, classe e inteligência além de ser um jogador fisicamente evoluído. Ao vê-lo jogar com todo aquela desenvoltura, revi por breves instantes um jogador - Fito Rinuado! A rever, pois nem André Santos nem Carriço demonstraram até agora estar perto dos calcanhares de Rinuado. João Mário lá chegará...

    Saudações verde-e-brancas
    Manuel

    ResponderEliminar
  2. Caro manuelim_s,
    Obrigado pelo comentário.
    Sobre as comparações também haverá grandes semelhanças com o que penso. João Mário tem efectivamente atributos que não vejo nos outros, à excepção de Rinaudo. E não sendo já, também penso que lá chegará. Foi uma completa e agradável surpresa para mim.
    Saudações Leoninas

    ResponderEliminar
  3. Querido amigo,

    As tuas palavras soaram a poesia aos meus ouvidos. Pena que todos os miúdos que são realmente bons vão parar a longes paragens e se tornem inacessíveis às posses leoninas -:(

    Aquela derrota de ontem repercutiu fundo no meu coração esperançoso de que fosse esta a geração que nos iria redimir de todas as derrotas sofridas em terras Italianas.

    Pronto(s), ainda não foi desta!!!!

    Rugidos tristes ou antes, inconformados

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE