sábado, 13 de abril de 2019

Tanta testa devoradora!...




(Em uma auditoria séria, ninguém está a salvo, nem o próprio auditor!)

«Nestes dias, no mundo desportivo não se fala de outra coisa a não ser da auditoria... No meio de tanta asneira que tenho lido (aliás, maioritáriamente só leio e ouço asneiras em relação à auditoria) tenho tentado manter algum silêncio acerca do assunto, no entanto, sinto que devo deixar alguns esclarecimentos, questões e pensamentos, para que todos em conjunto possamos fazer o nosso debate... 

Assim, ao contrário das extensas análises que costumo fazer acerca dos diversos assuntos, irei distribuir em vários posts (este é o primeiro), deixando apenas referências àquilo que considero relevante.

As minhas pertinências de hoje são:

1 - Facto: A auditoria foi solicitada pela Comissão de Gestão e não pela Direcção actual;

2 - Facto: A auditoria foi entregue ao Sporting CP a 15 de Março, que entretanto a terá feito chegar a outras instituições, nomeadamente do foro de investigação criminal. Terá havido uma "fuga" de informação, estando esta a ser considerada da responsabilidade exclusiva do Conselho Directivo. Efectivamente, a "fuga" é lamentável e o Sporting deve agir de forma a encontrar os autores da acção.

De momento, é prematuro e infantil "culpar" a Direcção, pois trata-se de um documento de elevado interesse jornalístico e a fuga pode ter surgido de vários locais, incluindo os de investigação criminal, pois como se sabe a Imprensa tem conseguido o que quer, inclusive e surpreendentemente vídeos de interrogatórios judiciais (surreal e digno de país de terceiro mundo). 

3 - Facto: A lamentável fuga tem servido para a "ala brunista" atacar esta Direcção e por consequência o Sporting. Pessoas, blogs, páginas e artigos de opinião têm sido escritos e em quase todos é denominador comum o ataque a Frederico Varandas, sendo que alguns vão mais longe e citam os Estatutos de forma a justificar uma pretensa destituição.

Esta fracção radical diz que isto é um ataque pessoal (como se BdC ainda tivesse alguma relevância institucional na actualidade do Sporting) e que com ele isto não seria possível. Aos leitores deixo o alerta para não se deixarem enganar por estes "falsos moralistas", pois foi precisamente com o ex-presidente destituído que o Sporting viu contratos seus serem "escarrapachados" na praça pública.

Mas pior... lembram-se da auditoria que BdC mandou fazer às Direcções anteriores? Então não é que essa mesma auditoria também foi publicada nos jornais antes de ser dada aos sócios? E não é que houve inclusivamente processos em tribunal contra BdC por essa "fuga"??

4 - Nota: As auditorias NÃO são investigações, são sim análises de métodos, processos, documentos, etc... da entidade contratante. Da mesma forma, a auditoria incide sobre essa mesma entidade e não sobre os seus fornecedores, clientes, funcionários, etc... 

Falo nisto porque ouvi hoje um comentário de Octávio Machado que estaria preocupado com a sua situação fiscal, bem como li uma nota de imprensa (infantil) de um fornecedor (YoungNetwork) onde tentam justificar algumas situações. Eles deviam ter percebido que não foram eles os auditados mas sim o Sporting.

Em relação ao antigo dirigente, a exemplo, o alerta do auditor era que o trabalho realizado poderia configurar não uma prestação de serviços mas sim um contrato laboral e daí os riscos fiscais, pois a ACT, por exemplo, poderia considerar que estaríamos perante um caso semelhante aos "falsos recibos verdes". Aqui, o auditor apenas alerta o Sporting para que de futuro estas situações sejam evitadas.

Relativamente à YoungNetwork, nem vou comentar para já, pois quero acreditar que a nota de imprensa foi escrita por alguém que lhes "hackeou" a conta do Facebook e não da autoria de uma empresa minimamente credível.

5 - Questão: Na página 17 da auditoria, ficamos a saber que em Junho de 2018 (depois do ataque a Alcochete e antes de BdC sair) houve um acerto de contas no saldo das claques num total de cerca de 1 milhão e 100 mil euros.

A que se refere este acerto, como e exactamente quando foi pago?

O auditor não conseguiu determinar, no entanto, dado o momento do Clube à data e o substancial montante em causa, considero que esta questão exige resposta, até porque o então presidente tinha supostamente "cortado" todas as regalias às claques.

Estas são as minhas primeiras 5 pertinências.»
(Rampante, in Camarote Leonino, em 12.04.2019)


Apreciei bastante esta pertinente exposição de Rampante, exactamente porque, saturado de tanta asneira que tenho visto por aí escrita, chego a olhar para o teclado que me implora pelos regulares e quotidianos postais, com a repulsa e o quase desprezo de um decepcionado com o que me é dado apreciar, tal o 'mundo cão' que parece ter tomado conta de uma 'triste facção' do universo leonino!...

Ao contrário do que muitos julgam e acusam, creio que começará a não haver gelados para... 

Tanta testa devoradora!...

Leoninamente,
Até à próxima

7 comentários:

  1. Tenho lido muitas opiniões sobre o assunto. Aqui partilho outra:

    https://m.facebook.com/nunopinaSCP/posts/1198325163681678

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estará quase a perfazer dois séculos o pensamento então expresso por Louis Blanc, adoptado pelo movimento 'anarco-comunista' e mais tarde popularizado por Karl Marx, de que "De chacun selon ses moyens, à chacun selon ses besoins" e que viria a ser universalizado como "De cada qual, segundo as suas capacidades; a cada qual, segundo as suas necessidades"!...

      A grande diferença no seio das diversas correntes de opinião no Sporting actual estará, precisamente, nas capacidades e nas necessidades de cada um dos sportinguistas que as compõem...

      SL

      Eliminar
    2. Caro Álamo:


      O facto descrito no último parágrafo do ponto 3, não confere legitimidade a um procedimento altamente lesivo, com as remunerações dos funcionários escarrapachadas em tudo o que é écran e papel, junto com informação interna altamente confidencial

      A propósito do ponto 5 e nesta auditoria, não identifiquei nenhuma dívida de milhões ao individuo do meio, Jorge Mendes.

      Quanto ao auditor, será que este realizou uma auto-auditoria dos últimos 10 meses da direcção de Godinho, enquanto vogal do CF na altura?

      No presente e analisando o modus operandi destes contemporâneos, apetece-me escrever que as capacidades são inversamente proporcionais às necessidades.

      Ao estabelecermos um juízo de valor, devem-se sempre aferir todas as componentes da equação; não me agrada quando as alas só pesam os próprios umbigos.

      Resumindo, mais uma vez, quem perde é o SCP.


      Atentamente:


      Miguel Correia





      Eliminar
    3. Grato pelo comentário de Miguel Correia, que incontornavelmente me obrigo a respeitar, tal não me impede de dele discordar, nomeadamente no que confere à discussão do ponto 3, embora concordando com os efeitos naturalmente lesivos para os funcionários do SCP. Porém, até prova em contrário, partilho inteiramente o pensamento de Rampante de que o ónus da culpa desse atropelo tem uma origem completamente diversa daquela que os adversários do actual CD argumentam, quando todos os indícios apontam para a violação do que a lei estabelece, por parte das autoridades de investigação a quem foi entregue a auditoria: "cesteiro que faz um cesto, faz um cento"!...

      Discorrendo a seguir sobre outras nuances quentes da auditoria, aguardo que o tempo possa via a aclarar as mais obscuras, antes de decidir em consciência formar a minha opinião...

      Finalmente abordando a dicotomia que emerge da concepção 'marxista' de mundo que tomei a liberdade de usar como referência, permita que concorde liminarmente com o seu pensamento de que "... mais uma vez quem perde é o SCP", para lhe adiantar que, a meu ver, entre uma parte considerável do universo sportinguista, o desequilíbrio da proporcialidade que refere será porventura ainda maior que a inversa que refere: as 'necessidades' estarão a começar a sufocar perigosamente as 'capacidades'!...

      Eliminar
  2. Essa análise do Rampante segue a cartilha tertuliana, cheia de incorreções, omissões e de falsas retóricas, tem o valor que tem, um pouco abaixo de zero. A do Nuno Pina representa bem o estado da nação e estará muito mais perto da realidade do que os desejos do Rampante e companhia em inverter a incapacidade desta gente refletida nas suas sucessivas trapalhadas. Esta última é de tal gravidade que não merece perdão. Só há uma saída digna: demissão, já.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já nem com a testa o "Tachista" consegue engolir o gelado!...

      Eliminar
  3. No dia em que no "site" do SCP saiu um comunicado a propósito do tema, consultei o relatório completo da dita auditoria, via Internet. Apenas questiono: é isto normal? Esta exposição pormenorizada do universo intimo do Sporting, não é lesivo dos interesses do clube? Mas que clube no mundo, da dimensão do Sporting, expõe assim a sua vida mais íntima? e finalmente, uma Comissão de gestão tem poderes para tomar a iniciativa de promover uma auditoria?
    Para mim, tudo isto é uma tristeza, em que algumas "figuras" que sempre esvoaçaram e continuam a esvoaçar em redor do clube, também não ficam bem na fotografia. Serão essas figuras servidores do clube ou servem-se dele para se promoverem?
    Quanto ao divisionismo existente, também me parece que o SCP é desde sempre um clube de divisões e de grupos, muitas vezes de pressão. Desde o Conselho Leonino, aos Cinquentenários, ao grupo Stromp, à fundação Sporting e não sei se existem mais, serão sinais de vitalidade ou apenas reflexos da fraqueza de um clube que pouco tem ganho na sua principal modalidade?
    Hoje, para mim, é um tempo de tristeza...

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE