domingo, 15 de setembro de 2019

Eu teria feito o mesmo que Jorge Sousa fez hoje!...



Não me interessa rigorosamente para nada discutir com quem quer que seja, quantas faltas rudes ou mesmo violentas sobre Bruno Fernandes terão ficado por marcar e quantas admoestações terão ficado no bolso dos árbitros - cartões amarelos e até vermelhos! -, tanto no jogo de hoje quanto em inúmeros jogos anteriores!...

O que pretendo dizer, aqui e agora, é que Bruno Fernandes há muito que se andava a pôr a jeito, usando e abusando de atitudes para com as equipas de arbitragem que nada abonam em favor do fabuloso jogador que é!...

Será bom que este primeiro cartão vermelho que lhe foi mostrado enquanto jogador do Sporting, possa levá-lo a reflectir sobre os caminhos que ultimamente vinha percorrendo e que apenas poderiam vir a tornar-se na mancha que ele nunca deverá permitir na sua brilhante carreira: o respeito por nós próprios começa no respeito que tivermos pelos outros, independentemente das condutas que, eventualmente, evidenciem...

E tiques de "vedetismo", sempre os tenho criticado por aqui, venham eles de onde vierem, de jogadores "felizes" ou de outros "menos felizes". Bruno Fernandes, por envergar a camisola gloriosa do Sporting, terá ainda mais responsabilidades, para mais na condição de Capitão.

Nos dois lances em apreço com Bruno Fernandes... 

Eu teria feito o mesmo que Jorge Sousa fez hoje!...

Leoninamente,
Até à próxima

9 comentários:

  1. Nem os cartilheiros fariam melhor, que lastima sao alguns adeptos do Sporting !

    ResponderEliminar
  2. Pois é só que como sabe por vezes quem recebe o cartão amarelo sente-se condicionado e por vezes injustiçado quando o não merece e tem resultados no seu desempenho dentro de campo, por oposto quem o merecia e não recebe sente-se como que liberto para ir mais além e cria como que um ascendente sobre o adversário, sendo que o próprio adversário sente isso e intimidasse. Claro que acima de tudo o respeito. E se de da boa condição física faz condição necessária e imprescindível para o bom desempenho da sua actividade profissional, e no desempenho da mesma sob a supervisão de alguém que tem como função proteger a mesma o não faz adequadamente, como reagir. Sei que o devemos fazer de um modo civilizado e elevado, mais ainda quando temos responsabilidades acrescidas, mas quantos de nós não clamam os justiça. E fazemos onde? Se em certos meios ou quem nos representa não o faz ou se o fazemos somos castigados. Leonel Pontes assim o fez.

    ResponderEliminar
  3. que vorganha. percebo que estejas velho e te falte a estamina... mas ainda assim...

    ResponderEliminar
  4. Este sempre foi um triste trocar o certo pelo incerto totó.

    ResponderEliminar
  5. Lamentável este seu texto!! O calibre de um Jorge Sousa mede-se por isto: No final, atrasou um pontapé de baliza de Renan, este protestou e o cavalheiro apontou para o relógio como que a dizer "eu estou a compensar",Renan faz pontapé de baliza e quando a bola vai no ar acaba o jogo!! E se quer esquecer a bitola disciplinar entre os nossos jogadores e os do FCP ou benfica, ou mesmo os jogadores das equipas que jogam contra nós, força!!!Enquanto tivermos sócios a branquear Jorges Sousas, o Sporting não passará de um Clube elegante e simpático e sem expressão nenhuma no futebol português!!É 2013 all over again!!!

    ResponderEliminar
  6. O Patrício agarra uma bola que não era atraso, pôs-se a jeito para ser considerado atraso e marcado livre dentro da área.

    Um defesa corta a bola com o peito, Fora da Área, pôs-se a jeito para ser marcado penalty.

    Um jogador passa o jogo a sofrer faltas sem nenhum dos faltosos ver cartão, pôs-se a jeito para ver ele cartão.

    É este o campeonato que temos. O Sporting, seja qual for a época e a circunstância, está a jeito.

    ResponderEliminar
  7. É uma excepção...mas desta vez não estou de acordo com o que escreveu o nosso amigo Álamo...

    Não que eu ache que o papel de BF seja o de discutir com os árbitros...
    Mas caramba...o BF é humano como qualquer um de nós...
    E como qualquer um de nós...também não é de ferro...!

    A pergunte será...: como reagiria cada um de nós se fossemos jogadores de futebol a esse nível e andássemos um jogo todo "a levar porrada"...?

    Certamente com um sorriso nos lábios não era...?

    Ou ao fim de 2,3,4,5...entradas maldosas e perigosas...voltávamos-nos para trás...
    e catrapuz..."virávamos o gajo de pernas para o ar" (ainda por cima quando o "gajo" já nos deu 6 porradas...perante a complacência do árbitro...!)

    Eu sei...todos sabemos que os jogadores têm que "ter poder de encaixe" e ainda por cima quando são capitães de equipa como o nosso BF...as responsabilidades são acrescidas...

    Mas caramba...ainda por cima quando um árbitro "faz de conta que não viu"...ainda mais difícil deve ser "aguentar os cavais" (como dizia o outro...)

    Por isso vou apenas perguntar uma coisa ao amigo Álamo (não esquecendo a responsabilidade do nosso capitão...)...

    Se possível... "coloque-se" no lugar do BF...
    Ande o jogo todo a "levar cacetadas"...
    E depois...veja "se será capas" de fazer uma crónica igual...

    (e fora do comentário...: hoje vindimei...já estão as uvas esmagadas, o mel misturado...e ficou a "descansar" uma horas...até juntar a aguardente...
    E aí teremos...o "Abafado do Max"...versão 2019...
    depois irá prova-lo... lá mais para a frente...)

    Abraço e SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu estimado amigo Max, respeitando em absoluto o seu pensamento, permita-me perguntar-lhe porém, sobre aquilo que acontece em qualquer tribunal, quando um qualquer réu ou mesmo testemunha, coloca em causa a autoridade do juiz ou juízes, ainda que de forma minimamente educada e na sequência de múltiplos atropelos judiciais, tão comuns ultimamente, à sua condição de cidadão?! Retorquir-me-à que ninguém sequer o tentará, porque se o fizer, arriscar-se-à a ouvir ordem de prisão imediata ou expulsão da sala de audiências, logo feitas cumprir pelas autoridades de segurança presentes. Pois é! É uma questão cultural! Ora, sem puxar a brasa para a minha sardinha, faltará no nosso ambiente desportivo e no futebol em particular, essa cultura. O meu amigo decerto que nunca viu e dificilmente verá em Inglaterra, as cenas protagonizadas por Bruno Fernandes e outras "vedetas felizes". Porque nenhum jogador se arroga do direito de se dirigir ao juiz, como os jogadores se dirigem em Portugal. Esta será a única diferença que nos separa: em Portugal abusa-se e haverá quem o pretenda justificar! Para mim nunca haverá justificação para um abuso!...

      Sobre o "Abafado do Max", deixou-me sem palavras. Apenas sobra este abraço de amizade e respeito que daqui lhe envio...

      SL

      Eliminar
  8. Tem toda a razão o meu amigo...
    Já nem falo do que refere em relação ao Tribunal...mas no que ao futebol diz respeito em Inglaterra...

    Mas não deixa de ser verdade também...que (mesmo errando)nunca assistimos em Inglaterra a este "conjunto de dislates" dos árbitros portugueses...
    Andou mal BF (esperava-se que um dia acontecesse o que ontem vimos...)...
    Mas caramba...volto a referir..."" um homem...não é de ferro...

    Abraço e SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE