terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Fiquei completamente esclarecido!!!...

Pedro Henriques, na minha modesta opinião, foi um dos menos maus árbitros que militaram no futebol profissional português nas duas últimas décadas. Iniciou a sua actividade na época de 1990/1991 e abandonou a arbitragem a um ano do fim da sua carreira, descontente com a sua despromoção à 2ª categoria, em virtude da má classificação obtida na época de 2009/2010, podendo a sua reacção ao tempo ser aqui apreciada, bem como um comentário curioso da blogosfera portista na ocasião publicado e que aqui poderá ser recordado.
Oficial do exército de profissão, balizou a sua carreira por uma postura sóbria, exibindo sempre um nível intelectual e uma desenvoltura comunicacional acima da média, razão porque passou a partir do fim da sua carreira, a comentar todas as questões ligadas á arbitragem nos mais diversos orgãos da comunicação social.
No início deste ano, como aqui poderá ser recordado, aceitou o convite do Sporting para dar formação em questões ligadas à arbitragem, tanto nas camadas mais jovens, como eventualmente a nível superior.
Agora, em entrevista concedida à Antena 1, referida aqui, Pedro Henriques reconhece razão ao Sporting na exposição que o clube pretende apresentar ao Conselho de Arbitragem da FPF, sobre 10 dos inúmeros erros que Jorge Ferreira terá cometido no último jogo de Alvalade. E sem papas na língua e como profundo conhecedor dos meandros em que se move a arbitragem portuguesa, cujos efeitos de certo modo violentos, sofreu na pele, alerta e aconselha subrepticiamente:

"... Em determinadas fases do campenato, tal como aconteceu nos últimos anos, há momentos em que diversos clubes surgem numa perspectiva de tentar de dizer 'nós estamos cá e sentimo-nos prejudicados'. Se há 15 ou 20 anos esse tipo de pressão poderia ter algum efeito, hoje em dia a melhor pressão é a pressão positiva, quanto menos se criticar, ou melhor for o elogio, essa pressão resultará melhor..."

Fiquei completamente esclarecido!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Publicar um comentário

PUBLICIDADE