quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Agora vamos pensar apenas jogo a jogo !...


Hoje não era dia de inventar e Ricardo Sá Pinto não o fez. Foi pelo seguro, mas o máximo que a equipa conseguiu na primeira parte foi equilibrar as coisas, se bem que com mais posse de bola.
A segunda parte traduziu uma boa meia dúzia de verdades sobre o que é o Sporting do momento. Tanto como equipa, como de projecto para o futuro
A primeira grande verdade é a vitória de Sá Pinto na vertente anímica que a equipa revela, pedindo meças a qualquer adversário, na vontade, no querer e na garra com que disputa cada palmo de terreno.
A segunda grande verdade traduz outra grande vitória do novo treinador leonino, ao convencer e ganhar todo um plantel para a necessidade de todos terem de contribuir para a organização defensiva e hoje assistimos a uma disposição completamente diferente por parte das linhas mais avançadas de contribuirem para essa causa importante em qualquer equipa .
A terceira grande verdade centra-se em torno da vertente física, com a equipa a evidenciar índices que revelam graves deficiências na preparação acumulada desde a pré-época, sendo os sucessivos problemas musculares que repetidamente afligem a generalidade dos jogadores, um verdadeiro "case-study" para os estudiosos da matéria.
A quarta grande verdade refere-se à impossibilidade material de mudar em tão pouco espaço de tempo e com a violenta carga de jogos a que vimos assistindo, os processos de jogo há muito inculcados na equipa e que a conduziram à desastrosa inoperância que afastou o técnico anterior.
A quinta grande verdade gira em torno de Rodriguez, que parece ter confirmado hoje, definitivamente, que não poderá haver da parte do clube, mais paciência capaz de lhe proporcionar mais oportunidades.
Finalmente a sexta e última grande verdade estará na formidável demonstração de que uma equipa unida e bem dirigida do banco é capaz de ultrapassar todas as contingências da sorte ou da falta dela, que um jogo lhe possa trazer e o Sporting, pois vendo-se na necessidade de ultrapassar hoje demasiadas montanhas de percalços e azares, uniu-se em torno da força que sentia vir do banco, residindo aí, na minha modesta opinião, a razão da vitória.
Posto isto, perguntar-se-à se o Sporting fez uma grande exibição e se mereceu a vitória. É minha convicção de que, em termos exibicionais, não assistimos sequer e ainda, a uma razoável exibição do Sporting, mas a vitória e a passagem à eliminatória seguinte terá sido inteiramente justa e não poderia ter sido de outra forma. Pese embora a réplica esforçada e combativa dos polacos, o Sporting foi sempre superior e mereceu não sofrer a repetição do episódio dantesco do ano passado com o Rangers.
Duas notas quase finais para referir, em primeiro lugar, o grande golo de Matias e toda a movimentação colectiva que o envolveu: uma delícia! Em segundo lugar, o enorme guarda-redes que se chama Rui Patrício: a caminho da glória!
O confronto com o Manchester Citty ainda vem muito longe e não valerá a pena pensar nas dificuldades que pela certa nos vai trazer. Agora tem absoluto cabimento aquela máxima que os treinadores menos apetrechados no campo psicológico, conseguem meter na cabeça dos seus jogadores: agora vamos pensar apenas jogo a jogo!...

Leoninamente,
Até à próxima

7 comentários:

  1. Olá mano!

    Nem mais.
    Jogo - a - jogo.

    Rugidos de crença natural

    ResponderEliminar
  2. Ai maninha, o que eu sofri!...
    Mas cada vez me convenço mais, de que sem o Ricardo Sá Pinto com a batuta, o nosso sofrimento havia de matar-nos!...
    Por isso, vamos ser realistas, vamos fazendo as "omeletes com os ovos que temos" e esperar que as galinhas ponham mais, devagar, muito devagarinho... Porque quem gasta o ovos todos no Entrudo, fica sem ovos para a Páscoa!...
    Acompanho-te nos rugidos de crença natural, mas baixinho, para ninguém ouvir... Dizem que dá azar e azar é coisa que parece não nos faltar...
    Hoje vou nanar mais tranquilo!...

    "Ciao amica"

    ResponderEliminar
  3. Olá Manos
    Não fossem essas dores nas costas que me tem afrontado,já tinha vindo aqui, mas tenho feito apenas o QB, no blogue onde escrevo. Palavra que gostei ontem do jogo, que teve um final feliz com aquele golo do Matias. As profecias do Sá, estão a dar resultado, ele disse que ganhava e ganhou, será que ele também foi a uma consulta da Maya, a tarologa mais conhecida de Portugal? É que ela pode aconselha-lo mal porque é dos lados de Carnide. Será que a sua "balança" de nascimento, tem algo a ver com os "escorpiões" que se vão seguir, é que se ele não conseguir alterar um pouco a forma de jogar, vai entrar em rota de colisão em "aquário", e vai meter água de certeza, pois o City não são estes polacos, qua andaram perdidos de bebados em Lisboa e só causaram disturbios, num País tão sossegadinho, sem problemas de maior. Queridos já me esquecia em falar do jogo, se o jogo tivesse mais 15 minutos, já outros estavam de rastos para cair, porque com o Sá é até cair.

    Xau Manos, ando a miar fininho, a comer mal, já mudei de Whiskas para Royal Canin e já nem o Voltaren me vale.

    Saudações Leoninas

    ResponderEliminar
  4. Mano Álamo, só uma nota que me esqueci de mencionar, isto são as dores e os disturbios da velhice, olha não faças grandes elogios ao Rui Patricio antes de ele assinar pelo Sporting, porque isto está complicado, é que ele desde que anda a comer outra fruta, está com gostos mais refinados, e depois dos voos mais altos no aspecto sentimental tudo aponta que ele queira financeiramente resolver já o seu problema, é que ele diz "segundo um amigo meu", a única assinatura que quer fazer com urgência é a do divorcio, depois logo se vê onde vai por de novo a sua rubrica.

    ResponderEliminar
  5. Então amigo G@rfield, agora também aderiste à pieguice?!... Meu caro, dores nas costas todos nós temos. Se fosse a ligar a isso, cada vez que vou fazer qualquer coisa aqui no pomar que me envolve a casa, não fazia nada. Depois dos 50, as "cruzes" tambem não me deixam, mas eu proibi o meu ego de se lamentar, vou fazendo de conta que não dói nada e vou remediando a coisa com água muito quentinha nessa região - sempre 10 minutos com a temperatura que possa aguentar - no fim do duche e... fico como novo. O Voltaren, se for pomada, vai que não vai, mas os comprimidos dão cabo de nós. O Algesal em pomada ou creme também é bom.
    Bom, deixando as dores, como é meu hábito, vamos ao nosso Sporting. Coisa acertada essa que disseste, de que se o jogo tivesse mais 15 minutos... Na verdade com o Sá Pinto é até cair e ninguém se queixa. Bonito, assim é que é! E o Rui Patrício, que assine depressa lá o divórcio. Ele lá saberá porquê, mas que apanhe embalagem e assine também pelo Sporting, porque está um senhor GR. Temos de começar a mentalizarmo-nos para o salto que naturalmente dará. Penso que a próxima época ainda fará, mas depois...
    Gostei da vitória de ontem. Muito mesmo e as razões foram várias. Agora vamos tratar do Rio Ave e dos autocarros do Carlos Brito. Muito importante esse jogo, mas vamos só pensar nele. O resto, depois se verá. Entretanto o Jorge Castelo o Tiago Moutinho que comecem a tratar de juntar os cacos que os outros deixaram, porque o físico desta gente está muito maltratado.
    Vou à cidade tomar um descafeinado, "curtir" a vitória com os amigos sportinguistas e azucrinar a cabeça dos poucos "benfas" que por lá aparecem.

    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  6. Mas será isto aqui é um hospital ou k?

    Assim é que se vê que o Coelho tem razão. Eu disse coelho???? Lagarto, lagarto, lagarto! A tal palavra começada com "a" com 4 letrinhas nunca será dita por mim nem a escreverei aqui ou na Conxichina pois foi há muito banida do meu dicionário.

    Quanto às dores lombares tudo depende da sua intensidade mas, cá em casa, o meu namorado usa uma combinação de dois medicamentos - Relmus + Voltarén injectável e é tiro e queda. Claro que a dose é constituída por 5 injecções e dura o efeito pelo menos um ano. Ah! ele toma o ezomeprazol em jejum para proteger o estômago destes medicamentos que costumam fazer bem a umas coisas mas destroem outras.
    Porque será que nada é fácil, amigos?

    Despeço-me com desejos de rápidas melhoras dos manos. Eu só de ter assistido àquela vitória memorável recuperei de todas as maleitas se é que tinha algumas (nem vos conto).

    Ai City pego!

    ResponderEliminar
  7. Querida Tite,
    O G@rfield vai agradecer-te a sugestão, que já é muito mais elaborada. E estou convencido que com a presunção de andar um ano sem dores, vai já direitinho à Farmácia.
    Agora cá pelo meu lado, minha amiga, desde que "enfartei" em 02/01/2000, com correcções ao longo deste 12 anos, já vou em 14 tomas diárias de medicamentos, entre eles aquele que referes, ezomeprazol, pelas razões que aduziste. Portanto vou sofrendo as dorzitas nas costas, com cara alegre, enquanto puder, caso contrário transformo-me em farmácia ambulante.
    Agora a vitória sobre os polacos, também me fez desaparecer as dores nas costas, a tosse e até a gripe que estava a querer entrar, apesar da vacina tomada há meses. Estou como novo e pronto para o Citty, como o Sá, sem medo.

    Um beijinho inundado de satisfação

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE