sábado, 15 de outubro de 2011

Depois de amanhã pode ser tarde !!!...

Como quase todos os sportinguistas adivinhavam, não foi fácil esta eliminatória da Taça de Portugal, As dificuldades com que o Sporting teve de se confrontar eram espectáveis e só uma equipa que já transporta consigo uma filosofia de jogo que apenas admite a vitória, é capaz de as ultrapassar, sem que alguma vez estivesse em dúvida o resultado final.
O estado lastimável do relvado não deveria permitir que os organismos competentes autorizassem a realização do jogo. Os regulamentos deveriam permitir e mesmo impôr, que o resultado do sorteio fosse invertido, sempre que o recinto desportivo não reunisse as condições mínimas para a prática desportiva. É urgente a criação de uma autoridade credível dentro de FPF, que inviabilize este nojento jogo de capelinhas e de compadrios, que permite que a integridade física dos atletas e árbitros participantes em cada jogo seja todos os fins de semana posta em causa.
A arbitragem de Soares Dias foi aceitável, se tomarmos em consideração que a maior parte dos lances em que possam ser colocadas reservas, se ficaram a dever ao péssimo estado daquele batatal a que alguns chamam de relvado. Todos os jogadores tiveram um comportamento correcto e as expulsões, se bem que pouco ou nada tenham influenciado o resultado final, foram contingências que o árbitro poderia ter evitado, se tivesse mostrado alguma compreensão e "savoir-faire". Rídicula a amostragem de amarelo a Marcelo.
Para além do homem do jogo, Wofswinkel e do habitual acólito Capel, não me atrevo a fazer qualquer outro destaque na equipa do Sporting, que revelou um espírito e um sentido colectivo que esteve na origem desta sétima vitória consecutiva. O nosso "lobo", uma vez mais, impressionou pela frieza nos momentos cruciais, pela sua exímia e espectacular colocação no terreno e pela luta e abnegação que voltou a usar ao longo dos 90 minutos. Começa a ser um caso muito sério de produtividade e nele residirá grande parte do sucesso da equipa. Estamos em Outubro e começa a nascer em mim a dor terrível de sentir que a sua partida no final da época será irremediável. Desejaria que Godinho Lopes e a Administração da SAD, amenizassem rapidamente esta dor que começa a lavrar no meu peito, com a colocação da sua cláusula de rescisão em 50 M€!... A troco seja do que for, mas façam-no já amanhã!... Porque depois de amanhã pode ser tarde !!!...
Leoninamente,
Até à próxima

2 comentários:

  1. Caro Álamo,
    Foi um jogo algo desgastante, de facto. Preocupa-me um pouco a situação na defesa central, neste momento só o Ilori estará apto para quinta-feira.
    Quanto a Wolfswinkel, tá feito um matador leonino como deve de ser.
    Não sei é se a direcção pretenderá blindar o jogador - é que a aposta desta época foi bastante arriscada e cheira-me que, à primeira hipótese de amortizar investimentos e estabilizar tesouraria, eles o farão. Só espero é que ele e os restantes tenham os desempenhos e sucessos desportivos que merecem e que seja uma boa época para o Sporting!

    SL

    ResponderEliminar
  2. Caro Reflexivoleonino,
    Eu sei que as condicionantes que envolvem toda a estratégia de Godinho Lopes para a presente época, são quase inultrapassáveis. Mas será uma dor de alma se Wolfswinkel não puder ser mantido, pelo menos mais uma época. Daí o meu apelo, que presumo nunca possa ser atendido. Mas como pedir não é pecado...
    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE