terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Ou já escolhemos?!...



Fechou o mercado de Inverno nesta época de 2016/17!...

Ao contrário do que havia sido proclamado, espero que apenas tenhamos emagrecido nos custos que nos saíam da bolsa. Creio que teremos engordado em talento, esforço, dedicação e devoção! Podia ter sido bem melhor, mas terá sido o possível...

Agora a viola passa para a mão do tocador, Jorge Jesus. E nós adeptos, vamos tratar de escolher um Presidente!...

Ou já escolhemos?!...

Leoninamente,
Até à próxima 

A rodagem é em Portugal!...



Estes são os inocentes protagonistas da nova série em rodagem no pântano futebolístico  cá do nosso execrável bairro e creio que não será muito difícil e complexo para os amantes do desporto-rei, imaginarem os contornos, as razões e o desfecho de um argumento que se desnuda em cada novo episódio que vai chegando ao nosso conhecimento.

Que cada um entenda o plano que levou  a que depois de "dois reis mortos" "outros dois" tenham sido postos: maquiavelismo ou pura e dura aplicação da famigerada lei de talião, "olho por olho, dente por dente"?!...

Por mim que já assisti a demasiados "campeonatos" e acompanhei defraudado a "apitos" cujas ladaínhas pretenderam percorrer uma tão extensa via sacra que se estendeu desde o humilde pechisbeque até ao reluzir do ouro, aqui o declaro sem subterfúgios: não preciso que me assobiem para beber água!...

Dos "dois reis mortos" a história não falará. Recolheram, por sorte deles e das suas famílias, de penates a Alvalade e a vida continuará com a legítima dignidade que lhes assiste. E só eles e os deuses saberão a felicidade que lhes estará reservada. Mas há quem diga que os deuses não dormem e talvez um dia venham a saber o quão privilegiados terão sido...

Dos "dois reis postos", apenas saberemos que a um deles não terão calhado em fortuna os favores do "pálio mendífico" e ao outro, regressar do desterro em que tinha sido colocado na sua própria pátria (LINK)nunca será pena muito difícil de cumprir. Para ambos, sempre será mais favorável a "penitência do Sado"...

Pena que a impunidade continue a privilegiar tanto produtores e argumentistas, quanto realizadores e outros "senhores" de tão macabro filme! Mas...

A rodagem é em Portugal!...

Leoninamente,
Até à próxima

Deixará de ser às cavalitas do Leão que alcançará o "paraíso"!...




A Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD informa que decidiu reintegrar no seu plantel de Futebol Profissional os jogadores André Geraldes e Ryan Gauld.

A Sporting SAD deseja a André Geraldes e Ryan Gauld, neste seu regresso a casa, as maiores felicidades profissionais e pessoais. (LINK)

Era a solução mais lógica e natural de modo a nunca beliscar as justas e legítimas expectativas dos atletas e perante as disposições incontornáveis dos regulamentos em vigor, de braço dado com a sintomática irredutibilidade e aversão às nossas cores, valores e princípios, se confrontados com a permissividade e a concupiscência usadas com outros.

Na próxima procissão alguém irá por anjo! Porém...

Deixará de ser às cavalitas do Leão que alcançará o "paraíso"!...

Leoninamente,
Até à próxima

Talvez acendendo uma velinha!...



Bom, eu cá por mim assinava já por baixo! Só que a água que correrá sob as pontes até à meia-noite, talvez já seja escassa! Ou...


Talvez acendendo uma velinha!...

Leoninamente,
Até à próxima

Vocês sabem do que eu estou a falar!!!...



1 - Como se explica a súbita quebra de forma do Benfica, com derrotas consecutivas perante Moreirense e V. Setúbal? 

2 - Sem William Carvalho, qual a percentagem de hipóteses de êxito do Sporting no jogo do Dragão? 

3 - Soares marcou pelo V. Guimarães ao Sporting e Benfica. Deve ser aposta imediata de Nuno Espírito Santo para entrar no onze do FC Porto no clássico? 


Leonor Pinhão (Benfica)

1 - Parvamente. Trata-se de um erro de avaliação: o Benfica, parvamente, convenceu-se de que estava a disputar este campeonato apenas com o Sporting e, vendo-se com vantagem folgada, descansou. E de um erro de caráter: a sobranceria. Foi muito chocante a tranquilidade com que ontem o Benfica abordou a desvantagem durante 70 minutos. E Pizzi está estafado e sem Pizzi não há meio-campo. Luisão foi ontem quem mais rematou, havendo Jonas e Mitroglou em campo, o que retrata bem a ineficácia geral. 

2 - Menos um ‘Aurélio’. Com William Carvalho ou sem William Carvalho no jogo do Dragão, as hipóteses de êxito do Sporting são exatamente as mesmas desde que a bola chegue a Bas Dost pelo ar. Se a bola chegar pelo chão a coisa complica-se. Talvez até sejam maiores as hipóteses do Sporting sem William tendo em conta a opinião do seu treinador que, ainda recentemente, explicou a crise de resultados da equipa com a baixa de rendimento dos jogadores que estiveram no Europeu a ser ‘Aurélios’ a tempo inteiro.

3 - Não se mexe. E sai quem para entrar Soares? André Silva não pode sair porque nenhum treinador no seu prefeito juízo tira o melhor marcador da equipa, um ‘ativo’ em permanente valorização a cada golo que marca e o mais eficiente e convincente jogador do Porto a atirar-se para o chão na área adversária e a reclamar penáltis. E como também os ‘clássicos’ se decidem nestes pormenores, o jovem André tem o lugar garantido. Talvez saia Jota… ou talvez não porque em equipa que ganha não se mexe.

Rui Calafate (Sporting)

1 - Sem estofo de campeão. O Benfica vai construir um muro de silêncio em volta da equipa. Com esta derrota em Setúbal, o campeonato está relançado. As águias estão cansadas, é nítida a quebra de forma de diversas unidades. É incompreensível esta perda de vantagem, mas na qualidade de jogo nota-se a ausência de Grimaldo e o desequilíbrio da equipa que parece que só cria perigo pela direita. O ano passado ganharam o campeonato em recuperação, este ano psicologicamente não estão a mostrar estofo de campeões. 

2 - Conta é a dinâmica. O William é um grande jogador, é uma peça essencial no puzzle de Jesus, mas temos alternativas e o Palhinha é um jovem que pode muito bem ocupar a posição 6 onde teve excelentes exibições no Belenenses. O que conta é a dinâmica e os equilíbrios da equipa e o Sporting entra para ganhar em todos os campos. Estou convicto de que podemos surpreender no Dragão e trazer uma vitória. Desta vez temos de dar a iniciativa ao Porto, jogar na expectativa e com astúcia partir para o contragolpe.

3 - Espero estreia a seco. Como sportinguista gostava que o Soares não jogasse. É um artilheiro que pode combinar bem com André Silva, dar matreirice ao ataque portista e poder de choque e combate. É no capítulo da finalização que os de Nuno Espírito Santo têm sido menos eficazes. O reforço contratado ao Vitória de Guimarães tem tido esta época o condão de bater o pé aos grandes e o treinador não vai abdicar de o lançar. Espero que a sua estreia seja a seco.

Nuno Encarnação (FC Porto)

1 - Quebra previsível. Começa a ser uma quebra demasiado previsível e com a agravante da ida de Guedes para Paris, o único que imprimia velocidade ao ataque do Benfica. Vender Guedes numa altura destas só significa que o Benfica está com graves dificuldades financeiras. Será provavelmente um tiro de morte que Vieira terá dado a Vitória. O Benfica está mal defensivamente, sem criatividade e sem mobilidade no ataque e com um meio-campo demasiado previsível. Ainda tem de ir a Alvalade e receber o Porto.

2 - Jogos sem favoritos. William Carvalho já teve épocas melhores, mas não tenho dúvida de que é o melhor jogador do plantel do Sporting para aquela posição. Ainda para mais quando se nota alguma falta de eficácia no eixo central da defesa. Neste tipo de jogos não há percentagens e favoritos. Todos querem ganhar e todos os suplentes querem resolver um jogo destes. Estou convencido de que vai ser uma grande jogo, onde espero que não notemos o trabalho do árbitro. Haja festa, golos e que o Dragão volte a deitar fogo. 

3 - Não é preciso inventar. Já se percebeu que o Porto tem de abrir a frente de ataque com jogadores de qualidade. Já se percebeu que estando Soares disponível, terá de jogar ao lado de André Silva. Já se percebeu que Corona e Brahimi dão largura ao ataque e será um crime não jogarem. Já se percebeu que Maxi e Alex Telles não podem subir tanto por causa dos extremos do Sporting. A equipa do Porto para sábado é mais fácil de fazer do que se espera. Quem joga melhor deve jogar. Não será preciso inventar para ganhar.
(Bancada de Sócios, in Record)


Fizeram bem duas derrotas consecutivas à Leonor! Já andava por aí a bordar as faixas do tetra e afinal, começa a correr sérios riscos de que lhe calhe a páscoa ao sábado. E ao contrário do que afirmou o próprio, José Couceiro não terá apenas matado o borrego. Matou antes muitas "borregas" como esta "pinhoa"!...

Quanto ao Sporting o vento vai varrendo as nuvens negras que pairavam sobre Alvalade. Rui Calafate acaba por afirmar aquilo que uma parte substancial do universo leonino pensa: "o Sporting entra para ganhar em todos os jogos e nas Antas não será diferente"! Palhinha poderá fazer o jogo da sua vida e, se calhar e ao contrário do que diz a crítica, talvez esta seja uma boa altura para o leão ir lá acima e sair por cima também!...

Uma coisa terá faltado dizer a Rui Calafate: se o Sporting ganhar as próximas 15 finais será campeão! Vai uma aposta?! É preciso que os leões coloquem essa ideia na cabeça em cada jogo e mai'nada! Ouviste Jesus?!...

Quanto ao Porto, pelas palavras de Nuno Encarnação, a equipa esta´feita para o clássico, será "mais fácil de fazer do que se esperava" e nem será preciso inventar muito para ganhar ao Sporting! Já vi este filme muitas vezes e o final só será  dramático se o "espírito santo" se introduzir nos pavilhões do árbitro!...


Vocês sabem do que eu estou a falar!!!...


Leoninamente,
Até à próxima

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Mais três batidas no tampo da mesa de 'madeira'!...



«Depois de dizer que o Jorge Jesus era o melhor treinador, anunciou que o despedia porque pertencia à comissão de honra de Bruno de Carvalho. Então também vai despedir o Aurélio Pereira e o Carlos Lopes que também estão na Comissão de Honra? Poderia despedi-los mas não vai ganhar as eleições. Está fora de questão. Terá 1% ou pouco mais dos votos... »
(Subtil de Sousa, à RR, in NotíciasaoMinuto)

Mais três batidas com os nós dos dedos no tampo da mesa de 'madeira'!...

Leoninamente,
Até à próxima

Portugal em estado de choque!!!...

       hothothothothothothothot
                       Imagem relacionadaImagem relacionada


Portugal em estado de choque!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Estavam à espera de quê?!...


Estavam à espera de quê?!...

Leoninamente,
Até à próxima

Só se perderam algumas palavras que ficaram e bem, por dizer!...

«Neste momento, sinto a obrigação de me dirigir a toda a Nação Sportinguista pois, ao contrário do que foi pedido, estamos num período em que têm surgido ataques internos inadmissíveis num Clube da nossa dimensão.
Vivemos um período delicado em que o trabalho deve prevalecer sobre os interesses pessoais de cada um. Ainda não existe qualquer candidato formal à Presidência do Sporting CP, tão só e apenas protocandidatos, uma vez que ainda não houve a entrega de qualquer lista a ser sufragada.
Mas tem havido ruido, muito ruido, e afirmações muito graves.
Existe um sócio do Clube que, tendo apelado a que este fosse um período de elevação, tem demonstrado fazer exactamente o contrário:
1. Acusa pessoas de estarem a ser pressionadas a fazer o que não querem e, confrontado, não concretiza;
2. Acusa o Clube de estar com problemas na formação do futebol, quando todos os escalões estão em 1º lugar ou a lutar pela liderança, ignorando inclusive que na última convocatória das selecções nacionais jovens fomos o Clube mais representado;
3. À porta de jogos fundamentais, para ainda podermos lutar por objectivos importantes, desestabiliza totalmente o balneário contabilizando de forma deprimente quantos jogos o actual treinador supostamente ainda irá dirigir. Para quem jogou à bola, a aprendizagem foi pouca e o respeito pelo Clube é nulo;
4. Acusa o Clube de estar a mentir nas assistências, prejudicando a reputação do mesmo junto dos actuais patrocinadores e parceiros e dos que estamos a negociar. Mentiras gratuitas que em nada contribuem para as eleições mas que mancham o Clube e a SAD com prejuízos que ainda terão que ser apurados;
5. Diz que tem investidores para comprar a Academia e jogadores (aumentando o passivo e revelando total desconhecimento da reestruturação que foi feita e das suas obrigações), mas diz que pagará como se de irmãos se tratassem. Sendo a Sporting SAD uma empresa cotada, afirmações destas levantam suspeição sobre a origem dos dinheiros e o interesse de investir "como irmãos", colocando-nos sob um radar de suspeita de que não necessitamos e, muito menos, aceitamos. O Sporting CP não precisa de recorrer a este tipo de soluções para resolver o que já está resolvido: a Academia ou a aquisição de jogadores. Isso foi há 4 anos, e este tipo de afirmações só nos denigrem perante os rivais e o mercado;
6. Diz que os sportinguistas ladram, o que é ofender e humilhar toda a Nação Sportinguista que passou a ser alvo de chacota depois dessa afirmação;
7. Diz que o Sporting CP nunca investiu tanto nas modalidades e isso preocupa-o pois é voltar ao despesismo. Falta dizer que, ao mesmo tempo, foi sempre apresentado lucro, coisa que não acontecia há muitos anos;
8. Falam de prémios atribuídos ao Presidente, que em nada correspondem à verdade, lançando dúvidas e lama sobre o líder do Clube que querem servir e que, em momento algum, pode viver sem liderança, ou com esta a ser maldosa e caluniosamente fragilizada e minada.
Na vida não vale tudo e, por enquanto, não existem candidatos, apenas o Presidente. E, porque coloco o Clube acima de qualquer outra agenda, não abdico do meu mandato em toda a sua plenitude até ao dia que, por vontade dos Sócios, deixe de o ser.
Sendo assim, e tendo esperado muito tempo para ver se estas intervenções caluniosas e prejudiciais paravam ou, no mínimo, diminuíam, fui estando calado.
Agora, não posso mais. O Sporting CP não pode ser prejudicado por este tipo de intervenções absurdas e sem respeito institucional, reveladoras de total falta de noção da realidade e que apenas têm servido para prejudicar, de forma factual, o Clube. E diminui-lo perante os nossos rivais e parceiros.
Ser candidato deve significar um debate sério e elevado de ideias e projectos e não um ataque, vil e calunioso, que prejudica exclusivamente o Clube mostrando a falta de apego ao Sporting CP de quem o desfere, revelando apenas a sede do poder pelo poder.
Seja quem for que entregue as listas até ao dia 2 de Fevereiro, que saiba estar à altura desta enorme Instituição que merece o melhor de quem a serve ou de quem a quer servir.
Vamos todos focar-nos no que realmente interessa: todos ao Dragão a apoiar o nosso Clube, o Sporting Clube de Portugal!
E também todos a apoiar nos pavilhões, recintos, ringues, pistas e piscinas em que estivermos a competir!
Viva o Sporting Clube de Portugal!»
(Bruno de Carvalho, na sua página do Facebook)


Os supersticiosos costumam bater por três vezes com os nós dos dedos em qualquer objecto de madeira que esteja mais à mão, para afastar quaisquer pragas de inveja e mau olhado dos inimigos...

Bruno de Carvalho tem vindo, de algum tempo a esta parte, a fazer um considerável e apreciável esforço de contenção que me merece rasgados elogios, sugerindo a ideia correcta que por aqui tanto tenho defendido, de que será tempo de dar a palavra às obras. Porém e porque "quem não se sente nunca será boa gente", entendeu e, a meu ver, muito bem, "bater por oito vezes na 'madeira' que tinha mais à mão", não fossem "as pragas de inveja e mau olhado" de uma conhecida e declaradamente inimiga "árvore que se julga floresta", cairem em terreno fértil sem o necessário, apropriado, justo e legítimo contraditório.

Não será questão de superstição, mas... A 'madeira" estava mesmo a pedi-las!...

Só se perderam algumas palavras que ficaram e bem, por dizer!...

Leoninamente,
Até à próxima

Se a estupidez fosse música, a Travessa da Queimada era local de concerto concorrido!...



É minha profunda convicção que para as gentes do Minho, orgulhosas da conquista pela colectividade de Moreira dos Cónegos, do primeiro de um dos três títulos mais importantes do futebol português, a capa de hoje do Jornal A Bola será considerada um verdadeiro ultraje.

De facto, pintar de um grego e desapropriado escarlate, a capa daquele que será sem favor o maior baluarte do jornalismo desportivo português, exactamente no "day after" a uma data que as gentes minhotas nunca mais esquecerão, terá sido um "violento tiro no pé" que na sua cega e descuidada subserviência, os responsáveis pela publicação terão infligido a si próprios, trazendo com toda a certeza como consequência o ostracismo presente e futuro das gentes do Norte, muito provavelmente acompanhadas por todos aqueles que por esse país fora se recusam convictamente a comer gelados com a testa!...

Se a estupidez fosse música, a Travessa da Queimada era local de concerto concorrido!...

Leoninamente,
Até à próxima

Com estas 'obras' a falar é que eu me entendo!...



Em declarações à Sport TV após a vitória do Moreirense sobre o Braga na final da Taça da Liga/CTT, Daniel Podence confirmou o seu regresso ao Sporting e falou da sua satisfação no momento actual. (LINK)


Vitória na Taça da Liga

O segredo foi sempre acreditar. Desde o primeiro dia que nos rebaixaram e nós também não começámos bem. Mas acreditar é fundamental, é o principio de tudo. Graças a deus conseguimos ganhar aqui no Algarve.

Regresso ao Sporting 

Que seja o que deus quiser. Vou regressar à minha casa. Foi muito bom estar aqui estes meses, ganhar um troféu incrível. Agora é voltar ao Sporting e lutar pelo campeonato. Se ganhamos aqui no Moreira, podemos ganhar lá, independentemente do que está a acontecer. É só acreditar e trabalhar para isso

Feliz por voltar 

Muito satisfeito. Trabalhava aqui para isso, felizmente fizemos um bom trabalho.

Criar ‘dores de cabeça’ a Jorge Jesus 

Sim, sim, vou para isso. Ele que faça as escolhas, mas espero dar-lhe trabalho.


Com estas 'obras' a falar é que eu me entendo!...


Leoninamente,
Até à próxima

domingo, 29 de janeiro de 2017

Está tudo dito!...


VÃO SER 10 A 0

«Passei ontem junto ao Estádio José Alvalade e tive a agradável surpresa de ver derrubado o tapume que existia há anos nuns terrenos contíguos e de poder observar, enfim, a "obra de regime" de Bruno de Carvalho: o Pavilhão João Rocha, uma velha aspiração das modalidades sportinguistas.

Lembrei-me logo, claro, da polémica em torno de Fernando Medina, que teve de escolher entre deixar partes da capital a apodrecer e ser apontado pelo desleixo, ou encher meia Lisboa de estaleiros e ser desancado por isso. Mas é sempre melhor errar, fazendo, do que acertar por nada ter feito.

Podemos olhar do mesmo modo para o presidente do Sporting, um homem imperfeito e tantas vezes insuportável, que preferiu apresentar-se a eleições com obra, sendo que a inauguração do novo polidesportivo constituirá apenas o terceiro vértice do triângulo que marca o seu mandato, após a redução da dívida e o saneamento financeiro, e a contratação de Jorge Jesus.

E se a questão do dinheiro e do pavilhão são trunfos indiscutíveis, a do treinador é posta em causa a cada insucesso, como se no futebol se ganhasse com desejos, farroncas ou passes de magia e não houvesse que dar tempo ao tempo. E tempo é o que se tenta que presidente e treinador não tenham, por ser esse o caminho que mais convém aos adversários de ambos. Mas não alimentem ilusões: se os dados forem os que estão hoje sobre a mesa, a 4 de Março vão ser 10 a zero.»
(Alexandre Pais, Canto Directo, in Record)

Está tudo dito!...

Leoninamente,
Até à próxima

Parabéns campeões!...



Parabéns campeões!...

Leoninamente,
Até à próxima

Coitado! Não há pés que aguentem tantos tiros!...


MADEIRA RODRIGUES LEVANTA SUSPEITAS SOBRE ASSISTÊNCIAS EM ALVALADE

Em causa os mais de 43 mil espectadores presentes diante do P. Ferreira (LINK)


Coitado! Não há pés que aguentem tantos tiros!...

Leoninamente,
Até à próxima

Dar uma volta ao "bilhar grande"!...


LEÃO ACORDA DA ANESTESIA

«O Moreirense deu um baile de bola e estilhaçou a sobranceria de um Benfica, afinal frágil. Pode a comunicação social empurrar e empolgar a águia para equipa maravilha que a verdade acaba por estoirar, mais dia menos dia, com as fantasias de primeiras páginas e de comentadores, até mesmo frente a um Moreirense que luta pela manutenção. E não foi por azar, o vencedor do jogo foi categórico, o resultado convincente e até podia ter sido mais pesado. O árbitro não ajudou, que aborrecimento, e isso até irritou Rui Vitória que, vejam bem, foi suspenso pelas queixas, com palavras ofensivas, à equipa de arbitragem. Ora lá está.

O Porto sofreu a bom sofrer no Estoril. Depois, a partir de um estranho pénalti, lá conseguiu chegar à vitória, para alegria esfuziante de Nuno Espírito Santo que, era nítido, já estava em estado de coma. Ganhou o salto em altura da jornada.

O Sporting, triste Sporting, na primeira parte acordou da anestesia e chegou aos 3-0. Para desgraça, o jogo tinha dois tempos e no segundo vimos um leão decepcionante, atarantado e ao chuto para onde cada jogador estava virado, numa tal inconsistência e confusão de jogo que só podia dar para o azar.

Os restos do produto anestesiante atacaram e não fora os salvadores do costume, Rui Patrício e Bas Dost, e Alvalade mergulhava mais fundo na crise. Rui Patrício foi o herói do jogo, com defesas soberbas em momentos críticos do jogo, e Bas Dost mais uma vez mostrou e demonstrou que quem sabe, sabe. Bas Dost tem sido, em quase todos os jogos, o abono de um leão muito ferido. Este Sporting está em aflição.»
(Alberto do Rosário, Bilhar Grande, in Record)

Há dias assim. Acontece a todos! Hoje era dia de Alberto do Rosário abordar na sua crónica apenas o Benfica e o Porto e teria conseguido um resultado que poderíamos considerar de brilhante. A sua "aflição" foi quando começou a dissertar sobre o Sporting e acabou misturando alhos, bugalhos e... agendas!...

Em tempo de eleições seria bom o Alberto...

Dar uma volta ao "bilhar grande"!...

Leoninamente,
Até à próxima

Alan Ruiz: "Roma e Pavia não se fizeram num dia"!...


Lembro-me da chegada a Alvalade de Alberto Acosta, credenciado goleador argentino de 32 anos, internacional por 25 vezes, que viria a estrear-se com a verde e branca em 19 de Dezembro de 1998, em época para esquecer, com apenas 13 jogos realizados e 3 golos marcados.

Na época seguinte - 1999/2000 - todos aqueles que chegaram a duvidar do seu valor tiveram a prova do quanto estavam errados, tendo Acosta comprovado finalmente toda a sua categoria e capacidade goleadora, destacando-se como um dos elementos fundamentais da equipa que viria a sagrar-se campeã ao fim de 18 anos de jejum e consagrando-se como o melhor marcador do Sporting, com 24 golos apontados - 22 dos quais no campeonato - em 39 jogos. 

Beto Acosta ainda permaneceu no Sporting mais uma época, tendo sido novamente o melhor artilheiro da equipa, com 21 golos em 47 jogos disputados.

Também 25 anos antes Hector Yazalde na primeira temporada que jogou pelo Sporting, não apareceu, mas logo na temporada seguinte - 1973/1974 - o popular "Chirola" marcou 46 golos em 30 jogos e conquistou a Bota de Ouro europeia.

É por isso que não me tem surpreendido a inadaptação e irregularidade demonstradas por Alan Ruiz nesta sua época de estreia no Sporting e no futebol português: parece constituir lugar comum em quase todos os jogadores argentinos, as dificuldades que revelam na primeira época, para depois assistirmos à explosão de todo o seu talento, de que a princípio só nos apercebemos em fugazes lampejos, que não escapam contudo a qualquer bom observador.

Será talvez por isso também, que Jorge Jesus, em declarações à Sporting TV, não se cansou de tecer rasgados elogios a Alan Ruiz no final do jogo com o Paços de Ferreira:

«Ainda não aguenta os 90 minutos. Toda a gente já percebeu que está ali um grande jogador. Tem tudo para fazer uma grande dupla com Bas Dost»

Alan Ruiz foi titular na recepção ao Paços de Ferreira, tendo sido substituído por Marvin Zeegelaar à passagem do minuto 74, tempo que tem vindo sucessivamente a aumentar em cada jogo, muito distante já dos escassos minutos das primeiras aparições.

"Roma e Pavia não se fizeram num dia"!...

Leoninamente,
Até à próxima

Que o melhor ainda esteja para vir?!...



Quando esta "tulipa verde" foi apresentada em Alvalade, a 28 de Agosto passado, como a mais cara contratação de sempre do Sporting CP - mais de 10 milhões de euros! -, os adeptos sportinguistas estariam longe de imaginar que, apesar de apenas na jornada 4 da I Liga, contra o Moreirense - hoje finalista da Taça da Liga após afastar o Benfica por 3-1 na meia-final -, ter envergado pela primeira vez a gloriosa verde e branca e celebrado nesse jogo o seu primeiro golo, viesse rapidamente a suplantar os saudosos feitos de Mário Jardel e Liedson, ainda bem frescos na sua memória colectiva.



Porém os factos incontornáveis apontam para que, decorridas 16 jornadas sobre a sua estreia, exactamente igual número de "tulipas verdes" tenha sido distribuído de forma magistral por 16 "atordoados" adversários e hoje, para além da liderança destacada dos melhores marcadores da nossa Liga, Alvalade assista à maior surpresa cénica e sonora que ao goleador holandês alguma vez terá passado pela cabeça ver e ouvir:



Com mais 15 jornadas pela frente, com a "lapidação" de JJ a funcionar em pleno e com a galvanização que naturalmente se vai apoderando da nossa "tulipa verde" a cada jogo, não será de admitir até final da época...

Que o melhor ainda esteja para vir?!...

Leoninamente,
Até à próxima

Vai ser o golo da época!!!...



Abençoada renovação! Abençoado preço do bilhete! Abençoada taxa da SportTV! Abençoada Academia que lapida diamantes destes! Abençoado talento que mora em Alvalade!...

Vai ser o golo da época!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

O que nos vale é que Bas Dost e Gelson já galgaram para o Futuro!...



Uma primeira parte a mostrar que é possível olharmos para o futuro com alguma esperança. Mas depois do intervalo, um desgraçado e quase humilhante regresso ao passado!...

O que nos vale é que Bas Dost e Gelson já galgaram para o Futuro!...

Leoninamente,
Até à próxima

sábado, 28 de janeiro de 2017

Porque será?!...


Dizem os dicionários que a palavra admissível terá como  sinônimos uma série de outras palavras como plausível, aceitável, tolerável, razoável, suportável, crível...

Exactamente porque o julgador é humano a FIFA, partindo do princípio de que no seu espírito se possa estabelecer a sombra da dúvida, estabeleceu há longo tempo que "em caso de dúvida" o benefício deve ser dado ao atacante.

Os árbitros em Portugal têm uma leitura completamente diferente: desse benefício estará sempre excluído o Sporting!...

Esta questão não é "admissível" para o Conselho de Arbitragem!...

Porque será?!...

Leoninamente,
Até à próxima

Um dia também terão o seu apito!!!...


UMA MALDADE

«Numa altura em que a crise no Sporting atingia o auge, o Benfica anunciava a renovação do contrato com Rui Vitória. Tratou-se obviamente de uma maldade. Foi como se dissesse: "Vocês roubaram-nos o treinador mas estão de rastos, nós estamos tão satisfeitos com o substituto de Jesus que lhe prolongámos o contrato". Mas as ‘maldades’ pagam-se, e Nosso Senhor castigou o Benfica no jogo contra o Moreirense…

Tenho visto muitos benfiquistas atacarem Jorge Jesus, mas não me parece bonito. Quando Jesus chegou ao Benfica, a equipa estava quase em coma. Quique Flores protagonizara mais uma época perdida. Porém, Jesus cumpriu a promessa feita: "Comigo os jogadores vão jogar o dobro". Jogaram. O Benfica transfigurou-se: começou a praticar um futebol vistoso e goleador. Foi logo campeão nesse ano.

Diz-se que Jesus falhou internacionalmente no Benfica. Nada mais injusto. Jesus pôs de novo o Benfica no mapa europeu. Quando chegou, o clube estava em 23º lugar no ranking – e depois subiu até ao 5º. Foi a uns quartos-de-final da Champions e a duas finais da Liga Europa. Superiorizou-se a colossos como o Manchester United e a Juventus.

Com Jesus, o Benfica roubou a hegemonia ao Porto. Rui Vitória tem muito mérito, pois continuou o trabalho feito e a equipa até está a jogar melhor. E Luís Filipe Vieira teve um papel decisivo nesta recuperação, dando estabilidade e consistência ao clube. Mas o difícil era inverter a situação, dar a volta -- e isso aconteceu no tempo de Jesus. Até este chegar, Vieira só tinha ganho um campeonato, e um pouco a trouxe-mouxe…»
(José António Saraiva, Futebol à portuguesa, in Record)


Ó Zé António, estúpidos não! Céguinhos, céguinhos, isso sim! Entre muitas outras coisas que...

Um dia também terão o seu apito!!!...


Leoninamente,
Até à próxima

Que sejas muito feliz Meli!...


A Sporting, SAD acaba de confirmar oficialmente ter chegado a acordo com o Club Atlético Boca Juniors para a cessação do contrato de empréstimo do jogador Marcelo Meli.

É mais uma obra realizada por conta de palavras desnecessárias!...

Que sejas muito feliz Meli!...

Leoninamente,
Até à próxima

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Que sejas muito feliz Elias!...



A fazer fé nas últimas notícias que dão conta da confirmação oficial por parte do Atlético Mineiro do regresso de Elias Trindade ao Brasil, será mais uma obra realizada por conta de palavras desnecessárias!...

Que sejas muito feliz Elias!...

Leoninamente,
Até à próxima

P.S. - A Sporting, SAD já confirmou oficialmente a transferência.

João Palhinha: Jorge Jesus tem-me ajudado a crescer todos os dias!...


21 de Janeiro de 2017 há-de marcar para sempre a carreira de João Palhinha. No remodelado estádio dos Barreiros, no Funchal, frente ao Marítimo e em jogo da jornada 18 da I Liga, o médio leonino de 21 anos estreou-se oficialmente com a camisola da equipa principal do Sporting e logo a titular. 

«As sensações foram as melhores. Na formação temos sempre como objectivo chegar à equipa principal. Sinto-me um privilegiado e é um orgulho enorme pelo meu trajecto até aqui. Estrear-me pela equipa principal, pela dimensão que tem este clube, é um sonho cumprido. [...]

Foi um jogo difícil, não é fácil jogar na Madeira, o Marítimo tem uma boa equipa. Mas acho que correspondi bem e tenho mais para dar. Vou continuar a trabalhar e quando for chamado irei estar a um nível superior. [...]

Quero ser um jogador mais completo, não ficar apenas pelos processos defensivos. O meu jogo passa muito pelo confronto físico e o mister Jorge Jesus tem tido um papel fundamental no meu crescimento enquanto jogador. Saber que aprecia essas qualidades é muito bom. Sinto que também tenho de evoluir a nível ofensivo e tem sido nisso que o mister me tem ajudado a crescer todos os dias...»

Mais uma obra a falar! Mais um diamante em lapidação! Mais uma certeza na construção do Futuro!...

"Jorge Jesus tem-me ajudado a crescer todos os dias"!...

Leoninamente,
Até à próxima

Quem não o conhecer que o compre!...


UMA DERROTA QUE DEIXA MARCAS

«Os orçamentos nunca entram em campo. Se entrassem, o mais rico ficava sempre em 1.º, o mais pobre acabava sempre em último. O futebol, felizmente, é muito mais do que isso. O Moreirense ganhou porque teve uma atitude mais adequada e, sobretudo, porque mostrou sempre mais vontade de disputar a final do próximo domingo. Esta é a primeira conclusão a tirar do resultado surpreendente e, até, escandaloso que ontem aconteceu no Estádio Algarve. Faltou seriedade competitiva à equipa de Rui Vitória. O Benfica não foi capaz de evitar um dos pecados capitais no desporto: permitir-se pensar que a vitória não passava de uma mera questão burocrática, que seria confirmada mais cedo ou mais tarde. O golo madrugador de Salvio agravou essa falsa sensação de facilidade e o que se seguiu foi um filme de terror para os encarnados e uma história de encantar para o clube minhoto. Merecida!

Afastada a hipótese de renovar a conquista na Taça CTT (e, por conseguinte, de vencer as quatro competições nacionais na mesma temporada), o próximo jogo será um exame ao estofo psicológico do Benfica. O mais natural é que uma derrota destas deixe marcas e abale a estabilidade de uma equipa que parecia viver num permanente estado de graça. O trambolhão de ontem foi um murro no estômago e, por isso, na segunda-feira, em Setúbal, o regresso à Liga estará rodeado de enorme expetativa. Ninguém ganha a jogar de salto alto.

Dois jovens leões brilharam no Algarve: Francisco Geraldes e Podence. Estão ambos a poucos dias de regressar a Alvalade, agora que o Sporting já "despachou" uma série de flops. É difícil explicar ao adepto comum porque razão se gastou tanto dinheiro em jogadores como Elias, Markovic ou André e se dispensou para Moreira de Cónegos dois meninos com tanto potencial.»
(Nuno Farinha, Entrada em campo, in Record)


Quem não o conhecer que o compre!...

Leoninamente,
Até à próxima

Não põe nada em causa!...



Tolinho!... Foi só um pequeno descuido da arbitragem! E além disso, depois de seis na pá em dois jogos, diz o Derrotas sem se rir, que...


Não põe nada em causa!...

Leoninamente,
Até à próxima

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Em silêncio puro e duro!...


VAI PIORAR

«Na entrevista que deu à Sporting TV, Jorge Jesus assumiu, de forma parcelar e pouco clara, mas para mim satisfatória, problemas nas contratações. As que se fizeram e as que ficaram por fazer. E assumiu que houve uma incapacidade de reagir ao começo dos maus resultados. Tendo indirectamente assumido as suas responsabilidades, também fez tudo para proteger Bruno de Carvalho do ataque de que está a ser alvo, afastando boatos sem qualquer sustentação. E reproduziu o sentimento da generalidade dos sportinguistas para explicar o lugar em que está no campeonato: "o motivo principal é a arbitragem". Não acho que seja o principal, mas foi determinante.

O estranho é que, estando o Sporting fora de todas as competições, as arbitragens o continuem a prejudicar, como se viu na Madeira. Não faz sentido desenvolver teorias da conspiração com um erro de cada árbitro. Mas quando o padrão é tão regular é impossível não tirar conclusões. E a minha conclusão é esta: os confrontos em que Bruno de Carvalho se envolveu tornaram-o ‘persona non grata’ entre a maioria dos árbitros e a estrutura dirigente do futebol nacional, que os avalia. E, na dúvida, a decisão é contra o Sporting. E isso irá agravar-se, no campo, nos bastidores e nos jornais, até Março. É o preço que se paga por agitar as águas. Mas não se pode permitir que erros da arbitragem e manobras de agitação se transformem num bloqueio à mudança interna, numa forma do Sporting se desresponsabilizar pelos seus próprios erros. Continuar a denunciar os jogos viciados e combater o que está podre no futebol nunca pode impedir a equipa de se concentrar no jogo. E há o risco disto acontecer. E se assim for todas as guerras se perderão. Porque no meio das polémicas, os sportinguistas querem mesmo é ver bom futebol. Com vitórias, se possível.»
(Daniel Oliveira, Verde na bola, in Record)


Só um poeta distraído com flores e amores - e tantos haverá por aí! -, não concordará com a lúcida análise que Daniel Oliveira faz aos factores externos que colocaram o Sporting no olho do furacão que varre autenticamente o Clube neste momento!...

E a lucidez prossegue quando se debruça sobre as debilidades internas e aponta os riscos que se projectam sobre os alicerces do edifício leonino, caso não se antecipem os proverbiais e urgentes reforço e antídoto...

Mas haverá um ponto fulcral que, se não começou há muito a ser cuidado, não poderá continuar a ser ignorado e que requer uma imperiosa e urgente necessidade: o Sporting precisa de se apetrechar com um sofisticado departamento de... "minas e armadilhas"!...

E todos sabemos o ambiente em que sempre trabalham estes "especialistas", tanto na desminagem quanto na outra "nobre missão" a desenvolver...

Em silêncio puro e duro!...

Leoninamente,
Até à próxima

Quem não gosta de tamanha e sagaz eloquência?!...



«O Sporting vai voltar a liderar o desporto nacional, mas vamos fazê-lo pela forma de estar. Os nossos adversários não são inimigos, o futebol não é uma guerra. Se calhar não vamos ladrar tanto, vamos fazer as coisas de forma mais séria...»
(Pedro Madeira Rodrigues, em entrevista à CMTV, in Record)

Quem não gosta de tamanha e sagaz eloquência?!...

Leoninamente,
Até à próxima

Ou fique calado para sempre!...


ÁRBITROS


"O motivo principal disto é a arbitragem. Não tenho dúvidas nenhumas". Foi assim, em entrevista à Sporting TV, que Jorge Jesus justificou os sucessivos desaires da equipa de futebol que ele próprio treina. Pois bem, concordo com Jorge Jesus. Sem ironia, concordo mesmo.

Não se trata de assentir com teorias de conspiração, nem de acusar polícias e ladrões, mas sendo certo que cada um vê de acordo com a sua opinião, a opinião do que vejo é que o Sporting tem sido prejudicado sucessivamente ao longo do campeonato. Não em todos os jogos, não nos jogos inteiros, mas sempre naquele lance decisivo que basta para mudar o rumo do resultado. E assim foi até o Sporting ficar derrotado e desmoralizado, a equipa em baixo com o presidente em cima, e já tudo ser mais ou menos irrecuperável.

Agora, o Sporting já não conta para o Totobola, já não compete pela liderança do campeonato, agora já não são as arbitragens, são mesmo as más exibições, porque agora o leão já está de juba mansa. É opinião, não é facto, mas também não é tendência. Da mesma maneira que na época passada aqui escrevi que o Sporting teria sido um justo vencedor do campeonato, este ano acho que ninguém chega para o Benfica, que de uma forma ou de outra está a limpar a competição. O FC Porto ainda está na peugada, mas aquele futebol não enche a alma.

Independentemente disso, e da boa organização desportiva, dos negócios milionários (como a venda de Guedes ao PSG) que resultam de uma estratégia acertada da administração com o treinador do Benfica, o Sporting foi arrumado por um punhado de decisões erradas de árbitros. Não a tem em muito mais mas, nisso, Jorge Jesus tem razão. O Sporting perdeu muitos pontos por erros de arbitragem. Pontos de mais.»
(Pedro Santos Guerreiro, Abrir o jogo, in Record)

Estaremos perante um quadro indesmentível e em absoluto incompatível com a desonestidade intelectual que suporta este "andor" que permitiu aos "donos disto tudo" à entrada da segunda volta começar a pensar na encomenda das faixas do tetra! Foi assim durante todo o ciclo que terminou abruptamente com o "apito dourado". A "camorra" apenas se transferiu para Sul passando a utilizar, métodos novos e ainda mais sofisticados que aqueles que esse processo revelou como desaconselháveis: "o Sporting já não conta para o Totobola" e o "fartar vilanagem" tornou-se o modo de vida do futebol português!...

Bem certo que "é opinião, não é um facto, mas também não é uma tendência". Será bem mais do que isso. Será exactamente "um modo de vida", incensado e aplaudido por um "quarto poder" rendido ao pálio escarlate de uma procissão engrossada por muitos milhões e perante os "assobios para o lado" de outros poderes a quem caberiam responsabilidades maiores, não fora a eterna dependência que o voto desses mesmo milhões determina.

É por isso que ir à AR tentar sensibilizar os deputados do partido que nos governa para o caos instalado na bola cá do bairro, será o mesmo que plantar sardinhas na bacia do Alqueva à espera de compensar a redução das quotas de pesca. Talvez escolher outro tipo de plantio, no rasto daquele que o "corleone ddt" prometeu e viria a cumprir há bem mais de uma década, copiando-lhe o silêncio e a perfídia!...

E quem tiver o dom da inteligência, quiçá do sobrenatural, para "inventar" um rumo mais rápido, eficaz e compatível com valores e princípios de uma sociedade diferente, que se chegue à frente e diga de sua justiça...

Ou fique calado para sempre!...

Leoninamente,
Até à próxima

Na-na-na Bas Dost, na-na-na Bas Dost, na-na-na Bas Dost!...


«(O futebol que JJ idealizou para o Sporting) É diferente e bem diferente. Dost tem uma característica, está muito adaptado a um futebol em que não participa muito nas acções de ligação do jogo. Está muito habituado a participar só na finalização. Joga muito distante do portador da bola e nós, durante estes meses, temos vindo a criar nele novos hábitos de posição, de ligação com a equipa, melhorando como fizemos com o Slimani, melhorando a sua capacidade a jogar de costas para a baliza e as suas decisões, reforçando aquilo que ele tem de bom: é um grande finalizador. [...]

Por isso é que hoje é o melhor marcador do campeonato e também está mais fácil para ele. Quando chegou não sabia dizer uma palavra em português. Fala inglês e, portanto, tornou-se mais fácil, mas não é a mesma coisa, explicar ao pormenor o que tem de ser feito. Ele também está a evoluir nesse capítulo. É aquilo que os treinadores não sabem quando contratam os jogadores. Olhas para ele técnica e tacticamente, mas não sabes o que está dentro do jogador. E o Dost é um autêntico profissional, que todos os dias me pede para ficar a trabalhar com ele, quer aprender sempre mais e a valorização dele tem sido por esse motivo...»
(Jorge Jesus, em entrevista à SportingTV, in Record)

Bem pensada e ainda melhor levada à prática a entrevista de Jorge Jesus à SportingTV! Tanto no tempo, quanto no modo!...

O universo leonino estava a precisar de ver lavar com calma, água morna e sabão, a imagem que o seu técnico, por vicissitudes várias e entre estas algumas resultantes de pecados próprios, ultimamente vinha a cunhar com uma inusitada tendência "murphyana"!...

E quando na sua extensa e detalhada análise foi sagazmente empurrado para se debruçar sobre Bas Dost, desfiou um tão sublime "rosário de vários terços", que nenhum sportinguista terá ficado indiferente à "pérola de talento e profissionalismo" que quase dissipa a tristeza que nos trouxe a dúzia de flops que vimos chegar a Alvalade no último Verão.

Agora talvez seja a hora de não dar a mínima hipótese a mais ninguém e arrebatar o título que está mais à mão! De pé, de cabeça, de barriga, de cu, com a canela, o ombro ou mesmo, disfarçadamente, com os braços ou as mãos! Para sacanas, sacana e meio!...

Na-na-na Bas Dost, na-na-na Bas Dost, na-na-na Bas Dost!...

Leoninamente,
Até á próxima

PUBLICIDADE